Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Belo Horizonte parece um mar em P&B

Mar do Caribe 300x250Foi um domingo Atleticano, embora não tenha sido dia 13. Vejamos. Belo Horizonte amanheceu com as cores do Galo e bandeiras enfeitando a cidade. Era a Corrida do Galo transformando as ruas de seu trajeto num verdadeiro mar em branco e preto. No jogo do Galo, a Torcida fazendo a festa, com destaque para as crianças e até a presença de gringos. Não bastasse isso, o Brasil consegue sua melhor colocação numa olimpíada de toda a história. Comemore Brasil, que aderiu ao “eu acredito”. Ficamos em 13º lugar pela primeira vez na história.

Além do 13 de Galo, o Brasil conquistou o ouro inédito no futebol e o vôlei – depois de duas medalhas de prata seguidas – voltou a ser ouro. Comemora brasileiro, afinal o mantra foi decisivo às conquistas atuais. No futebol feminino, depois que uma bandeira estranha foi registrada atrás do gol, a decisão nas penalidades tirou a vaga e a medalha. Não fosse essa bandeira, seria outro ouro, mas não seria 13. Era o desejo dEle, que também é Atleticano.

Paralelamente a isso, a Corrida do Galo – com 8 mil participantes, entre adultos e crianças – agitou a cidade, da Praça da Estação, e por toda a extensão da Avenida Andradas, em direção ao Horto. Quem passava por esse trajeto percebia as cores que predominam em Belo Horizonte. Essa corrida já se tornou tradicional evento na capital mineira e teria sido ainda mais movimentada não fosse a idiotice da CBF em marcar o jogo do Galo em horário coincidente. Aos desinformados, a corrida estava agendada desde o início do ano.

corrida do galo - corrida 21-08-16
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

À porta da Catedral do Horto, desde cedo, Atleticanos se encontravam esperando o jogo das 11h. Vi coisas que saltam ao olhar observador. Além de a Torcida Atleticana ser a mais apaixonada do Brasil, e que no duro jogo de ontem, como sempre, cantou do início ao fim, podemos relaxar quanto ao futuro.

Na entrada da rua Ismênia eram centenas de crianças embalando e encantando a manhã Atleticana de domingo. Com camisa do Galo, já do lado de fora ensaiavam os gritos para a arquibancada e para o futuro. Além dessa quantidade de menininhas e menininhos, um grupo de estrangeiros – dezenas entre homens e mulheres – se misturou aos Atleticanos. Uniformizados com o manto, eles cantavam e gritavam – com carregado sotaque – o grito de guerra: “Gaaalooo!”

 

11 thoughts to “Belo Horizonte parece um mar em P&B”

  1. De Ávila e amigos, eu estou de volta de mais uma viagem maravilhosda que fiz a Minas coma minha esposa. E o que me deixou maravilhado foi que ,quando eu fui para a Rodoviária estava com a camisa do Galo e fui saudado em três oportunidades por atleticanos. Em uma delas ,fomos cumprimentados por uma família inteira ! E um detalhe : esse episódio se deu na Rodoviária do Rio de Janeiro !
    Meus amigos, estou começando acreditar que formamos literalmente uma nação .Desse jeito, nem será necessário irmos a Belo Horizonte para conhecermos a emoção de torcer no meio dessa fantástica torcida !
    Um abração para todos e meus parabéns por tudo o que vcosntruímos .

  2. Conjuntamente com todo Atleticano, celebro tudo que foi citado em vossa letra até o início do segundo parágrafo onde aparece “ouro no futebol”,aí eu passo e digo ,tenho orgulho imenso de ser brasileiro e do meu povo que rala debaixo de sol e chuva – dos pés no chão diga-se,NÃO dos colarinhos brancos de BSB ,estes abomino e tenho asco – ,mas em se tratando de time da cbf afirmo com todas as letras, antes de ser brasileiro SOU ATLETICANO e isto basta . Dos outros esportes orgulho danado dos atletas que conquistaram algo e muito mais dos que se esforçaram e não atingiram seu objetivo. Sem apoio já fizeram bonito – só de estar representando o País numa Olimpíada em casa sem apoio descente, mostra o qto o atleta brasileiro é bom – imaginemos se pré – formássemos atletas ainda nas escolas,que potência seríamos esportivamente falando .- Dou mais valor ao Isaquias Queiroz na canoagem com suas três medalhas conquistadas numa só edição de jogos olímpicos,ao ex-pedreiro, ex- padeiro Maicon Andrade – bronze no taekwondo – , do que a este ouro do time da cbf . Desejo que esta entidade corrupta seja extinta um dia e desapareça do mapa … SAN

    1. Amém, João Roberto . Por mais que o time de fuetbol que jogou as olimpíadas pelo Brasil não usasse o escudo da cbf na camisa, ele foi formado pelos dirigentes dessa entidade . Toda a comissão técnica foi escolhida por eles . E ,além das centenas de milhares de razões que mencionamos para abominarmos a casa bandida ,não há como torcer por uma equipe de uma entidade cujo presidente tem mandado de prisão em mais de 100 países do mundo. Não pode nem ir comprar cigarro no Paraguai !

  3. Desejo que este ano o galão possa ser mais feliz e seja campeão brasileiro. O feliz que eu quero dizer menos contusões, jogadores de primeira linha e sintonia ele tem. Vamos forte e vingador.
    Abraço

  4. Muito boa a corrida. O local está ficando pequeno pra tanto Atleticano. Sugiro mudar para a Pampulha .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.