Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Atleticanos pelo mundo – 19

Crédito: MadruGalo

Ao ler o texto do amiGalo Renato Novais, me senti de volta a Barcelona. Estive por lá em junho de 2014, mas, infelizmente, não tive contato com os membros da MadruGalo. Teria sido mais completa minha curta passagem pela cidade da Catalunha. Lógico que durante meus poucos dias, passei por lugares que lembraram a conquista da Copa Libertadores do ano anterior. Desde conferir a imagem do Ronaldinho à frente do estádio do Barça, como também observar o que pensam os espanhóis sobre nosso ídolo e sobre o Galo.

Não vou me estender hoje, pois o relato é muito emocionante. A Europa é, cada dia mais, Galo Doido! Só um pequeno registro que não passou despercebido pelo blogueiro. Javier Sánches Álvares, mencionado no texto, já foi destacado aqui no nosso blog entre os estrangeiros que descobriram o Galo. Leiam: http://blogs.uai.com.br/cantodogalo/da-serie-sobre-atleticanos-pelo-mundo/.

 

Crédito: MadruGalo

GALO, MÉS QUE UN CLUB!

Por Renato Novais

Emigrar não é um processo fácil. Longe da família, dos amigos de sempre, da sua cultura e da comida, entre tantas saudades. Mas, o que o Atleticano mais sente falta quando tem que sair de Belo Horizonte, é do Galo. Aprendemos a amar o Clube Atlético Mineiro de uma forma quando somos crianças, e ao embarcar em Confins rumo a novos mundos, temos a mesma sensação de quem vai embora deixando para trás a namorada e, de ali em diante, a relação tem que ser à distância.

Em 2006, quando me mudei para Barcelona, as coisas eram bem diferentes, não só no momento do Galo, mas também na tecnologia. Assistir aos jogos era uma odisseia, e quando era possível assistir, a resolução era tão ruim que era difícil conseguir ver a bola. Rádio por internet era a solução, mesmo que muitas vezes os cortes de conexão fossem constantes (e sempre no ataque do Galo, deixando segundos de agonia sem saber se foi gol ou não).

Depois de passar vários meses assistindo/escutando os jogos sozinho, conheci por casualidade o Olimar, o Cris, o Fabrício e o meu xará Renato, que também sofriam como eu com as dificuldades de acompanhar o Galo a 8.500 km de distância. Mesmo sendo o pior momento da nossa história, decidimos que tínhamos que celebrar nossa Atleticanidade realizando um encontro para assistir a Galo x América/RN, com direito a feijão tropeiro em marmitex. E foi assim que nosso Consulado teve seu primeiro encontro.

 

Crédito: MadruGalo

Com o passar do tempo, a tecnologia foi avançando, o time do Galo teve seus altos e baixos e alguns amigos Atleticanos acabaram voltando para o Brasil. Apesar de “perder” integrantes para o processo inverso ao que me levou para a Espanha, nossa loucura pelo Galo acabou contagiando amigos estrangeiros, que viam a paixão que sentíamos pelo nosso clube do coração. Foi nesse processo de “evanGalização” que Javier (espanhol), Alan (dominicano) e Benoit (francês) passaram a acompanhar e a torcer pelo Galo como se tivessem passado suas infâncias no Mineirão.

Então, chegou nosso divisor de águas, 2012 e o meteoro atleticano, nosso R49. A partir desse momento, o Galo apareceu para o mundo e principalmente para Barcelona, cidade que tem um carinho enorme pelo R10. E com a classificação para a Libertadores, nosso grupo de Atleticanos decidiu que era hora de ter nome. Galo Barcelona? Hum…pareceria a mistura de dois times. Não queríamos isso. E quando marcamos o encontro para o 1o jogo da Libertadores 2013, vimos qual era a essência que nos uniu durante anos: passar as MADRUGADAS assistindo aos jogos do Galo. Assim, chegamos ao nome: MADRUGALO.

Jogos terminando às 4h45 da manhã não desanimavam nossa vontade de coroar a América, mesmo sem poder extravasar e gritar nos momentos de raiva (como no pênalti feito pelo Léo Silva) ou nos momentos de alegria (como na defesa do São Victor). Mas nossa redenção veio quando Gimenez bateu o pênalti no travessão. Eram 6h da manhã em Barcelona, já podíamos fazer barulho e gritar “É CAMPEÃO” tão alto que com certeza foi escutado em Belo Horizonte.

Muita coisa mudou nesses 11 anos: a qualidade de transmissão por internet, o início dos Consulados do Galo, a incorporação de vários outros Atleticanos ao nosso grupo, a conquista de pontos fixos para assistir aos jogos (temos um para final de semana e outro para meio de semana). Mas, uma coisa continua a mesma: a amizade e a sensação de que todos que estão aqui fazem parte da nossa família longe de Belo Horizonte. Nossa família MadruGalo!

29 thoughts to “Atleticanos pelo mundo – 19”

  1. Parabéns, MadruGalo! As torcidas do nosso Galo são fantásticas. Ufa! Nosso técnico usou o esquema com três volantes. Quanto a entrevista do nosso presidente, acho interessante a contratação do Gustavo Blanco. Nosso Galo começa, a partir da última vitória contra o São Paulo, a arrancada para várias conquistas. Bica Bicudo!

  2. O Roger Machado como todo treinador tem seus defeitos e as vezes erra nas avaliações e escalações. Todos são unânimes em apontar que os erros são:
    – Escalar Danilo, seja na lateral ou no meio
    – Escalar Elias de cabeça de área
    – Manter Rafael Carioca, quando este não quer jogar
    – Insistir com Robinho na atual Fase
    – Escalar Marlone
    – Escalar Erazo
    Mas por outro lado ele também acerta, ao dar uma nova chance a Felipe Santana, mesmo com a desconfiança da torcida, ele tem lançado jogadores da base, como Yago, Ralf, Capixaba, Rodrigão entre outros. Acho o Roger comprometido e um cara bom caráter. Pelo menos ele não atrapalha ninguém cobrar lateral, não é expulso por reclamação, não é mal visto pela imprensa, não provoca os adversários e suas entrevistas são coerentes e sem ofender ninguém.
    Mas para mim, a maior virtude de Roger é que ele não é passível a beira do campo como o seu antecessor Marcelo Oliveira. Ele a todo o momento cobra dos jogadores e fica irritado quando estes cometem erros grosseiros e bisonhos dentro do campo. Roger joga junto com o time e isto pra mim é uma característica imprescindível num técnico de futebol. Principalmente se este time for o Galo.

  3. Muito bom ver a matéria sobre a Madrugalo, onde a moçada me recebeu , no ano passado, com muito carinho. Não perdem a paixão pelo GALO mesmo tendo de assistir alguns jogos em horários bem “inconvenientes”!

  4. Eduardo, acho que seria uma boa o Depto. de Marketing do Galo apresentar à Torcida os Meninos Campeões do Sub 20.
    Seria um ingrediente a mais para motivar a Torcida e também os Marmanjos. Vale tudo para conquistarmos esses 3 pontinhos.

  5. Boa tarde amigos!!

    Até que enfim vejo opiniões coerentes e que prezam pela manutenção do Roger. Eu já dei a minha opinião diversas vezes por aqui e continuo com ela, o Roger é um excelente treinador, tem visão de jogo, sabe mexer no time, mas obviamente erra em alguns momentos o que é normal em qualquer profissão. O que as pessoas precisam parar de achar é que trocar treinador vai resolver os problemas todos do time. No futebol brasileiro, trocar de treinador é a resposta mais fácil que a Diretoria dos clubes dão para a torcida em momentos de crise, o que está muito errado na maioria dos casos.
    Continuo achando que o Roger vai colocar esse time nos eixos, principalmente quando o DM esvaziar e o time estiver completo novamente. Galera, o segundo jogo da final do Mineiro, com o time completo, foi uma aula tática e de como saber montar um time pra jogar com determinado adversário. Pensem nisso!!

    Abraço!

  6. Parabéns pessoal de Barcelona, o amor ao Galo não tem limites e nem fronteiras. Ontem o nosso presidente deu entrevista falando sobre diversos assuntos, e confesso que fiquei preocupado com o que foi falado. Os temas foram
    Elenco e contratações: ele disse que o elenco é capacitado para brigar por títulos, e que aparecendo algum jogador ele vai atrás, porém sem fazer loucuras. Concordo em partes, mas sabemos que existem deficiências na equipe, e detalhe, antigas, como a zaga e um cabeça de área. Além disto, devido a contusões, estamos totalmente vulneráveis na lateral direita, que apesar de esforçado, todos sabem que Alex Silva não tem o status para titular na equipe. Também na falta de Cazares não vejo outro jogador com as mesmas características para supri-lo, e ai perdemos muito com sua ausência;
    Média alta de idade do elenco: para ele está tudo normal, já que se o time tem jogadores veteranos, ele também conta com jogadores jovens que suprem esta lacuna. Discordo, pois com o calendário apertado, o desgaste físico nos veteranos é muito maior e compromete as atuações, haja visto o futebol que Robinho e Fred estão jogando.
    André Figueiredo: Ele entende que não há necessidade de contratar ninguém para o lugar do Maluf e André pode ajudar neste sentido. Sim, pode e vai ajudar, mas o mundo do futebol é cheio de malícias, e abrir mão de uma pessoa tarimbada, para administrar e contratar jogadores pode ser perigoso;
    Presidente presente no dia a dia: segundo ele, esta situação é administrável e sempre que necessário ele está disponível, sabendo conciliar a função de presidente do Galo com o cargo na prefeitura. Não foi isto que sentimos neste período em que a equipe estava colhendo maus resultados. Todos gritaram, pedindo não só a presença, mas a cobrança do presidente junto aos jogadores e comissão;
    Quanto aos demais temas (Sub-20, perda de jogadores com a janela e novo diretor da base), nada a comentar, ele esta certo.
    Bom, vamos dar crédito não só às palavras do presidente, mas também à comissão técnica e jogadores, pois o momento é de união.

    1. Esta aqui : – – – https://www.youtube.com/watch?v=XBeYq2SlcEs – – – p/ mim bastante sugestiva se olharmos as entrelinhas . Qdo fala do sub-23 concordo com ele ! bem trabalhado, a sangria de contratações q ocorre em janeiro vai baixar bem, os jogadores q não estiverem à disposição do treinador + piazada que subirão do sub-20 + aquisição de promessas achadas nas copinhas e interior ,não irão ficar ociosos e qdo solicitados pelo ao menos estarão em nível competitivo e dando certo – como no brasil p/ alguns tudo se copia – daqui à pouco outras agremiações irão fazer o mesmo . Vejo como positivo a criação do sub-23 e foi isto que o Nepomuceno enfatizou qto a este assunto … Saudações ! GALO

  7. Olá pessoal, boa tarde! Parabéns à Madrugalo, assim como a todos os outros consulados, pela doação e compromisso com que levam adiante essa tarefa tão prazerosa e ao mesmo tão árdua. Sobre a proposta do Pinduka, acho que se o Galo precisa ajustar algo, não deveria começar pelo Roger, que na minha opinião não é culpado pelo futebol burocrático que o time apresenta em muitos jogos, desde a temporada passada. Quando o Robinho chegou, fiquei com um misto de desconfiança e expectativa. Hoje é decepção. A expectativa era por conta do que aconteceu com Ronaldinho, que chegou sob suspeita e marcou sua história e mudou a história do Galo. Mas o fato é que o Robinho nunca foi isso tudo que falam dele. Na Europa, sua passagem foi apagada em todos os clubes pelos quais passou: Real Madri, Milan, Manchester City. Para mim, vive das pedaladas de 2002 até hoje. A própria torcida do Santos o chama de mercenário. Vem para cá ganhando uma fábula pra matar jogadas de ataque, perder inúmeros gols e não mostrar nem um pouquinho de raça. Não é jogador com o estilo do Galo. Se um cara ganha o que ele ganha e não mostra o porquê, isso contamina o grupo. É inevitável. Acho que o Roger está pecando ao manter o Robinho como titular. Isso sim é falha dele, porque reforça ainda mais a questão da falta de critério (salário alto e titularidade mantida com produtividade baixa). Alguns podem até dizer que Robinho dá assistências e fez gol no rival em final. É muito pouco pro status e pro salário que ele tem. E gol no rival, até o Dinho já fez. Gostaria muito de quebrar a cara com o Robinho, mas já teve muitas chances pra justificar sua fama e sua gorda remuneração e não tem feito por onde, com exceção de raros lampejos.

  8. Oi Eduardo e Amigos, bom dia!
    Seja bem vindo MadruGalo, obrigado por fincar a nossa bandeira em Terras desse Mundo afora.
    Já passei momentos desesperadores como estes também, quando saí de MG e fui trabalhar em SP. Isso nas décadas de 70/80; durante 15 anos longe das notícias e do dia-a-dia do Galão. Tinha
    que tolerar Curintianos, Parmerenses e Bambis… era dureza. Naquela época as notícias vinham a passos de tartaruga. Graças a Deus que já passou.
    Quanto ao Roger, ruim com ele, pior sem ele. Sou a favor de sua permanência; se ainda não tem experiência como Técnico, como Jogador acredito que vivenciou muitas experiências. Conviveu com Técnicos diversos e filosofias de trabalho diferentes. Creio que esse aprendizado como Jogador ainda pode contribuir em muito em sua carreira. Além de ser um Técnico estudioso e atualizado.
    As dificuldades que ele tem encontrado para dar uma boa sequência aqui no Galo, atribuo ao
    Calendário com jogos de quarta a domingo, domingo a quarta, impossibilitando realizar treinamentos táticos, jogadas ensaiadas e etc. Hoje é tudo através de vídeos, com muita teoria e pouca prática. Mas, vamos dar tempo ao tempo. Acredito em mais um título ainda neste ano.
    Entendo também, se o Time ainda não engrenou, parte disso se deve a má fase (seja técnica e/ou física) de peças importantes; tudo isso aliado a muitos desfalques por contusões.
    Temos um bom Elenco, embora já envelhecido ou melhor, experiente, em condições de reverter essa maré. Basta maior comprometimento, garra e amor ao nosso Manto Sagrado.
    Como ponto negativo, vejo a falta de coragem ao Roger em optar por montar dois times. Um Titular para as disputas da Copa do Brasil e Libertadores e um Alternativo para jogos do Brasileirão. O caminho dos mata-matas é mais curto, embora muito difícil também.
    Mas acho que essa estratégia já passou da hora, pois já estamos no meio do ano e o Time ainda é um “junta junta” (plagiando o AmiGalo Pablo). Esse planejamento deveria ter ocorrido lá atrás, no início do ano.
    Falta-lhe coragem também em barrar R Carioca e Robinho, optando por um Time mais leve e veloz.
    Amanhã é força máxima e atropelar o Sport, fazendo o dever de casa. Conquistando mais três pontos irá dar um fôlego a mais, possibilitando colocar a casa em ordem.
    Gostaria de ver amanhã, o meio de campo formado com Roger Bernardo, Ralph, Elias e Cazares. É para mim, um senhor meio de campo; mas claro, não sabemos ainda a forma do recém chegado.
    Bica Bicudo… Canta Alto Galo… Vamos resgatar o Caiu no Horto tá Morto. Passou da hora!

  9. Não é momento de trocar técnico , estamos há uma semana de começar as eliminatórias contra o Botafogo e há duas contra o Jorge W. Imagine os danos com a troca de comando , lembre Levir contra o nacional em 14…. Teria pouco tempo para conhecer o grupo e treiná-lo. Melhor apostar no Roger mesmo , mas creio q deve rever algum de seus conceitos . Hj vi um comentarista no Sportv , em tom de deboche, descartando o Galo na luta pelo título quando questionado pelo âncora . Agora sim vamos vencer … Nunca duvidem do Galo!

  10. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos que estão a menos dois pontos de distância dos líderes. Encerrada a oitava rodada pode-se comemorar que o Galo tenha se aproximado dois pontinhos da liderança. Acha pouco? Pensa que é brincadeira? Pois fique sabendo que é de grão em grão que o Galo vai encher o papo. E para que pressa se o campeonato mal começou e ainda temos 90 pontos para ganhar? Paixão e desejo à parte vamos pensar no jogo de quarta-feira. Não tenho nenhum prazer em ficar aqui relembrando fatos históricos do Galo e seu complexo de Madre Teresa, Robin Hood, Jesus Cristo, socorrista de resgate e outros da mesma natureza. Na quarta-feira teremos duas preocupações. Uma é que o Sport está na zona de rebaixamento e o Galo como bom agente de serviço de resgate adora descer no fundo do poço para retirar alguém. Outra é que o indigesto Luxa nem começou o seu trabalho no Sport e já está desagradando. É um defunto que se recusa a permanecer na cova e como o Galo também adora a teologia da reencarnação deixa-nos preocupados com a possibilidade de querer ressuscitá-lo. Em condições normais o Sport é um time que nos dá pouco trabalho aqui em BH, dureza ele é lá em Pernambuco, nem tanto por si mesmo, mas, pela lendária deficiência do Galo quando joga fora de seu terreiro, uma das razões pelas quais ele não consegue ser campeão brasileiro. Me lembro de uma única e ‘esquecível’ vitória deles aqui em BH por 0x6. ‘Esqueci’ os detalhes , mas, o Galo deve ter jogado com time reserva ou júnior o que não muda nada, pois, o que fica para a história é o placar. Não tem muito tempo metemos 5×1 neles aqui. Diego Souza jogou nessa goleada e deve jogar amanhã. Ele é um desses jogadores brasileiros que descansam em campo o ano inteiro esperando a glória de jogar contra o Galo. Nesse jogo ele corre e joga como se a sua vida estivesse em perigo. Mas, não adianta, perde assim mesmo. Eu particularmente acho que ele prefere chegar em casa e encontrar a mulher na cama com outro do que perder para o Galo. Azar dele que não sabe fazer boas escolhas. O Luxa vai repetir o seu mantra: “Não é proibido vencer o Galo”. Mas, também vai perder. Mantra é para ser repetido lá na Índia. Pois é, Galo, a terça mal começou e já estamos preocupados com você na quarta. Vê se dá um sanguinho a mais e enche a gente de alegria, tá? E preste atenção Galo! Quem morre no horto é o outro não é você não. Afinal, com mais quatro vitórias seguidas você põe o pé no poleiro mais alto o seu lugar preferido.

  11. Um salve à MadruGALO, outro aos Consulados- em breve o planeta será todo ??- e vivas ao GALO … Ao CAM o que do CAM,para os de camisa feiona nadaaaaaa…??GALO

  12. Bom dia, Canto do Galo, bom dia, MadruGalo, bom dia, Pinduka!
    De muito bom grado aceito sua proposta, AmiGalo, e vou expor meu ponto de vista a favor da manutenção do projeto Roger, a estas alturas do ano, a meu modo de ver, nem se o Time estivesse alijado e menos provido de equilíbrio, seria aconselhável um interrupção dos trabalhos, troca de comando técnico…
    Mas, primeiro que tudo, AmiGalo Pinduka, se me permite, corte logo esta sua mania mental de associar o sério Roger Machado àquela pessoa covarde que agrediu Danilinho por trás, como reza a cartilha dos covardes, debaixo de olhares complacentes de arbitragem e imprensa… Então todos os Adolfos têm que responder pelas atrocidades do nazismo?…
    Retornando a nosso Galo, tenho comigo que o trabalho do Roger precisa exatamente do que muitos de nós estão propensos a lhe negar: tempo. E neste projeto insano não vão nem um pouquinho prejudicar o Roger… O Roger arruma emprego depressa… Vão isso sim favorecer a vida de outros Clubes fornecendo-lhes de mão beijada opção formidável, e de modo contundente prejudicar, atrofiar nossas pretensões, condenar o Clube a ter de começar do zero quando a temporada segue já na sua segunda metade… Isto seria pela enésima vez repetir um erro crasso tradicional de nossa cartolagem… Um projeto assinado na virada da temporada, bem pensado, bem calculado, aprovado por a,b e c, tem, precisa ser levado a termo por ambas as partes… Assim reza a boa lógica, o bom senso. Ainda que estivéssemos capengando, o que não é o nosso caso, nós que já colecionamos o Título Mineiro e nos encontramos vivos e gozando de saúde nas demais disputas, com reais possibilidades de nos sagramos campeões em pelo menos mais uma, ainda que estivéssemos em péssimas condições seria prudente prosseguir na tormenta, que é exatamente dali que surgem as soluções… Mas para tanto é preciso ter fibra.
    E veja bem, Pinduka, como é difícil o exercício da serenidade: se assim acontecer, a gente levantando mais uma taça, de preferência uma das três maiores que estamos disputando, estaremos ao final com dois troféus na capanga, mas com reais condições de ainda enfiar os pés pelas mãos, as eliminações em três outras competições representando perigo real de interrupção do trabalho… É preciso cabeça fria demais para tocar um Clube. Espero que os homens do Atlético a tenham e saibam “enfrentar” a Torcida, se isto se fizer necessário… Fico imaginando o Galo iniciar 18 com uma base estruturada em 17: que grande dianteira! Não entendo como quem quer o bem do Clube pode ser imediatista. O bem do Clube, o bom processo, nada disso tem algo a ver com imediatismo… Verifique na Natureza: se você encontrar algo que seja imediatista, volte aqui para me dizer…
    “Ah, Natureza é uma coisa, futebol é outra!” …
    “Ah, é?… Que pena para o futebol!”
    Ainda bem que Galo e futebol são duas coisas totalmente diferentes.
    Saudações Atleticanas

    1. A partir do dia 1º Lucas Lima pode assinar um pré-contrato. O Santos está oferecendo 600 mil de salário e acha que não tem time brasileiro para cobrir. Manda o Robinho para lá e oferece 700 mil. Saímos no lucro nos dois lados. Muito bom para 2018.

  13. Bom dia a todos.
    Concordo com vc Pinduka. Roger e um bom treinador, os desfalques atrapalharam muito seu trabalho. Mais estamos alcançado nosso objetos. Estamos na briga em todas competições que começamos e campeão estaudal, classificado em primeiro na libertadores. Tem times ai que não foram campeão estadual, não está na libertadores e mesmo assim ainda o bailarino treinador tem tranquilidade para trabalhar. Acho que nesse momento não é hora de mudança, os jogadores que tem que mudar de atitude. Mais nossa torcida infelizmente as vezes pega pesado e acho que isso mais atrapalha do que ajuda. Apoio incodicinal vai fazer nosso time Campeão. Teve torcedor torcendo para perdemos para o São Paulo para ver se o RM iria cair. Agora pergunta: Trazer quem?
    Pra mim, tem gente que se ilude viu, prefere torcer contra uma pessoa ou treinador que torcer a favor do seu time. Esse é realmente é torcedor mais no fundo no fundo não é Atleticano.
    Expectativa para ver Roger ( voltante ) estrear, acredito que vai ajudar muito.
    GALOOOOOOOO

  14. Bom dia, Massa!!! Saudações Alvinegras MadruGalo, com certeza esse será mais um ano de madrugadas Galaticas em Barcelona. Viva o nosso Galão!!!

  15. Só quem já morou fora sabre a dor de esta distante do galo, saber que as vezes a distancia esta tão próxima da massa, ouvir o hino arrepia ate a alma, as vezes o frio da madrugada ou o calor das tarde ensolarada aquecendo nossa alma atleticana, mas sabemos que quando o galo jogo o sono não vem, ai agente liga TV, ouve pela internet, reza , arrepia, sente o amargo na boca, vibra por dentro, sente os olhos marejados, assim é nossa distancia, mas que são 3.000 ou 8.000 km de nossa paixão em preto e branco. o mais importante e que não importa onde e nem distancia quando tem galo tem vontade de sentir o pulsar na veia o calor da alma [e galo como voce faz o mundo vibrar e as vezes deixa raiva, emoção, suor, assim e a distancia tau próxima das nossas montanhas, do tropeiro, da rezenha antes e depois do jogo, os zoios enchem de lagrimas é saudade, ai pegar a camisa e deixar na cama pra dizer amanha vamos aquecer a alma vendo a distancia a massa cantar, vencer,vencer este nosso ideal, nossa assim e ser atleticano não existe distancia e sim vontade de ver ouvir nao importa e sim saber que nosso time joga, jogadores joguem por nos, pois estaremos distantes mas aqui ouvindo, vendo ou lendo as vezes mas torcendo. aqui e galo distante, galo madrugada, galo entardecer, galo torcedor.

  16. Parabéns MadruGALO!!!! ObriGALO por representar nossa bandeira na Espanha!!!!Quantoa à troca do técnico, assumo minha bipolaridade e, hoje, acho que o Róger deve continuar no comando do GALO. Concordo que os estragos de uma troca de técnico, nesse momento, traria mais prejuízos que alegrias. Amanhã é dia de firmarmos no campeonato e fazer valer a velha mística de que “CAIU NO HORTO, TÁ MORTO”!!!! SAUDAÇÕES ATLETICANAS!!!!

  17. Bom dia, galera da MADRUGALO. Temos uma coisa em comum, a madrugada. Durmo muito pouco e sempre que tem jogo do Galo à noite passo parte da madrugada revendo lances e às vezes o jogo todo. Dá para sentir daqui o que é o amor de vocês pelo nosso GALO. Parabéns! O povo de Barcelona precisa mesmo saber o que é torcer por um time grande como o nosso. Um abraço preto e branco para cada um de vocês.

  18. Tudo que se refere ao Galo é bem vindo e a Madrugalo o nosso abraço. Eduardo e amigos do blog bom dia. Meu caro Pinduka vou dar o meu pitaco sobre o Roger. Sinceramente, pra mim, será um grande treinador, como todo mundo no começo de carreira, tem seus erros e acertos, mas entre apostar naquilo que ja conhecemos e naquilo que tem futuro eu aposto no futuro, desde que ele não comprometa o presente e ele não tem comprometido. Voce dizer que o treinador é foda é muito relativo, porque isso depende muito do que ele tem pra trabalhar. Pega o Guardiola e manda dirigir o Vila Nova, com todo respeito ao time de Nova Lima, mas como ja disse aqui, se voce não tem ovo, não vai fazer omelete, a não ser que tenha omelete de ourta coisa, eu não entendo de cozinha. E o Roger quando teve nas mãos os ingredientes certos, mostrou que sabe fazer um bolo, agora o time vive desfalcado com peças “duvidosas” de reposição, voce querer que o time tenha o mesmo desempenho é querer demais, quem é só paixão normalmente não tem razão. Por isso, em minha opinião, alguns torcedores ficam por ai, fora presidente, fora roger, fora esse, fora aquele, eu até concordo que no Galo tem alguns jogadores que não mereciam estar defendendo o clube, mas isso voce só fica sabendo depois que o cara joga algumas vezes, imagina se a diretoria ouve a torcida e despensa o Cazares como li muitas vezes aqui nesse blog, o Gabriel, o Marcos Rocha…são todos grandes jogadores, o proprio Rafael, coloca ele jogando com um volante pegador que sabe sai pro jogo que foi o caso do Adilson, o cara aparece…então, voltando ao assunto principal de sua questão, pra mim se tiverem paciencia o Roger será o melhor treinador dessa nova Geração e como tal, se ganhar mais titulos no Galo, deve ir para Chiina ficar milionário..rs.

  19. bom dia Ami9alos. Super post dos nossos Atleticanos em Barcelona! Salve a Madru9alo!
    Para contribuir com o assunto sugerido pelo ami9alo Pinduka, aqui vai minha opinião sobre o Roger:
    Técnico , ainda que promissor, em início de carreira não pode “aprender” em time com estrelas. Fred / Robinho / Elias etc.. jamais terão as imposições de um técnico sem estrela.
    Se ele fosse treinar um Galo com menos estrelas, até valeria a aposta, mas acho que foi um erro ! Demorar para trocar está sendo um outro erro e quanto mais se aproxima das fases decisivas mais perigoso fica trocar, pois um novo técnico teria pouco tempo. Perdemos o timming com o Cuca e com Levir quando estavam parados. Torço e quero muito títulos de libertadores e CB, mas vejo nossas chances muito reduzidas com o Roger no comando. Quem estiver lá terá minha torcida, mas acredito, infelizmente, muito pouco no sucesso de 2017 com Roger.

  20. Abraços a todos ai em Barcelona e aqui no blog, bom dia!
    Gostaria, hoje, de criar uma polêmica, saudável, sobre os impactos que uma troca de técnico, nesta altura dos campeonatos, poderia trazer para o nosso time.
    Vejo diversas pessoas criticando e defendendo o Roger (detesto ter que escrever este nome porque me lembra uma Maria vaidosa e florida, hoje um imbecil de um comentarista, saindo de campo com seis dedos na cabeça), mas realmente acredito que os ganhos que teríamos nesta substituição seriam muito mais danosos do que benéficos. Aceito e respeito todos os pontos de vista e opiniões, mas gostaria de ouvir um pouco mais sobre as teorias de cada um. Quem sabe não consigo chegar a uma conclusão sobre o Roger e seu futuro como nosso comandante.
    Urra! Galo e Galáticos.
    O Sport nummm vaiii aguentaaaa!!! (um plágiozinho não mata ninguém, né?).

    1. Minha opinião! Ainda este ano Roger levantará um título importante p/ o GALO, ponto! Ano q vem todos … Deram a ele um elenco desequilibrado w no início da temporada era um ,hoje é outro. Como exemplo, atacantes hj são três,no início da temporada seis . Caso um fique de fora e ele precisa mudar um jogo, olha p/ banco e não tem nada o que fazer a não ser improvisar, se ser certo blz,se não, será contestado com certeza. Temos um time bom e reservas nem tanto , nenhuma equipe no mundo perde 5/6 titulares e mantém o mesmo nível. Infelizmente nosso pres.deu a ele poucas opções é ainda tirou mais algumas. Troca de treinador nesta altura do campeonato é dar tiro no pé, a não ser q o cara entregue o cargo,fato q não irá acontecer. Em alguns fatores ele tem de melhorar-todos tem ,diga-se- como exemplo o sistema defensivo q parece ser o fraco dele. No mais qdo tiver o time titular em mãos e livres de contusões a coisa andará. Minha opinião respeitando a vossa; deixemos o Roger trabalhar e iremos nos dar bem. Mudança da forma de jogar q vinhamos utilizando a 5 anos, não se muda da noite p/ o dia ,ainda mais tendo perdas pelo caminho… abraço ? ?? GALO

    2. Olá, caro amigalo Pinduka Cassino. Respondendo a sua sugestão vou dizer de cara que vale tudo menos trocar técnico. Eu não sou fã do Roger. Para mim ele ainda não é um técnico na acepção da palavra. Mas, está lá ocupando o espaço então tem que ser apoiado. Como dizem, ele é um estudioso do futebol. Ora, quem está estudando alguma coisa é porque não a conhece direito. Porém, quem estuda tem todas as chances de chegar a ser um bom conhecedor. No caso do Roger acho-o muito mais um cara que pensa que sabe tudo do que alguém que procura aprender. Veja a “doutrina” dele sobre ter três volantes numa equipe. Ele prega que isso deixa o time “pesado” e sem jogadas pelas pontas e apesar de ter tido sucesso em todas as vezes que utilizou essa formação ele continua negando a sua eficácia. Isso é típico de aluno que em vez que aprender a lição prefere ficar discutindo com o professor. Mas, ele tem futuro. E o futuro é cheio de surpresas. O Tite é um exemplo disso na nossa vida. Ficou aqui fazendo experiências para alcançar o tal do equilíbrio. Desequilibrado caiu e quase levou o presidente abraçado. Aprendeu aqui como não se treina um time de futebol e foi praticar lá fora o que aprendeu aqui, ou seja, o Galo ensinou por exclusão. O Roger, depois desse jogo contra o São Paulo usou pela terceira ou quarta vez a lição que ensina sobre três volantes. Deu certo. Será que agora ele aprendeu ou vai continuar experimentando as suas próprias ideias que não dão certo? Fico admirado de ver pessoas, inclusive aqui neste blog, chamando o Roger de “excelente” técnico. Vejo nisso muito mais uma ignorância dessas pessoas sobre o valor dos adjetivos em nossa língua do que capacidade delas de avaliar o treinador. Se ele for excelente, como vamos qualificar Telê Santana, Rinus Michels, Johan Cruyff e outros mais?

    3. Prezado, entrando nessa discussão, considero Roger excelente treinador. Roger é estudioso, e o estudioso não é alguém que ainda não está pronto (ignorância achar isso, por melhor que sejamos, temos que sempre buscar melhorar). Pra mim, o estudioso é o que não quer ficar estagnado, o que não se acomoda, o que procura melhorar, apesar de ser bom (ou excelente). Vejo parte da Massa pedindo para que Roger utilize sempre o esquema com três volantes. Desconhecimento do assunto, pois o GALO JAMAIS jogou com três volantes, simplesmente porque Elias NÃO É VOLANTE, e sim um meia armador pela direita, que recompõe e ajuda na marcação (igualzinho o Luan). Acho que a troca de treinador é relativa. Ano passado, mantivemos (com o apoio de parte da imprensa) o horroroso, o péssimo marcelo oliveira (com minúscula mesmo). Pra mim, ele não devia ter sido contratado jamais, mas uma vez que foi, deveria ter sido demitido assim que vimos o péssimo trabalho (?) feito por ele. Roger enfrenta resistência, primeiro porque brasileiro pratica bem o futebol mas entende pouquíssimo de parte tática e segundo porque tenta (como tentou Aguirre, que é muito superior ao marcelo) mudar a característica de jogo do time, o GALO Doido, implantado pelo Cuca e mantido com muita sabedoria por outro excelente treinador, Levir Culpi. Quem acompanha o dia a dia do GALO, sabe do que estou falando. O trabalho de Roger é muito bem feito. Obviamente, no futebol existe o imponderável. Fazer escolhas certas não é garantia de que vamos conquistar todos os títulos, mas aumentam e muito nossas chances. Tenho convicção de que com Roger, temos grandes chances de conquistas importantes na temporada. Apoiarei incondicionalmente, como sempre fiz, durante as partidas (mesmo quando o treinador era marcelo ou outro qualquer, do qual eu não gostava do trabalho). Papel de Atleticano é esse. Li esses dias, alguns dizendo que iam torcer pro GALO perder pro treinador cair. Isso pra mim não é Atleticano, deve ser torcedor de cartola ou de outra bobagem qualquer, mas do GALO, não. O GALO é a instituição mais importante do planeta. Chamá-lo de maior de MG é provincianismo, não há nada mais importante, GALO é minha pátria e minha religião. SAN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.