Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Atleticano sempre, trëmër nunca

A vitória, que não foi suficiente para o nosso prosseguimento na competição, jamais irá abalar o sentimento do Atleticano. Falarei, na próxima postagem, sobre essa Torcida, o grande patrimônio do Clube Atlético Mineiro. Agora é hora de focar no jogo de ontem (18 de maio), suas consequências e as razões de vencer e não levar. O São Paulo veio com o regulamento debaixo do braço e fez o que qualquer outro faria. Achou um gol – um não, dois: o do primeiro jogo também –, assegurando assim a vaga para as semifinais.

Digo que “achou” porque ambos foram de falhas individuais dos nossos jogadores, muito mais do que mérito do adversário. Com isso, segue na competição, deixando conosco o gosto amargo de não caminhar em busca do segundo título. Nem por isso o Atleticano – apesar da bronca, especialmente com o treinador – abandona o time. Isso é coisa daquela gente do outro lado da lagoa.

Fomos eliminados em campo, apesar de nos dois jogos a arbitragem ter sido péssima, notadamente a da primeira partida. Ainda assim, neste caso, prefiro juízes estrangeiros que os nacionais, viciados com essa mania de favorecer clubes do eixo Rio-São Paulo.

galo 190516 AA

Se no primeiro jogo, pressionado pelo presidente do São Paulo, o juiz amarelou todo o time Atleticano, inclusive tirando jogadores da segunda partida, no segundo foi grotesco em determinados lances. Duas penalidades claras, ainda no primeiro tempo, passaram despercebidas pelo uruguaio. Além disso, adotou interpretações divergentes de lances idênticos, sempre a favor dos paulistas. Isso não justifica a eliminação, pois a responsabilidade está do nosso lado e fica na “boca do túnel”.

Evito, embora a maioria dos comentários no blog peça a cabeça do Aguirre, entrar nessa celeuma. Mas, um treinador que insiste em escalar o reserva de lateral direita – no caso, Patric – como atacante e sob protestos da maioria dos Torcedores está desafiando a racionalidade, a lógica e até mesmo colocando em risco nossos projetos de títulos e sua própria permanência. No segundo jogo, Patric deveria ter sido substituído na metade da primeira etapa, entretanto, só saiu depois de 70 minutos jogados.

Para não me alongar, pelo avançar da madrugada e até mesmo considerando que hoje é um dia de ressaca moral e emocional para todos nós Atleticanos, o treinador, se tivesse feito pelo menos o que realizou no Internacional, teria sido mais eficaz. Lá, ele venceu o regional, aqui entregou para o América. Lá, ele chegou às semifinais, aqui nos tirou nas quartas de final. Trocando em miúdos, Diego Aguirre está muito distante daquilo que o Atleticano quer ver no comando do Galo.

galo 190516 AB
Fotos: Atlético/Bruno Cantini

Outra evidente falta de comando foi aquela falta no último suspiro da partida. Tivéssemos no comando um técnico com autoridade, Pratto jamais teria sido o responsável por jogar fora nossa última esperança. Tínhamos em campo Dátolo, Cazares, Douglas Santos, Marcos Rocha, todos muito mais qualificados para o lance que poderia mudar nosso destino. Fosse o Yustrick …

Enfim, com todo respeito ao profissional e à pessoa do Diego Aguirre, caso ele queira realmente deixar o Atleticano feliz peça as contas. Nos cinco meses que está no Galo, ganhou a Flórida Cup, competição em que o time atuou sob o efeito do que ainda era rescaldo de 2015. De lá para cá mais nada. Primeira Liga, Campeonato Mineiro e Copa Libertadores. Além disso, há a necessidade de se fazer uma reciclagem e até mesmo substituir algumas peças. Que venham outros jogadores mais comprometidos e com durabilidade mais prolongada.

57 thoughts to “Atleticano sempre, trëmër nunca”

  1. Galera, estão culpando demasiadamente o Aguirre pela eliminação. Não sei se ele é o maior culpado! Será que foi ele que mandou Leonardo Silva, Marcos Rocha e Leandro Donizete serem tão irracionais na bola, tão violentos? Não há nada mais bonito no futebol que jogador que joga limpo, e produtivo também, porque assim o time adversário não ganha faltas, e o nosso ganha cartões e perigos de gols! O técnico errou em não ter escalado já no primeiro jogo o Cazares, que é meio time do Galo. Esse Prato com a bola, ou melhor, ele nem consegue dominar a bola,ele é ruim ao extremo! Só vive trombando com algum jogador, tentando falta! Vai ser ruim lá na baixa da égua viu! E na falta do jogo, aos 50 minutos, último lance, falta na entrada da área, ao invés do Cazares cobrar, quem vem se posicionar para bater? Ele, o Pratto, o pior em campo! Ele fez tão somente o que sabe fazer, meteu bicudão, não seria diferente! Mas o Galo perdeu a classificação foi na semana passada,ao não entrar para jogar bola, entrar para empatar, entrar para não fazer gol fora, ao não entrar com o Cazares, que ele pelo menos bota a bola no chão, ao ser violento desnecessariamente, sorte de não ter logo de início o Marcos Rocha e o Leonardo Silva expulsos, etc! Como é sabido por qualquer iniciante no futebol, olheiro, pessoa razoavelmente equilibrada, o fator falta, ele é arma de perna-de-pau e nunca ajuda o time faltoso, ajuda sempre o adversário!

  2. Concordo que o Aguirre faz substituições ruins e troca demasiadamente a escalação do time, não mantendo um certo padrão para o time. Mas o mercado de técnicos está difícil. Para tirá-lo temos que achar um melhor. Trocar por um pior não adianta !

  3. FORA AGUIRRE. ANTES O GALO TIVESSE COBERTO O SALÁRIO QUE O CHINESES OFERECERAM AO CUCA. JÁ PAGOU 1,5 MILHÃO AO AGUIRRE PARA NADA CINCO MESES* 300.00,00 POR MES)… E DEVE TER MULTA PARA MANDÁ-LO EMBORA. É UM SAFARDANA. É RACISTA ? QUANDO VEIO PRO GALO EO ERAZO JÁ ERA TITULAR, O LÉO SILVA TAMBÉM. POR QUE NÃO UTILIZAR CAZARES ? PREPARO FÍSICO INCIPIENTE ? FAÇAUM TRABALHO COME ELE. LEMBRO-ME DO LACY, O GALO COLOCOU-O EM UMA DIETA DE ASTRONAUTA, IMPORTADA DA NASA. E O CARA PASSOU A JOGAR O TEMPO TODO. OU SERÁ MERA IMPLICÂNCIA ? O IMPORTANTE É QUE O GALO É MUITO MAIS QUE UM DISTRIBUIDOR DE CAMISAS QUE NEM ISSO FAZ DIREITO. QUEM SABE O TIME TITULAR DO GALO DO MEI PRÁ FRENTE ? EM CINCO MESES DE AGUIRRE…

    FORA CARA…INÊS VIVE, VOCÊ MORREU.

    1. Muito bem amigo! Victor falastrão! Saiu culpando o juiz, no entanto, falhou nos dois gols do SP. Aí fica fácil perder assim, nunca é culpa dele ou do time, é sempre dos outros de fora! Covarde!

  4. O Aguirre não pode continuar no galo, time com o melhor plantel, e ele consegue perder dois títulos, em que eramos o favorito. Ninguém fica testando jogadores em decisões, a gente testa jogadores é em treinos e não em jogos decisivos. Até hoje ele não tem um time definido para jogar. Chega de Aguirre não serve para o Atlético!

  5. Fora Aguirre!!!Fora Aguirre!!!Fora Aguirre!!!Treinador burro,estúpido,truculento,teimoso,sem visão,incoerente,um verdadeiro professor Pardal,uma espécie de Paulo Autuori do Uruguai,tratando a imprensa e os torcedores com grosseria,não entende NADA de Atlético,não tem identificação nenhuma com o clube,nunca ganhou nada de importante como treinador.No jogo de ida deixou o Cazares e Clayton de fora,no jogo de volta deixou Clayton,Dátolo e L. Cândido de fora.Marcelo Oliveira urgente!!!Sinceramente,enquanto Aguirre for o treinador eu não acompanho o Galo.Ele acabou com o Inter.Aguirre é pura ilusão,ele só conseguiu eliminar o Galo ano passado por erros de nossos jogadores,como a entregada do Rocha e Dátolo,além daquele gol feito que o Luan perdeu em Poá.Como o Aguirre gosta de rodízios deveria trabalhar numa churrascaria,está na profissão errada.

  6. A formula para ganhar campeonato é transferir a sede do time para São Paulo, pois este esporte virou comércio e dá muito audiência lá. O futebol é uma das poucas opções de lazer existente lá.

  7. Lamentável a desonestidade do articulista ao culpar SÓ o técnico Aguirre pela eliminação. E sobre outros grandes culpados como aquele bando de idiotas, travestidos de torcedores que promoveram o foguetório na porta do hotel do time adversário – gesto de um provincianismo sem tamanho – cutucando a onça com vara curta, não fala nada ?

    1. Caro Régis, o assunto sugerido está em pauta e são apenas duas postagens diárias. Se tivesse a paciência, talvez não fosse tão afoito ao afirmar o que disse

  8. Enquanto ficar se escondendo atrás do fanatismo da torcida, colocando a culpa nos juízes e achando que os times não tem mérito nunca e que o Atlético é sempre melhor mas é injustiçado, vai ficar essa merda aí.

    1. … concordo com todos esses nomes e adiciona o Marcos Rocha nessa conta também … com o futebol dele nenhuma defesa esta segura. O esforço que o time tem que fazer para limpar as lambanças dele é absurdo e compromete todo o resto.

  9. Sejam mais humildes, respeiem, para serem respeitados e abaixem essa crista um pouco. O problema do futeboll mineiro é que nao ha unidade. Por isso essa decadencia. Dirigentes arrogantes e torcida ignorante. Vale pra todos.

  10. Outro nome além do Aguirre culpado pela desclassificação?? O tal do Clayton. O FDP teve a bola da vida dele, a bola p/ justificar todo o esforço e investimento….qtos jogos ele já jogou?? E qtos convenceu?? NENHUM !!!!Pq?? Pq é jogador enganador, de time pequeno…tanto é , q seleção nem no sonho. O tal de Yuri é outra piada de mal gosto. Não culpo a Diretoria não….os dois foram literalmente “propaganda enganosa”.

  11. O regulamento é cruel e punitivo. Jogadores confundem raça com violência em campo (Leo Silva + Donizete), e tomam cartões sem a mínima necessidade (Eduardo). Realmente o certo seria Clayton (atacante) ter iniciado a partida com Patric (defensor) no banco, uma vez que o objetivo era a vitória. O técnico não pagou pelo erro, mas a torcida sim. Essa sempre paga. Desfalques pesaram demais e diria que Luan está fazendo uma falta danada. Espero torcer pro Galo na Libertadores do próximo ano. Quem sabe faturamos a Copa do Brasil ou mesmo o Brasileiro. Como é bom ver o Galo ocupando as manchetes ano após ano, e ser considerado um dos melhores.

  12. Tivemos várias chances de fazer o terceiro gol, mas a do Clayton, no finalzinho, foi um absurdo! Não passar a bola para o Cazares, ao lado, livre, foi de um egoísmo inaceitável! Certamente, naquela fração de segundos, achou que poderia finalizar e virar herói. Desperdiçou a chance mais clara de enterrar o SP. O Aguirre, realmente, não sabe usar as ótimas peças que tem à disposição.

  13. Na minha opinião, o Galo não merecia a desclassificação. Se olharmos os dois jogos, no contexto geral, fomos melhores. Mas futebol é assim, nem sempre vence quem joga melhor. A tal “bola parada” decidiu, aqui e lá.

    Victor falhou, de novo. O juiz errou, de novo. Dátolo estava visivelmente sem ritmo. Robinho não jogou, mas também não estava jogando antes. Os laterais e zagueiros foram firmes, assim como Donizete, um leão em campo. Cazares foi bem, enquanto teve fôlego.

    O time sentiu a falta de algumas peças (Carioca e Urso), mas o que eu mais senti foi a ausência de um jogador agudo, aquele cara que encara a defesa e desmonta qualquer esquema tático com um drible. Infelizmente, não temos este jogador no nosso numeroso elenco.

    Aguirre provavelmente será demitido, não apenas pelo jogo de ontem, mas por desvalorizar demais o Estadual. Se tivesse entrado com os titulares nos dois jogos da final, certamente seria campeão Mineiro. Com isso, ganharia alguma sobrevida e o apoio da torcida, da mesma forma que aconteceu com Levir Culpi ano passado. Como ele abdicou do torneio regional, agora receberá a conta pra pagar. Errou e foi ingênuo ao poupar jogadores, pois o primeiro a cair quando o resultado não vem é o próprio treinador.

    Caso ocorra a troca, o único em condições de fazer este time evoluir e ganhar o Brasileiro é Marcelo Oliveira. Qualquer outro seria trocar seis por meia dúzia.

  14. Eu tinha dito que o placar seria esse! Apesar de ser menos técnico, SP mereceu a vaga, ganhou em casa sem levar gol e o Atlético nervoso só pensou em bater e não tentou buscar o gol qualificado! os gols do Galo também foram de falhas individuais. A grande diferença é que o time e a torcida sentiram forte o golpe (gol de Maicon). Faltou poder de reação com inteligência e equilíbrio por parte do Atlético. Apesar do bom elenco e peças individuais incríveis, ainda não tem um time. Aguirre com tempo montará a equipe ideal! Abraços!

  15. isso não é tremer, porque estão em constante presença, então do “parkinson”. Não treme nunca porque só vive em tremuras.

  16. Dudu ,sabe qual é a real de nosso fracasso ? Simples,perdemos força política -futebolisticamente falando – e temos um treinador medroso e fracassado .Este timeco que nos tirou a vaga é horroroso . Com a força política do tal de leco dentro da corrupta conmebol, aliado a um time avacalhado,sem esquema ,sem amor ao MANTO SAGRADO e o principal,sem respeito algum para com a MASSA,causou-nos um prejuízo enorme que não tem retorno. Pergunto a você : quantas vezes vistes o Pratto cobrar uma falta sequer ,durante este tempo em que ele está no GALO ? Prova tbm que além de um treinador cego ,este tal de Aguirre não tem comando nenhum sobre o time que ele bagunçou por completo.Nossa reclamação ano passado era em relação à defesa ,trouxeram um cara para melhorá-la e olha no que deu …
    VERGONHA NA CARA Krusty ! O CAM É GRANDE DEMAIS PARA ESTE ENTREGADOR DE COLETES AÍ … SAN

  17. Defendi Aguirre até onde deu, mas não tem mais como! FORA AGUIRRE!!! Colocar Carlos Eduardo, não relacionar Hyuri, Clayton e depois Datolo faltando apenas 5min?!? SPB.a.m.b.iFC ganhou no regulamento, ganharam na quarta passada naquele futebol de UFC, com uma falta inexistente ainda por cima! Mas paciencia, foco no Brasileiro! Se preparar pra perder Pratto pra China mes que vem… Mas tem Brasileiro e Copa do BR que esse elenco tem obrigação de ganhar! Pra cima Gaaaaaaalo! Contra tudo e todos! … SP é Brasil na Liberta?!? Vamos com nosso colega Fred Paiva! Sou sul-americano com muito orgulho e muito amor, e que SP caia nas semi finais! Pq foi vergonhoso ser eliminado por esse time horroroso!

  18. A culpa é do Aguirre. Não existe dúvida. Em outros tempos eu acreditava que os resultados desfavoráveis seriam revertidos, porque o futebol do time me dizia isso. Era ofensivo e desarticulava os adversários. Hoje eu sei que as vitórias são custosas. Vejam o que o Cuca já fez com o Palmeiras. Se os conceitos não forem revistos, teremos o melhor elenco e não ganharemos nenhum título com ele. E tenham certeza, ele tinha obrigação de se explicar com relação ao Cazares. Não dar satisfação a torcida, só demonstra arrogância e pra ter direito a este defeito, ele teria que ter mostrado muito serviço. Não é o caso. Depois ele vai embora, o time e torcida é ficam olhando pro tempo,

  19. Ao “EduGalo Santana” Toda árvore que não produz bom fruto é cortada, Aguirre teve praticamente 6 meses de trabalho e os seus resultados estaticamente são horríveis. Logo não já motivos para continuar com o mesmo.
    Discordo radicalmente de você.

  20. Já o defendi, mas agora não acho que ele é um bom técnico. O que achei que era experiência me parece mais insanidade. Qual é o armador do Galo? O Cazares? Pois ontem ele mais parecia um atacante, que quando vai muito a frente e pelos dois lados tira a função do Pratto. Este por sinal acho o responsável pelo Atlético sair da Libertadores. Nos dois gols, tanto em SP quanto em MG ele não sobe!!!! Fica na área atrapalhando a saída do goleiro e ainda não sai do chão, com aquele tamanho todo!! O Aguirre não sabe o que fazer com esses jogadores!

  21. Que o técnico era ruim todos na diretoria sabiam. No Internacional esse cara não fez grande coisa. Não adianta contratar jogadores de bom nível técnico e não dar esquema ..ficar inventando …pergunto porq esse time abriu mão de jogar bola no morumbi sem sequer dar um chute a gol ?? Ele Aguirre foi para empatar ! Se f….! o regulamento da libertas é feito em quesito eliminatório ou seja … os caras fogem de regras com penaltys e prorrogações ..é para todo mundo ir embora mais rápido para casa… e beneficiar a TV … pois em caso de prorrogação ontem iríamos talvez mais uns 50 minutos de jogo se ficasse no 0x0 penaltys… eu gosto do regulamento que premia a equipe que faz mais GOLS… Aguirre vai cassar seu RUMO ! E diretoria por favor né ? convenhamos …mais atenção antes de montar um time desses e trazer treinador de várzea ..beira o amadorismo…#AQUIEGALO

  22. Concordo com a coluna. Quanto ao Aguirre, me falem o que ele fez de positivo? Os numeros (estatistcas) são ruins, foi eliminado/ perdeu tres torneios, nao deu padrao de jogo ao time, nao tem time base, escala e mexe muito mal. Enfim, ja estamos no meio do ano e ele nao evoluiu com o time e nao da sinais de va evoluir. O momento da troca é antes da pausa das Olimpiadas. Quem venha um treinador que faça o basico, o feijão com arroz, que este grupo dá a resposta. Basta escalar os melhores em suas posicões. Simples.

  23. O São Victor há muito deixou de ser O Grande Goleiro! O Galo tem que parar com esse costume de cargo eterno por feitos extraordinários no passado. Geovanni é muito mais goleiro que o Victor, que comprometeu essa temporada. Léo Silva já deu o que tinha que dar, falta ânimo, vontade de vencer. O Clayton pode voltar, não deu certo aqui. Um time que não chuta ao gol não tem como vencer.

  24. DA CRENÇA AO DESESPERO
    Acompanhar uma partida de futebol, atualmente, não tem sido uma tarefa muito fácil, ainda mais quando se trata do futebol mineiro (exceção feita ao caso do América, que, ainda, tem feito, pelo menos, a conta para o chá). O que acontece dentro de campo tem sido, cada vez mais, motivo de sono. Tenho, por isso, me concentrado em observar o que passa fora das famosas quatro linhas, ou seja, o que se passa nas arquibancadas.
    Tenho formado em mim o hábito de assistir, nas mesmas arquibancadas, a jogos de diversos clubes, desde os jogos do Atlético até jogos do América. Tenho, ainda, o objetivo (este, um pouco mais complexo, é bem verdade) de acompanhar algumas partidas do Cruzeiro. O motivo é muito simples: sentir, presencialmente, o que é cada torcida, as diferenças de cada uma. Essa pesquisa tem sido, para mim, de muita riqueza. O aprendizado tem sido muito grande. É interessante observar, na prática, como cada torcida reage aos diversos acontecimentos de uma partida de futebol. É interessante, portanto, observar o ser humano em momentos de alegria, de preocupação e de desespero. Cada um desses agrupamentos age de uma determinada maneira. Semelhanças há com os diversos agrupamentos sociais?
    Tenho, como disse, acompanhado as torcidas do América e do Atlético, indo ao estádio nas tardes de seus jogos. Apesar dos tamanhos opostos observados entre as duas torcidas, o barulho que fazem, proporcionalmente, é muito semelhante. Tanto uma quanto a outra, durante os noventa minutos, não para de cantar, as respectivas charangas não param de tocar. Mas é nos xingamentos que a coisa toda muda. Não sei se é pelo fato de um ser o time dos aristocratas e de o outro ser o verdadeiro time do povo, mas a variedade de palavrões externada pela massa alviverde é muito maior que a da massa alvinegra. Assistir a uma partida do América, no estádio, é uma grande aula, é um grande enriquecimento vocabular. Dia desses, assistindo a um jogo do Coelho, na parte vip do estádio, ouvi um torcedor, já senhor de idade (daqueles que já andam com dificuldade) chamando o juiz de energúmeno. Fosse um torcedor de qualquer outro clube, quem sofreria as consequências seria a mãe do profissional do apito. Mas vá lá…
    Dito tudo isso, é preciso justificar o título desta crônica. Nessa minha busca por estudar as torcidas, tenho, como disse, ido a jogos de clubes diversos. O recorte, por questões de comodidade, são os jogos de Atlético e de América. Tive, ainda, a sorte de assistir ao jogo envolvendo as duas equipes, pelo final do campeonato mineiro de 2016. Fiquei, por questões de praticidade na compra de ingresso e por questões de afinidade com o time, na torcida do Atlético. Nesse jogo, o Galo precisava reverter um resultado adverso. Se ganhasse pelo placar mínimo, seria o campeão. Se perdesse ou empatasse por qualquer placar, amargaria o segundo lugar na competição.
    Do Mineirão, apesar do tamanho desse estádio, é possível, dependendo do setor em que se assente, ver a torcida adversária, no caso, a do América. Tomei, portanto, o cuidado de buscar, na torcida alvinegra, um lugar em que pudesse ver a alviverde. Mas vamos direto ao ponto que nos interessa aqui. Antes de iniciar a partida, era possível ver em ambas as torcidas um misto de esperança e de preocupação. Como estava no meio dos atleticanos, vi, nesse grupo, mais esperança do que preocupação. Durante o jogo, essa esperança foi dando lugar a uma euforia, afinal de contas, o América entrara em campo para administrar o jogo, deixando o time do Atlético jogar, o que deu a impressão de que, em breve, o gol tão desejado sairia. O Coelho atuava sem maiores ameaças ao Galo.
    Em dado momento do jogo, já no segundo tempo, surge o gol alvinegro, e a torcida passa a adotar, ostensivamente, a postura da esperança, a postura da certeza da vitória e do título. Tudo estava calmo aos olhos do atleticano. O grito de campeão já estava preparado na garganta, na minha e na de muitos que estavam à minha volta. Era possível ver a euforia nos olhos alvinegros. Tal euforia não permitiu que o torcedor percebesse os perigos que o América começava a levar ao gol do Atlético. A torcida não percebia isso, tamanha era sua crença de que um gol contra, àquela altura, jamais ocorreria. Mas ocorreu… A euforia mudou de lado, afinal de contas, o gol saíra aos quarenta minutos do segundo tempo. O grito de campeão mudara de bocas.
    Essa mudança de comportamento, essa alternância imediata entre certezas e decepções é que fazem a festa para um observador mais atento, dentro de um estádio. Se, no lado alviverde, naquele momento, as bandeiras então repousadas tornaram-se agitadas, se os gritos de campão começavam a ser entoados, se as ironias começavam a ser postas na mesa para quem quisesse ouvir, do lado atleticano a situação foi completamente revertida. Uma senhora de meia idade, que, ao meu lado, até então, gritava, cantava, comemorava, passou a ficar ajoelhada. Uma observação mais atenta mostrava que suas mãos estavam unidas, em oração. Aquela senhora de meia idade ajoelhara-se para rezar. Será que suas orações eram dirigidas a Deus ou a São Victor? Não tive coragem de perguntar…
    A crença individual dos torcedores do Atlético foi, a medida que os minutos iam caminhando em desabalada carreira, se transformando em desespero coletivo. Esse desespero cedeu lugar ao canto que se tornara tradicional em momentos como esse. Surgiu o “eu acredito”. Grito, naquele momento, mais mecânico do que sentido. A crença desesperada tomou conta das arquibancadas. Uma crença em algo que muitos dos que cantavam não acreditavam. Bastava um gol, mas ele não sairia, como não saiu. O desespero dá lugar à crença; a crença é desesperada, se é que é crença. Passa-se a acreditar no impossível, passa-se a pensar que o impossível não existe para aquele clube, que, tantas vezes, venceu o impossível. Mas, a cada dia, o impossível tem se tornado mais e mais presente, mais e mais vingativo, mais e mais intransponível. O desespero e a descrença têm caminhado de mãos dadas na torcida do Atlético, que, ainda sob os efeitos de 2013 e de 2014, pensa que o jogo só acaba quando termina. Ledo engano… Momentos mágicos de uma fase mágica, de um time mágico. Toda essa magia, com o tempo, se tornou em ilusionismo, em ilusão. Da ilusão à crença, da crença ao desespero, do desespero à decepção, que já passa a tomar conta de muitos corações alvinegros.

    1. Uma mistura de filósofo, psicólogo e comentarista. Não poderia ser diferente o tamanho e o resultado final do texto.

      1. Eduardo, muito obrigado pela generosidade em publicar meu texto. Isso aumentou ainda mais a admiração que tenho por este blog. Aqui, sem vaidade, você permite que todos falem. Abraços.

  25. Aonde anda o nepo, sumiu, saudades do Kalil, que em uma hora desta ja tinha pronunciado, ja estava agindo.o aguirre nao tem perfil para ser dirigente do galo.aguradamos ansiosamente a decisao correta que e mandar ele embora urgente!!!!!!!

  26. Bom dia, Eduardo.
    Ontem ouvindo os comentários pós jogo, analisando a opinião dos nossos jornalistas, creio que em um momento de calor de situação, a tal da cabeça quente, é consenso geral que devemos trocar o comando técnico. Um jornalista da 98 fm de Belo Horizonte chamado Gilbert tocou no assunto, e de fato concordei com sua posição, segundo ele a tal”conta” chegou, essa conta já estava na parcial e em evidência desde a perda do campeonato mineiro e creio que ontem foi a gota d’água, ela fechou. Aguirre tem uma característica defensiva que até então eu concordava, sua defesa no início me transmitiu uma falsa ilusão de solidez, algo que com o passar dos jogos não se mostrou tão eficiente assim. Suas constantes trocas nas escalações, a não escalação do Cazares, rodízios e a insistência com Patric. Tudo isso fez com que a relação se desgastasse. Por fim, sua filosofia não casa com o DNA do Galo, seu time não é agressivo, não oprime e não empolga. É o fim da linha, Galo não é um clube morno feito o adversário de ontem, por exemplo, gostamos de atacar. Um grande abraço e que venha o brasileiro e a copa do Brasil.

    P.S. Faça uma gentileza, não aprove comentários da torcida simpatizante. Aqui é Galo. Só Galo.

  27. Eduardo vc colocou bem tydo sobre a partida de ontem e primeiro semestre.
    Vc é testemunha do que eu já escrevi aqui há muito tempo. Este professor pardal para mim teria que ter saído logo após a desclassificação na 1@Liga e principalmente depois do jogo contra Independente Del Vale no Horto.
    Sempre digo aqui: Acorda Daniel Nepomuceno, o ATLETICANO não aguenta mais.
    Este negócio de ficar enganando com o projeto de estádio não dá. usto é UTOPIA. Queremos time que nos dá TÍTULO.

  28. Caro rabino Ávila! Hoje, seu espaço é nosso Muro das Lamentações. Só você pode nos tirar dessa tragédia que o incompetente Levir Culpi trouxe para o Galo: a escalação do PATRIC de meia ou atacante. Ontem ele deveria ter sido sacado ainda no primeiro tempo, pois o Galo estava jogando com 10, tamanha a ruindade de seu futebol, se é que tem futebol.
    O Levir implantou essa tragédia e o Aguirre segue os seus passos. Você deve exigir, em nome da Massa que representa, do presidente Daniel Nepomuceno que determine, baixe decreto, medida definitiva ou um ato ditatorial (porque ele é quem manda) que proíba qualquer treinador que estiver no Galo de escalar o Patric fora da lateral, onde ele também é bem ruim. É melhor escalar um goleiro de atacante do que o Patric.

    Outra medida que deve ser tomada pelo presidente é bater na mesa e voltar com a concentração antes de qualquer partida aqui em BH. Temos a melhor instalação de concentração, por que não utilizá-la. Essa foi outra insanidade do treineiro Levir que a diretoria aceitou passivamente.
    O presidente Nepomuceno deve apagar todo resquício de decisões do Levir no Galo, imediatamente. Não deve deixar na mão de treinador, porque tanto o atual como outro que pode vir não quer confrontar os jogadores em suas mordomias, como não concentrar, folga de 3 dias, treinos só à tarde, começando às 4 horas, etc.

  29. Alex,
    Nós Atléticanos, sabemos muito bem quem borra as calças. A inveja do cruzeirense é tão anormal, que faz um bucéfalo como você, vir até aqui, dar palpite em assunto que não te diz respeito. Mais uma prova de que as coisas no outro lado da lagoa, estão de mau a pior.
    Amigo Dudu, tivemos um primeiro semestre perdido, e agora, vamos perder o segundo também, com esse Prof. Pardal do inferno?
    FORA AGUIRRE, VOLTA KALIL!!!!

  30. Bom dia a todos. Depois de ontem, eu tomei uma decisão: se o Aguirre não sai, eu saio. Minha torcida está suspensa.

  31. SAUDAÇÕES. POXA EDUARDO. DEIXOU PASSAR UM COMENTÁRIO INFELIZ DE UMA MOÇA DA ENSEADA DAS GARÇAS. DEVE SER PELO AVANÇAR DAS HORAS. AGUIRRE DEMOROU P MUDAR E VICTOR FALHOU NOS DOIS JOGOS. A CÉSAR O QUE É DE CESÁR. VICTOR JÁ NÃO PRATICA OS MESMOS MILAGRES MAIS..INFELIZMENTE. MARCELO OLIVEIRA JÁ.

  32. Discordo mais uma vez. Saímos e foi ruim. Só concordo com a questão do Patric, deveria ter sido tirado muito antes. No mais, prefiro apostar no desenvolvimento do trabalho do Aguirre. Já vamos nós cairmos de novo na pilha de trocar treinador a cada revés. Várias das contratações ainda não deslancharam dentro de campo, isto deve ser levado em consideração. O técnico erra em alguns momentos, sim, mas vamos pedir a cabeça do próximo que errar tb. E ele errará. E seguiremos nesta espiral viciosa. Prefiro insistir com seu trabalho. Mas não sei se o presida assim o fará.
    Gol da Alemanha.

    1. Discordo de voce completamente meu amigo. Dar continuidade para um treinador que nada, mas nada mesmo, apresentou de bom ate agora? Deve-se dar continuidade quando existe a possibilidade de melhoria o que nao eh o caso. O cara escala mal, substitui mal e o time eh extremamente mal treinado. Nao tem padrao de jogo. Os jogadores nao estao rendendo porque estao escalados em posicoes erradas e fazendo funcoes malucas. Tem que correr dobrado para compensar a falta de entrosamento e ai ficam extremamente cansados. Esse cara se continuar no Galo nao vai dar retorno nenhum. Eh um sujeito que nunca ganhou nada de significativo no futebol e vai afundar o Galo de vez. Prefiro mil vezes mais o Marcelo Oliveira que ja mostrou que quando tem elenco na mao da resultado. FORA AGUIRRE BURRO E INCOMPETENTE!!!!!

    2. Você pega um time na pré-temporada, do jeitinho que todo treinador gosta, o presidente contrata vários jogadores que podem tranquilamente serem titulares, o técnico não consegue dar padrão de jogo ao time, não treina jogadas ensaiadas, improvisa mesmo que tenha especialista na posição, disputa 3 torneios e faz papel ridiculo na primeira liga, faz papel ridiculo e perde o mineiro e agora consegue sair para o time mulambento do São Paulo . . . me desculpe colegas, mas os que estão pedindo mais tempo para o aguirre ou não entendem nada de futebol ou são cruzeirenses . . . não existe outra explicação. O Aguirre conseguiu ser pior que no internacional. Levir Culpi foi dispensado aparentemente porque falava que o time não necessitava de reforços e fazia algumas substituições equivocadas nas quais era chamado de burro. O Aguirre mesmo recebendo inumeras peças, não consegue dar padrão ao time e escala e substitui pessimamente. Faço a seguinte pergunta: O que o Sr. Aguirre precisa de piorar para ser dispensado? tragam o Marcelo Oliveira que iremos ganhar o brasileiro e a copa do brasil . . . abraços

    3. É isso meu caro Santana. A maioria vai seguir pedindo a cabeça do Aguirre, acho até provável que ele caia, mas tenho convicção que será a pior coisa a ser feita. E o pior, devem aparecer com marcelo oliveira ou abel, todos muito inferiores ao Aguirre. Vi o GALO cair de pé, jogando bem, criando e pressionando o sp, com padrão tático e jogadas ensaiadas em escanteios, faltas e até laterais. Acredito que a troca no comando agora (na preparação física, na filosofia de jogo), seria retrocesso absurdo. Mas brasileiro é assim mesmo, entende muito pouco de futebol. Não nos classificamos ontem não por culpa do treinador, perdemos pra um adversário valoroso, que soube jogar contra a gente, demos azar porque jogadores fundamentais falharam (Léo e Victor, ontem vacilaram no gol dos caras), Carioca fez muita falta. Luan faz muita falta porque obriga Patric a jogar por ali, “secretariando” Marcos Rocha e outros detalhes que quem jogou bola sabe e entende. Uma pena, espero que Nepomuceno não escute a torcida e jogue a temporada no ralo. Que ele faça como fez a diretoria do corínthians, que manteve tite mesmo eliminado na pré libertadores e ele foi campeão mundial no ano seguinte. O momento é de ter sabedoria. SAN

  33. Não tem o que dizer. Me apeguei ao “seremos campeões apesar do Aguirre”, e também ao lema “A garra vai vencer Aguirre”! Mas a incompetência do sujeito foi maior que tudo. Agora só me apego a “FORA AGUIRRE!”, porque o ano não está perdido e temos elenco pra brigar pelos títulos Brasileiro e da Copa do Brasil!

  34. Na boa…um elenco com 3, 4 meias, várias peças no ataque e o treinador insiste em improvisar um lateral no ataque…só poderia dar nisso. Flórida Cup era a única competição que eu não queria ganhar…mas vai ser a única que ganharemos este ano, se o Sr. Aguirre Pardal continuar no comando técnico do Galo.
    Saudações Alvinegras!!

  35. A eliminação ocorreu no 1o jogo quando Aguirre abdicou de jogar bola e partiu para o anti-jogo, mesmo com uma equipe tecnicamente muito superior ao SP com as bolas no pé. O medo de não levar um gol inibe a vontade de vencer. Treinadores não entendem que nos jogos neste formado, 1×0 e igual a 3×1. O resultado que classifica segue sendo o 2×0. Anti-jogo só favorece o time menos técnico , que vai se apoiar nas bolas paradas, como foi o caso. Esse medo do Aguirre se deve a eliminação sofrida pelo Inter. Quando abriu o time para jogar bola, levou um tamancada fora de casa. Já quando jogava fechadinho com o Penarol, chegou a final com um time limitado. Acho que vale a lição.Espero que tenha aprendido com seus erros e reveja seus conceitos e atitudes. Com isso, eu daria mais tempo para ele no Brasileirão, ainda mais porque não há treinador que preste no mercado…, e não me venham com Abelão e Marcelo, pelo amor de Deus!!

    1. Tu eh doido eh? O que esse porcaria do Aguirre ganhou ate hoje? Campeonato gaucho que eh pior que o nosso ruralzao? Quer que ele acabe de afundar o Galo e percamos o ano inteiro? Prefiro muito mais o Marcelo Oliveira que pelo menos fez um trabalho decente no Coritiba e ganhou o Brasileiro com o time da enseada das garcas porque sabia usar o elenco que tinha. Ele nao deu certo no Palmeiras porque o elenco deles era ruim. Esse invencionista do aguirre vai continuar fazendo cagadas nas suas escalacoes e substituicoes e vamos dancar no brasileirao e na copa BR. Pelo amor de Deus, aguirre NAO!!!

    2. concordo com tudo que vc falou .menos seguir com esse cara ..não dá amigo ..ele inventou demais …erra demais… vamos buscar na espanha se preciso …mas esse cara não dá mais não…

  36. Tomara que esse treinador medíocre saia fora de uma vez. infelizmente não fiquei surpreso com a eliminação. foda.. Vamos esperar atitude do presidente agora.

  37. Triste realidade do galo,alem de tudo isso falta um presidente realmente atuante,pra falar a verdade,montou um bom plantel e não sabem utilizar. Vamos a luta crendo sempre no melhor

  38. Nepomuceno é que tem que sair.
    Um absurdo esse FDP deixar AGUIRRE, um ser que acredita ter inventado tática e tal no comando.
    E básico, quando você acredita que todos estão errado, preste atenção que o errado é você.
    É unânime entre atleticanos a inconformidade com as decisões desse ser irracional.
    Desperdiçou um semestre que tinha tudo pra ser histórico.
    Fora AGUIRRE, fora Nepomuceno, volta Kalil.

    1. Parabéns presidente Nepomuceno por dar adeus ao título brasileiro. Demitir um técnico agora e começar outro trabalho é certeza de insucesso. Quando os dirigentes do futebol brasileiro vão evoluir?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.