Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Atleticano cantando de Galo

O Torcedor Atleticano, nos últimos tempos, graças às recentes administrações, só tem motivo para comemorar. Dentro e fora do campo. De time vendedor, o Galo passou a comprador. Do noticiário em editorias fora do esporte, passou a virar manchete aqui em Minas, no Brasil e no mundo com suas recentes e incontáveis conquistas. Os últimos balanços financeiros e patrimoniais comprovam a mudança de patamar do Clube Atlético Mineiro.

Alguns místicos atribuem às conquistas em campo àquela defesa do Victor aos 47 minutos e 58 segundos, quando Riascos partiu para a bola. Aquele pé esquerdo, que justificou a criação de uma congregação dos “Devotos de São Victor do Horto”, teria mudado definitivamente a sorte do Glorioso no cenário esportivo mundial. A única coisa que ainda resiste são os erros de arbitragem, quase sempre em desfavor do Galo, mas nem isso tem segurado a nossa ascensão.

E é dentro desta realidade atual que ontem (15) o Galo – em conjunto com os inseparáveis e imprescindíveis parceiros MRV e BMG – apresentou o projeto da nova casa própria. Será o único time de Belo Horizonte a ter estádio próprio. Nada como comodato ou aluguel de local para mandar seus jogos. O Galo irá jogar no seu próprio campo.

Onde atualmente estamos mandando nossos jogos, com certeza, ficará ocioso uma vez que o beneficiado com aquele longo comodato não leva mais que mil pagantes, em média. Já o outro, sequer tem pago o aluguel do uso de patrimônio do Estado de Minas Gerais.

estádio galo

Desnecessário entrar no detalhamento do projeto, uma vez que já foi amplamente divulgado durante todo o dia de ontem. Mas, comentar que a Arena Multiuso, toda Atleticana e nas cores preto e branco, será um complexo de esporte e entretenimento. Além do estádio para 50 mil pessoas, que certamente farão do local um ensurdecedor caldeirão e a apenas oito metros do campo de jogo, o espaço ainda abrigará o maior Centro de Convenções de Belo Horizonte (numa área de 28 mil metros quadrados) e um shopping center.

galo estádio

No estádio, o Torcedor Atleticano terá todo conforto – tanto nas cadeiras quanto nos camarotes –, com ampla visão do gramado. Quando da realização de médios e grandes shows, o gramado não será danificado, por previsão do imponente projeto arquitetônico. Contará ainda com 4.500 vagas de estacionamento (o maior do Brasil no gênero) e o acesso poderá ser feito por três eixos viários (Via Expressa, Anel Rodoviário e BR-040), além de duas estações de metrô próximas. Complementando a grandeza do projeto do Galo, o complexo abrigará ainda a sede administrativa e o museu do clube. Ah! Haverá também um parque ecológico.

Já dormi sonhando com a nova casa. Ao que soube, assim que tudo estiver definitivamente aprovado, o nosso complexo ficará pronto em dois anos.

4 thoughts to “Atleticano cantando de Galo”

  1. Ao ver o projeto ja fiquei imaginando alguns detalhes como por exemplo ao invés como todos os outros estádios com numeração de portão no nosso caso deveria ser todos portão 13 mesmo que acrescido de letras 13A e assim por adiante espero que este sonhos de todos atleticanos se realize porque aqui e Galoooooooo

  2. Irmão !Em 1947 meu bisavô ia muito ao Estádio Antônio Carlos – onde hj abriga o Shopping Diamond – . Naquela época segundo meu velho,tbm havia um projeto para a construção de um novo estádio ,já que o antigo era muito acanhado para acompanhar o crescimento de nossa torcida.Não se sabe o por que o projeto não saiu . Passadas sete décadas,salvo esteja errado,espero estar vivo para poder ver este projeto de nosso Estádio sendo realizado e se tornar uma realidade e,meu bisa – responsável pelo DNA Alvinegra de toda nossa família – tbm deverá estar. O que vai ter de cotovelos inchados e doendo por aí não vai estar no gibi … rsrsrs … #GaloSempre

  3. SOMOS MAIS DE 8 MILHÕES DE ATLETICANOS, O MAIOR DE MINAS E A TORCIDA MAIS FANÁTICA DO MUNDO, AQUI É GALO DESDE 1908 e NUNCA MUDOU DE NOME

  4. Se o título da Libertadores equivaleu a abertura do Mar Vermelho, para nós atleticanos, o Estádio do Galo será a nossa terra prometida. Depois disso que venha o choro e ranger de dentes (daqueles de lá!!!!). Kkkkk…. kóKóKóKóKó…; “…os Ypirangas num vão aguentááááá’…”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.