Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Apelo sobre a venda de ingressos

A diretoria reconhece, e tão bem sabe, que a Massa é apaixonada e fiel a tudo que se relaciona com o nosso time do coração. Exemplos de abnegação, devoção e resignação não faltam para essa afirmação. Manto da Massa, 2020 e 2021, sócios GNV sempre em aumento crescente, número de vendas de produtos licenciados nas lojas franqueadas – e claro – a venda fulminante dos míseros 17 mil ingressos das partidas pela Libertadores.

Na primeira delas, frente ao River, com todo o transtorno e a incompetência na venda terceirizada, o Atleticano só conseguiu êxito – e ainda assim com alguma dificuldade – na terceira tentativa de comercialização. Vem agora essa importante e decisiva partida, valendo vaga na final, esperava se que a experiência terrível da venda anterior tivesse ensinado a não repetir erros.

Ao que vimos, mesmo que tenham se esgotado com poucas horas, foi – novamente – em uma plataforma incapaz de receber a demanda esperada. Teve de tudo naquela noite de segunda-feira, dia 20 passado, preços e ofertas bugados pelo sistema. Informações não condizentes com a realidade operacional dos lugares ofertados. Enfim, matou de raiva ao Atleticano portador de GNV, que tinha prioridade na aquisição da compra do acesso à grande partida da próxima terça-feira.

Será um drama, apesar da casa própria, ver aos jogos do Galo. A diretoria tem de resolver de maneira efetiva e eficaz esse transtorno, ou, assumir de vez sua incapacidade para a comercialização e ainda admitir que o futebol ficou com plateia elitizada. Os preços dos ingressos são uma agressão num país que o salário-mínimo é de R$ 1.100,00 mensal. O ingresso sem desconto de sócio torcedor variava de R$ 420,00 a R$620,00. Um acinte!

Pois bem, enquanto o time em campo encanta o Atleticano, a venda de ingressos – novamente – provoca o Torcedor. Foi uma sacanagem! Absurdo! Desrespeito! Afronta! Caberia, inclusive, colocações mais pesadas e expressões chulas, porém a prudência recomenda não utilizar desses palavrões. Mas, cá entre nós, foi uma molecagem!

Preferia, como já ocorreu em tempos vividos, dormir na fila em busca dessa entrada. Até mesmo comprar de cambista, muitas vezes, com acesso mais fácil que nós mortais torcedores. Incrível como esses atravessadores conseguem tantos ingressos para extorquir do abnegado torcedor.

No dia e momento da venda, depois de passar a segunda-feira toda na expectativa das 21hs, experimentei (assim como muitos que pude ouvir) tentativas e negativas em sequência no horroroso site de vendas. Tive de comprar em setor diferente do desejado e pagar de maneira diversa do meu costume de compras. O Atleticano não merece esse desdém na hora de comprar seu ingresso. As imagens, que utilizo neste post, printei durante minha batalha pessoal.

Ao que percebi, alguns fatores poderiam ser reavaliados, tais como: o ingresso adicional, oferecido ao sócio torcedor, prejudica aos demais sócios já que além de congestionar o sistema, tira do portador do GNV uma vaga oferecida. Outra: colocar o Galo Forte e black juntos, contribuem também para o congestionamento. Precedência ao plano mais caro. Por fim, confessando que é causa própria, deveriam fazer uma gracinha – como é feita aos conselheiros – para os portadores de cativas da nova Arena em construção. Ou seja, anteceder na ordem de compras. Enfim, é algo a ser deliberado e resolvido – definitivamente – pela diretoria. Não dá para admitir essa raiva gratuita que oferecem ao Atleticano.

Até janela oferecendo cadeira como se eu fosse conselheiro, essa plataforma abriu durante minha insistência. Sou refratário em rede social, reconheço, mas esse site de venda é cruel. Foi uma péssima experiência de compra virtual. Que mude para a próxima partida. Assim espero(amos)!

8 thoughts to “Apelo sobre a venda de ingressos”

  1. Caro! Deveriam fazer uma pesquisa de como o ingressos.com conseguiu em 1:30′ hr comercializar mais de 200 mil bilhetes_ antecipados, diga-se_ p os shows do Rock in Rio,sem stress apesar de inúmeros acessos simultâneos. Jeito tem,o que falta é tratar o Atleticano com o devido respeito q este merece. Já não basta afastar o “geraldino” q carregou este Clube durante décadas sem exigir nada dos estádios,têm de “ispizinar” com aqles q “ainda” sobraram,daqui á pouco nem eles,vai vendo!
    Saudações Atleticanas
    Saudações Atleticanas

  2. Boa tarde a todos! Sei que o Eduardo abordou hoje esse importantíssimo assunto da venda de ingressos, mas tenho um assunto não menos importante! Ontem, enquanto via e secava o jogo do Flamengo na Libertadores, me dei conta de que além do time deles ser realmente bem melhor do que o equatoriano, apesar da luta dos hispanos, eu prefiro mesmo pegar o urubu nojento na final e vingar 1981, esta é a hora! Agora, uma coisa é praticamente certa: apesar de termos time, não vão deixar o Galo ganhar os três campeonatos, podem anotar e me cobrar depois, ainda mais se forem duas finais seguidas contra o Flamídia! Como a final da Libertadores será apitada provavelmente por um juiz estrangeiro, acho mais difícil tentarem roubar, a não ser que apite um argentino, torcedor do Boca! De qualquer forma, o juiz da última terça apitou muito bem e não hesitou em marcar aquele pênalti pra nós. Tudo bem que o pênalti foi claro, mas quantos já tivemos do mesmo jeito e que não foram marcados a nosso favor? Só vou mencionar um, terrível, aquele do Carlos Eugênio Simon, em 2007, contra o Botafogo, em cima do Tchô! Era o pênalti que nos classificaria para a semifinal, pois seria o gol qualificado do confronto! Entretanto, o Bota passou roubado e depois alegou ter sido prejudicado contra o Figueirense, pela belíssima bandeirinha Ana Paula Oliveira! Eduardo e demais amiGalos, vamos torcer pro Furacão surpreender e eliminar o urubu, pq caso contrário, se tivermos vencido a Libertadores em cima do mais protegido, vão dar um jeito de compensar o Renato Gabruxo! Eu não duvido de nada, basta lembrar que o Cruzeiro, hoje afundado na Série B, teve em seu último título nacional, Copa do Brasil 2018, ajuda clara do apito amigo nos jogos contra Palmeiras e na final contra o Corinthians. Abre o olho, Menin! Comece a pressionar desde já por uma arbitragem justa já contra o Fortaleza….

  3. Prezado Blogueiro! Estou com vc! No entanto, deixo aqui minha indignação: já fui sócio Black, prata e por um tempo não consegui ser mais. Contudo, hoje estou em situação melhor e tentei ser sócio GNV, aquele mais caro de 55 reais mensais, com direito a camisa e não consegui. Recebi a informação de que não há vagas. O que é isso? Não há vagas para ser sócio do programa mais caro para o clube? Achei isso um absurdo, ainda mais que o presidente vem a público pedir pra batermos a meta de 100 mil sócios. O próprio time não ajuda sua torcida e, por esta razão, por não ter mais vaga no plano que eu queria, resolvi não ser de outra categoria. E tentei milhares de formas obter uma explicação plausível e não consegui. Achei além de um absurdo, uma sacanagem. O torcedor querendo ser sócio e não poder por não ter mais vaga. É isso mesmo? Você pode me ajudar nisso ou uma explicação? Obrigado!

    1. Realmente, Diogo.
      Não tem cabimento você querer aderir a um plano que é mais caro, que gera mais receita, e não consegue porque não tem vagas, mesmo sabendo que as vantagens não são assim tão superiores a quem é GNV Black ou mesmo prata. Eu acho muito mal feito ainda esse programa. Teria que ter muito mais itens diferenciando cada modalidade e, sobretudo, para a questão de aquisição dos ingressos. Quem é GNV Prata dificilmente vai conseguir ir a um jogo no estádio. Só em campeonato mineiro e olhe lá. Parece pouco, mas pra muita gente, 120 reais no orçamento anual está fazendo diferença sim, ainda mais se tiver outras pessoas e dependentes também na família para aderir ao GNV. Tinha que ter pacote ‘familia’, ‘coroas’, ‘juventude’, ‘do interior’, etc. Quanto mais segmentado o perfil do sócio torcedor, mais chance de se oferecer itens customizados, para cada indivíduo. Muito fraco e amador ainda nesse ponto. E pelo visto vai demorar.
      Outra ideia é por exemplo, para o próximo ano, já vender pacote completo pro brasileiro, antecipado. A pessoa entra na fila online, e compra para todos os jogos. Pacote Libertadores, pacote copa do brasil, pacote mineiro, etc. E não jogo a jogo. Muito mais prático, mesmo que cobrem um pouco mais caro, mas que possa ser parcelado em 12x também. Os caras que estão lá estão ganhando pra isso. Resta saber se trabalham nesse sentido, de inovar e fomentar realmente a adesão através de mais vantagens e benefícios.
      Abs!

  4. Pra mim, não deveria ter público já que o Palmeiras não pôde colocar publico no jogo de ida, isso interfere no confronto, mesmo com aprovação de PMBH. Na minha opnião, só poderia ter publico se os dois times do mata-mata pudessem jogar com ele. Saudações.

    1. Jorge, eu também sou favorável a essa equalização. Só tem público, se o outro time também pode ter no mando dele. É prezar pela igualdade, justiça, sem beneficiar a A ou B. Os da B lá estão todos soltinhos com torcida e se lascaram do mesmo jeito.

    2. Jorge,
      Jogo é Jogo. Devem seguir as regras dos criadores do torneio e combinados. O Flamengo quis burlar as regras e combinados. O Atlético está seguindo as regras e combinados. O Palmeiras poderia jogar em outro estado, por exemplo.
      Sobre interferência no confronto. Se um jogador for expulso o outro time deveria retirar um jogador. Assim, ficaria 10 contra 10. Não é assim que diz a regra.
      O River não reclamou porque o Galo seguiu as regras… Segue o jogo.

  5. Saudações atleticanas!!
    Muito importante e pertinente esse post. Eu também fui vítima desse descalabro. Não tive sucesso para comprar. Tentei de 20h45 às 01h30, e depois de 05h15 às 12h45. Só consegui acessar depois do almoço, quando todos os ingressos já haviam se esgotado.
    Eu fiquei tão P da vida com esse evento, que ontem mesmo solicitei o cancelamento dos meus 2 GNV Preto. Infelizmente. Até que a gestão demonstre respeito ao sócio torcedor e quando realmente arrumar um sistema que funcione para a venda online de ingressos.
    Fiquei sem nenhum ingresso. Fiquei P da vida, frustado, decepcionado. Me senti enganado. E amigo meu que tem 1 GNV conseguiu comprar 3. E estou sabendo também de vários ingressos na mão de cambistas famosos. Ou seja, ainda tem muita coisa errada nisso aí.
    As regras para compra dos ingressos também não são condizentes com o esforço para pagar o GNV. Isso que aconteceu foi um golaço contra o próprio sócio torcedor.
    Deveriam considerar:
    • compra de apenas 1 único ingresso por GNV (sem o acompanhante, pois este tira o ingresso do próprio sócio-torecedor); ex: amigos meus que tem 1 GNV conseguiram comprar 2 e 3 ingressos.
    • compra ordenada, por lotes, para por ex, quem tem mais tempo de GNV. por exemplo, eu tinha o GNV há mais de 4 anos, e fiquei na mesma barca de quem entrou no dia anterior.
    • compra preferencia para sócios acima de x anos: em respeito aos mais velhos!
    • e por fim, um sistema totalmente instável, não condizente com a realidade. eu trabalho na área e sei bem como funciona. muitos erros crassos.
    • o Galo deveria investir em desenvolver sua própria plataforma de vendas, a fim de ter o controle sobre a infra de t.i, e também de poder gerar receita com isso, revendendo a solução para outros times, eventos, e outros.
    Foi um escárnio o que fizeram. Acabei cancelando meus GNV de tão p da vida que eu fiquei.
    Que pensem melhor sobre esse assunto.
    até lá, vou torcer como sempre, porém agora aqui do meu sofá, ou num bar, ou na casa de amigos.
    Pra ir ao campo, está cada vez mais complicado.
    E o GALO e o GNV fizeram vista grossa, não fizeram nenhum esclarecimento aceitável para esse amadorismo.
    ABS!
    PS: Alguns registros da minha tentativa:
    https://ibb.co/album/jVzgH8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.