Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Amanhã a decisão é doméstica

De volta pra casa e agora com a cabeça no Campeonato Mineiro, time e Torcedores se preparam para amanhã a primeira partida da decisão. O adversário, América, volta a decidir com o Galo, depois de quatro anos. Lembro-me daquela decisão perfeitamente. Jogávamos, como agora, por dois resultados iguais. No primeiro jogo, 1×1, graças a um gol irregular do Coelho, validado pelo bandeira carioca Dilbert Pedrosa. Inicialmente, um escanteio inexistente e na seqüência o empate em impedimento. Minha memória é muito boa.

No segundo jogo, embora o empate nos bastasse, o Galo colocou as coisas no lugar. Três a zero e um show de bola e comemoração do primeiro título depois da reforma, pelo governo do Estado, do estádio Independência, a nossa Catedral do Horto.
galo 30-04-16 - C
Na história será a quinta decisão entre as duas equipes. A primeira foi em 1958, depois 1999, 2001 e 2012. O Galo venceu em três delas (58, 99 e 2012) e deve chegar à quarta agora. Em decisão do Mineiro, o Coelho só venceu o Galo em 2001. Confirmando o título, será o de número 44, sendo o sexto nos últimos dez anos e quarto nas últimas cinco temporadas. E tem gente que não entende quando falo de tradição e hegemonia. Quer que desenhe?

Os adversários, que alternam a segunda posição no Estado com outros menores – incluindo alguns do interior –, estão assanhados na semana. Imagina. Na academia, onde malho todos os dias pela manhã, vi, na quinta-feira, duas pessoas com a camisa do Coelho. É bem verdade que éramos dezenas. Onde trabalho há uma sala em que os três funcionários são americanos. Estão impossíveis, mas isso vai passar.
Com isso, constatei que na academia que freqüento e no meu local de trabalho há mais americanos por metro quadrado do que nas próprias partidas do time. Afinal, 2 mil torcedores no estádio Independência, convenhamos, é muito pouco. Isso em se tratando de jogo importante. Não fosse, a média cairia para mil por partida.

galo 30-04-16 - B
Fotos: Atlético/Bruno Cantini

E tem um gestor do clube, atiradinho, que gosta de conversa fiada e que se fez alguma coisa sob slogan “num poste de rua”, apostando em mais torcedores americanos que Atleticanos. É esperar para ver. Aliás, tirando esse nobre senhor, a diretoria é formada por gente de bem em suas respectivas áreas de atuação. Pena que quando se trata de assuntos relacionados ao futebol perdem a noção. Seja homem da lei ou até da imprensa.

Como desde os meus tempos de adolescente, quando me mudei pra Belo Horizonte e éramos chamados de “cachorrada”, acho que vamos fazer “xixi” nesse “poste de rua”. Outra anedota de semana dá conta de que um grupo de torcedores americanos exige o título, a qualquer custo. Ameaçam até invadir o gramado, num eventual revés da equipe. Daí, alguém alertou que tem mais gente (jogador) dentro do campo do que torcedor na arquibancada.

Brincadeiras à parte, será uma grande decisão. Afinal, o América se habilitou em campo para este momento. Campeonato Mineiro, com este regulamento, tem de ser jogado como o Galo e o Coelho optaram. Dar o bote na hora certa. Que adianta ficar invicto e vencer quase todas as partidas, se, na antevéspera de uma decisão, diretor demite treinador em entrevista coletiva. Parabéns América! No ano passado foi a Caldense e em anos anteriores até o Ipatinga decidiu, sempre com o Galo, na finalíssima.

8 thoughts to “Amanhã a decisão é doméstica”

  1. Peraí, aqui não é só GALO? Porque este cara fez comentários falando do outro time?
    Quero novamente comentar sobre as inúmeras contusões que vêm ocorrendo no Atlético. Agora o Dátolo, qual será o próximo? Isto não pode acontecer, cadê o dep. médico, preparação física, etc que não prevê ou toma outras medidas para evitar tantis desfalques no time. Se continuar assim tem que contratar 4 times.
    Com a palavra o presidente Daniel Nepomuceno.

  2. Na minha opinião o Galo erra mais um vez ao escalar titulares três dias antes de uma partida decisiva da Libertadores. Ano passado perdemos Pratto e M. Rocha contundidos em uma partida contra o Democrata GV, três dias antes da estreia da Libertadores, e depois precipitaram a volta de M. Rocha contra a Caldense na final, e o que se viu três dias após contra o Inter no Horto foi o jogador entregando dois gols.
    Uma coisa me deixa intrigado: o respeito que os jogadores do Galo têm pelo Lisandro Lopes. Parece que o cara intimida todos.
    É uma pena a escalação de titulares amanhã, mesmo precisando de dois empates. Enquanto isso o Racing poupa mais uma vez. Não estranhe se o Racing correr mais do que o Galo na próxima quarta.
    Saúde.
    Flávio

  3. Interessante… Em relação ao gol do América no primeiro jogo daquela final de 2012, na verdade não conseguiu se ter certeza se o escanteio realmente aconteceu ou não, pois o lance foi tão rápido e difícil de determinar que nem mesmo reprisando o lance pela televisão depois, conseguiram chegar à uma conclusão se a bola havia ou não tocado no jogador atleticano antes dela sair para a linha de fundo. No entanto o arrogante atleticano aí fez questão de dizer que não houve escanteio… Mas estranhamente “esqueceu” de mencionar que no jogo da volta, o tal menino Bernard, agarrou acintosamente o volante China do América claramente dentro da área, lance que todo o estádio viu, menos o árbitro gaúcho que apitava aquela partida, penal que poderia muito bem ter mudado os rumos daquela partida. Mas sabe como é né, galinho ser ajudado na final de Mineiro é a coisa mais corriqueira do mundo, basta lembrar por exemplo a final do ano passado contra a Caldense, quando o Jô marcou um gol em impedimento claro a favor do galinho. Se a arbitragem for correta na final deste ano, o América será o campeão de 2016. E seremos!

    1. Chora coelhinho! Time pequeno adora responsabilizar juiz em derrota. Time de serie B tem que ficar feliz em chegar na final

  4. Bom dia Canto do Galo ! Dizem as má línguas que o dep.Jão Prenário tentou levar o mando desta 1ª partida para os “isteitis” ,purcausdiquê lá tem muito americano hehehehe… Brincadeiras à parte,que nosso GALO faça um bom jogo e o principal,não haja nenhuma baixa para a guerra de 4ª feira p.v. . Bom fim de semana … VAMU GALOOOOOOOOÔ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.