Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Agitação na Cidade do Galo

São tantos acontecimentos simultâneos na vida Atleticana que o Torcedor fica inquieto. Hoje, pela Copa do Brasil, enfrentamos o Bahia pela segunda vez na semana e já na outra – em local ainda indefinido – pegamos a mesma equipe na segunda partida que decide quem segue na competição. Além disso, possíveis negociações e a volta do público aos estádios. Vamos por partes!

Marrony, adquirido junto ao Vasco por 20 milhões de reais e que não conseguiu se firmar no Galo, pode render o dobro aos cofres do clube. Quem está levando o jogador é um time dinamarquês. Os números são confusos, com parte sendo quitada no ato e outra parcela daqui um ano. Uma terceira parcela será devida se o jogador atuar em 50% dos jogos de sua eventual nova equipe.

É cada uma, imagina! Queria comprar um carro assim, se andar abaixo de certa quilometragem pagaria menos pelo bem. Ao que ouvimos ontem, a negociação depende exclusivamente de o jogador acordar com o time da Dinamarca, o desconhecido Midtjylland. Ressalte-se que Vasco e Volta Redonda ainda detém parte desse valor, ao que parece 14% e 6%, respectivamente. Sobre Savarino, que não tem atuado, ainda se especula um eventual interesse de equipe da Espanha.

A grande notícia do dia foi a volta de público nos estádios. Pelo anunciado, em Belo Horizonte a Prefeitura autorizou 30% da capacidade. Vale dizer 18,5 mil no Mineirão e sete mil torcedores no Independência. Se somar as duas possibilidades, não é suficiente para abrigar a ansiedade do Atleticano em ver o time atuando. Vai esgotar todos os jogos no Mineirão. Vem logo Arena do Galo, sem restrição de público.

Com os mais de 60 mil sócios Galo Na Veia, seguramente, em todos os jogos do Galo – em qualquer dos três estádios de Belo Horizonte (já incluindo a nossa casa própria) –, a venda de ingressos irá esgotar antes de chegar ao público em geral. É a força do Galo! Sobre essa liberação da Prefeitura, algo me causou desconforto. A exigência de exame PCR ou swap sorológico e a não aceitação do cartão de vacinação.

Ora, quem tomou as duas doses – teoricamente – está imunizado. Isso significa que além do valor do ingresso o Torcedor, terá de desembolsar 250 reais para o PCR ou 120 reais para o teste de antígeno. E tem prazo de validade de no máximo 72 horas para cada partida. Ou seja, cada partida exige um exame. Ou seria uma “parceria” entre a PBH e os laboratórios? Estranho! Por si por no, ao que está colocado, será frente ao River a primeira partida com o Atleticano nas arquibancadas.

Paralelo a isso, como disse no início, hoje é dia de Copa do Brasil. Alguns desfalques de ordem médica, como Keno, ainda impedem a escalação do ataque, que julgo, será fulminante. Se ele, ponta esquerda, retornar com o futebol que vinha apresentando até a primeira contusão, e Savarino permanecer no Galo deverão ser os dois – um de cada lado – e Hulk centralizado. Com Nacho Fernandes chegando para municiar, eu acredito nos títulos de 2021. Outra ausência é Nathan Silva. Uma pena, pois como registrei aqui na segunda-feira, o time levou apenas dois gols em seis jogos que ele atuou.

Outra boa informação para a Massa é que, além dessa partida, outras três na sequência terão transmissão pela TV aberta. Hoje frente ao Bahia, domingo (01/agosto) com o Paranaense pelo Brasileiro, na outra quarta (04) de novo com o Bahia e pela Copa do Brasil e ainda na semana seguinte – novamente domingo (08) – lá em Caxias pegamos o Juventude pelo campeonato nacional.

Foi um início de semana bastante agitado e com boas notícias para o Atleticano. Mas as melhores virão com as conquistas de títulos que essa Massa tanto merece. Que assim seja!

Em tempo: hoje tem live, é tarde eu sei, mas vencendo vale entrar pela madrugada falando de Galo.

*fotos: Pedro Souza/Atlético

26 thoughts to “Agitação na Cidade do Galo”

  1. Dois volantes frente ao poderoso Bahia? Só entendo isso como una maneira de privilegiar o futebol inepto. Deve tá ganhando uma boa grana.

  2. Fiquei triste com essa notícia volta dos pés frios ao estádio adeus libertadores, adeus copa do brasil,adeus brasileiro. Esse blog é muito divertido o cara escreveu que o dada disse que o galo era time de chegada e blá blá blá.
    ………
    ………
    ………

    1. Cara, já deu. Vc precisa reencontrar sua turma. Seja na B ou na C, talvez até com o oficial de Justiça.
      Já deu! Vc é muito chato. Se toca. Fui tolerante até então, mas mala precisa de limite. Xau!!!

  3. Boa tarde Eduardo e Atleticanos! o jogo de hoje tem que ser encarado como o decisivo para continuidade na Copa do brasil . portanto empenhar-se ao máximo para obter vitória com placar elástico o suficiente para entrar no próximo jogo contra o adversário na tranquilidade.
    O problema é que o time não vem atuando de forma convincente e com qualidade para fazer placares elásticos. não consigo entender o baixo desempenho qualitativo pelos jogadores que o time tem., embora seja visível, um time torto e desorganizado dentro de campo as partidas contra o Boca que o digam. Ontem li o texto do Ricardo Galuppo que expôs a posição de que a forma de jogar que o Atlético está fazendo é proposital e dentro do planejamento; será?
    Enfim , é preciso analisar como o time da CBFLa conseguiu melhorar tanto seu desempenho com os mesmos jogadores. Será que no Atlético tal situação não seria possível? está na hora da Comissão técnica rever seus conceitos e formas de melhora a organização tática do time e sua produção dentro das quatro linhas. Saudações Atleticanas

  4. NÃO ESTÁ IMUNIZADO NEM TEORICAMENTE

    Entrando aqui apenas para contradizer o nobre blogueiro e afirmar o que – teoricamente – deveria ser de comum saber.

    Quem se vacinou com as duas doses (ou dose única) das vacinas não está imunizado, afinal, você ainda é suscetível a contrair COVID-19. As chances são menores e, caso desenvolva os sintomas, existe quase 100% de probabilidade deles serem muito leves, sem internação.

    Portanto, por mais caro que possa ser, se faz necessário, além do comprovante de vacinação, o exame para verificar se não está com COVID.

    1. Caro, respeito e entendo seu interessante contraditório. Porém, se exige o exame dispensa o cartão de vacinação.
      Até seria capaz de melhor acatar, sem contestação essa regra, viesse ela acompanhada de termos complementares. Por exemplo, após a imunização de 75% (parece o ideal) da população bastaria o cartão. Ocorre que: 1) estamos em passos lentos na imunização, 2) o exame, ou mesmo o teste com validade de 72hs, inviabiliza a muitos esse gasto. Laboratório mais ingresso a cada jogo, seria algo em torno de 400 a 500 reais.
      Manda quem pode e obedece quem tem juízo. É muito caro. Dois mil reais por mês, considerando quatro a cinco jogos no período.

  5. …….. ´´E por fim, Savarino que foi poupado no citado jogo, não deve se limitar a ficar atrasando bolas pra Mariano ou pro meio campo. Sua missão deveria ser chegar à linha de fundo, atacando no 1 contra 1…..´´ Parabéns, Alvinho. Finalmente uma análise certeira sobre o jogador Savarino. E o Ademir é mais jogador que o Marrony.

  6. Volta de público nesse momento é temerário.
    A Pandemia está longe do controle, sendo que a variante Delta está em circulação no país. Sabidamente ela é bem mais contagiosa que as outras.
    A vacinação teve uma leve melhora recente, junho e julho, mas ainda caminha a passos lentos. Em BH, menos de 25% da população está completamente imunizada. No interior os números são piores.
    Eu não me arrisco e nem irei arriscar meus familiares.
    Estádio de futebol pra mim só depois de atingirmos a tal imunidade de rebanho (pelo menos 75% de vacinados com 2 doses) e, principalmente, redução drástica no número de internações e óbitos.

    Sobre o time, que é o que interessa aqui, Galo deve passar pelo Bahia e acredito que se manterá na parte de cima no BR até o final. Título depende de vários fatores, inclusive sorte.

    Já na Libertadores, competição mais importante do continente, estamos vivos. River Plate é uma pedreira, mas não põe tanto medo quanto em anos atrás. Dá pra passar. Confio.

    Enfim, estamos bem nas 3 competições e na luta, pra tristeza da turma que adora criticar.

  7. Ainda tem mais, o Atlético, tenta, passar o Iago Maidana, ao América, e ter o Ademir de bate pronto, para caso a venda de Marrone, seja concretizada, já ter a reposição.

    Acho que Marrone, não rendeu o que se esperava dele, com a camisa do Galo, se for vendido, a proposta não é lá estas coisas, vai apenas, tirar o Atlético, do aperto instantâneo, além de que é benéfico, não perder um titular.

    Seria tipo a situação do Gabriel. Não era titular, entrava bem, como reserva, deu um alívio ao caixa, e seu substituto, virou titular.

    Se o Marrone sair, Ademir, vier, e ser um reserva de luxo, à Keno e Savarino, pode sim ser uma boa essa venda!

  8. Bom dia. Caro sr. Eduardo, parece que mesmo vacinados, ainda podemos contrair e o pior, transmitir o vírus. Eu tenho agido assim com minha filha, até ela também ser vacinada.
    Muita expectativa pra hoje. Espero um time pra frente, 03 atacantes, decidir aqui de preferência. Meio campo com dois volantes e dois meias tá improdutivo. O tine deles só tem ataque. 01 volante e os dois laterais recuados pra ajudar a zaga. Não iria de Rever, salvo 03 zagueiros, aí liberando os laterais.

  9. Bom dia, prezados atleticanos

    Fatos ocorridos na vitória de 3×0 contra o Bahia pelo BR:

    1 – Rossi é o mais perigoso, pois se movimenta em todas as posições do ataque. Recebeu muitas faltas, porque deram espaço. Tem que corrigir.

    2 – Gilberto é o mais procurado pelos colegas por ser goleador. Foi bem marcado, ponto positivo. É manter.

    3 – Nosso lado esquerdo de ataque é inofensivo e inexistente. O time ficou “manco” e desequilibrado desde as contusões de Keno e Marrony. É preciso corrigir. Exigir que Dodô faça as 02 funções é desgastar demais o jogador.

    E por fim, Savarino que foi poupado no citado jogo, não deve se limitar a ficar atrasando bolas pra Mariano ou pro meio campo. Sua missão deveria ser chegar à linha de fundo, atacando no 1 contra 1. Pode errar algumas, não importa. Tem que tentar, tem que dar canseira no marcador, variando os dribles. Savarino tem jogado burocraticamente prá trás quando deveria ser incentivado e cobrado, com insistência, a partir prá cima de seu marcador. Vencer bem em casa, Gaalôôô!!

  10. Bom dia xará e amigalos! Hoje é dia de outra bela vitória sobre o Bahêa. Tenho certeza de que o time da boa terra virá fechadinho igual boca de bode. Esperamos um GALO firme na marcação como os últimos jogos mas com um meio de campo melhor na criação de jogadas ofensivas. Estamos meio perdidos neste quesito. O time do GALO tem criado pouco e isso sobrecarrega os atacantes. Nacho precisa atuar ao lado de um volante que também saiba sair para o jogo. Tchê Tchê não consegue fazer isso e Zaracho alterna entre boas e más atuações. Ganhar o meio de campo é fundamental para o sucesso do GALO nesta temporada. Se o time se impor como no segundo tempo da última partida sairemos com um placar mais elástico. Que seja mais uma noite de Nacho e Hulk!!!!!

    1. Bom dia,

      Não falando politicamente, mas este é o Brasil de hoje, país do ti…ti…ti…
      Aproveitando a data, a um ano atras em 02 de agosto 2020 fui detectado com Covid-19.
      No dia 26 de agosto quando retornei da intubação, e ainda permanecendo no hospital até o dia 30, não me foi mais obrigatório o uso da máscara, pois, de acordo com os médicos, curado, não cabia mais o uso, pois, eu possuia anti corpos que me deixavam imune a esta doença e também não transmitiria a ninguém.
      Hoje estamos sendo direcionados por prefeitos e governadores que apesar de possuirem um corpo técnico da saúde por detrás deles, na hora do vamos ver, são eles na na ponta da linha que determinam o que deverá ser feito, aí entra o efeito político, todos querendo ser mais reis do que a própria realeza.
      Percebe-se que a medida que a vacinação aumenta, estes mesmos reizinhos tenta inventar outras artimanhas para continuar donos da cocada.
      Quando li sobre o PCR fiz uma pesquisa e verifiquei que na minha região esta sendo cobrado R$260,00 exatamente o preço de uma camisa do Galo, junto a isso, pago PPV, CONMEBOL TV, tudo isso somado inviabiliza ver um jogo ao vivo hoje.
      Quanto a venda do Marrony, quando li fiquei com a sensação desse imbróglio ter o único objetivo de passar os parceiros que compõem o percentual do jogador para trás, mesmo modus operantes da venda do Léo Senna, se for mesmo, o Atlético passará a ser evitado em composição em compras.
      Boa quarta a todos e principalmente boa quinta de comemoração.

  11. Bom dia, Eduardo, atleticanas e atleticanos.

    Ufa! Cansei só de ler a maratona de jogos pela TV. Ainda bem que não vou assistir nenhum. Nessa guerra entre o time atual do Galo e o meu coração, fico com este último. Mas, mesmo assim é bom acompanhar as notícias e comentários sobre os jogos e eventualmente ver os melhores momentos quando eles existem. Tem havido jogos do Galo que até os melhores momentos são ruins.

    O Bahia já era. Serão mais dois jogos e duas vitórias do Galo. E o genérico paranaense também não me preocupa. Eles venceram aqui no ano passado e, portanto, este ano é nosso. Já o Juventude, como time gaúcho, preocupa um pouco, mas acredito que o Galo não vai decepcionar. Depois dessa maratona tem o River, time europeu sudamericano que até o nome é em inglês. Quanta submissão colonialista. E há quem diz que os brasileiros têm complexo de vira-latas.

  12. Prezado Eduardo

    Discordo de sua suspeita com relação à Prefeitura. O imunizado ainda precisa se cuidar, mas mais do que isso, tem que cuidar das pessoas ao seu redor. Ele é potencial transmissor do vírus, e isso é o mais grave. Ele pode estar imunizado, mas pode levar o vírus para o estádio. Ou pode pegar o vírus no estádio, e ainda estando imunizado, ser um retransmissor do vírus. A situação está longe de ser confortável, e no meu ponto de vista, é temerária e precipitada tal medida.

    1. Legal mesmo.
      Será que os Europeus sabem disso.
      Ou será que o virus de lá é diferente do daqui.

  13. Bom dia, Eduardo e Canto do Galo!!!

    O Time do Bahia:

    O Bahia, na Copa do Brasil, participou desde o início da competição, diferentemente do Atlético que entrou na Terceira Fase contra o Remo.

    O Tricolor Baiano, na estreia fora de casa, goleou o Campinense por 7 a 1. Na Segunda Fase, contra o Manaus, em casa, venceu por 4 a 1 e seguiu. Na Terceira Fase fez dois jogos contra o Vila Nova, de Goiás, e prevaleceu com vitórias de 1 a 0, em casa e fora.

    Pelo lado dos baianos o clima está muito tenso, numa condição de instabilidade e de pressão, que somente um resultado positivo, nos 180 minutos, poderá reverter a crise instalada.

    O Bahia, em desespero, vai buscar um resultado que lhe convém para jogar a decisão para o segundo jogo e partir, em casa, para um “seja o que Deus quiser” e “vamo que vamo” que dá.

    Como há uma premiação de 3 milhões e meio de Reais para o time que avançar, o Bahia e os seus atletas podem tirar daí a força de motivação que necessitam para quebrar o favoritismo atleticano e seguir.

    O técnico do Bahia, Dado Cavalcanti, em entrevista, disse que enxergou qualidades em seu time no último domingo contra o Atlético, a despeito da derrota de 3 a 0 sofrida.

    Nas entrelinhas, o técnico do Bahia quis dizer que o resultado de 3 a 0, do último domingo, foi imerecido por parte do Galo que não teria tido desempenho suficiente para vencer como venceu.

    Deixou a entender o Dado Cavalcanti que o seu time, ao modo franco atirador e na base “Eu Acredito”, pode sair de BH com um resultado interessante.

    O Bahia terá o retorno do bom meia Daniel que estava suspenso. E em relação ao jogo com o Galo no domingo pode ter mexidas, como na defesa, para buscar um time mais equilibrado no jogo de hoje.

    O provável time do Bahia: Matheus Teixeira, Nino Paraíba, Gérman Conti, Ligger [Luiz Otávio] e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Jonas e Daniel; Rodriguinho, Rossi e Gilberto.

    Na Copa do Brasil, na fase mata-mata, avança quem pontuar mais. Em caso de empate, o desempate é pelo saldo de gols, não havendo o chamado gol qualificado. Se ainda restar empatada a disputa, ao final da segunda partida, a definição se dará nos pênaltis.

    Nesse confronto de 180 minutos o Atlético é favorito, mas no futebol o jogo é jogado e o lambari é pescado.

    Que o Cuca e os jogadores atleticanos não se esqueçam disso.

    Vamoooooo Galooooo!!!

  14. Atlético 5 x 1 Bahia

    Eu adoro as explicações sobre o que o time produz numa partida .
    Domingo, o primeiro tempo foi para “conhecer” o adversário , pelo que ler aqui e ali .

    Aí, no segundo , sabia-se o que fazer para chegar ao gol .

    Então, como já tivemos 90 minutos contra eles há 72 horas, vai ser fácil demais meter logo uns 5 neles .

    1. Bom dia!

      Sua lógica é perfeita… kkkk

      Das coisas que gosto neste espaço é ler seus comentários, sempre com tiradas inteligentes e um humor daqueles que tiram a “tensão” do atual modelo de torcedores. Afinal futebol é diversão, entretenimento, descontração…

      Parabéns!

  15. Bom dia Massa e Guru,

    Sinceramente nunca gostei desta sequência de jogos contra um mesmo time e em outras ocasiões quando isto ocorreu, não nos demos bem, mas vamos em frente. A ordem é fazer o resultado em casa e ponto final. Então que Cuca prepare o time para isto e que joguemos para fazer uma boa vantagem. Aproveitem estes jogos contra o Bahêa e negociem com Rossi, ele seria um bom reforço para o Galo.

  16. bom dia Eduardo e massa. hoje vencer e vencer e se for de 3×0 está bom demais. mas cuidado com o contra ataque do Bahia .para mim está diretoria não sabe vender jogadores doaram leo senha. o uruguaio para atretico paraguaio e agora querem doar o marrony. no mínimo marrony aqui em Portugal é 20 milhões de euros. a pouco tempo tivemos chances de livrar dos peladeiros Nathan. vargas e sascha e simplesmente não quiserem e ficaram com estes encostos. agora querem doar o marrony por 4 milhões de euros. aff.abre o olho diretoria. sobre a volta dos torcedores no estádios ótima notícias. vai galooo.

  17. O Marrony ainda vá lá, não se firmou no time, oscila muito, mas negociar o Savarino, que é parte importante do pilar principal do Galo (o trio Hulk, Savarino e Nacho Fernandez), é uma BOBAGEM que não tem tamanho, é coisa de comprometer todo o planejamento do time. Torço para que a turma tenha bom senso e não cometa esse sacrilégio.

  18. Bom día Eduardo. Bom día a todos. Nao conquistaremos nenhum titulo ( infelizmente), pois como todos sabem temos um goleiro inseguro ( nao sai nas bolas pelo alto e quando só rebate para a frente da área). Hulck nao tem reserva e o Savarino tambem nao. Keno é uma incógnita. O Nascho está com dificuldades para produzir nesse meio de campo. O técnico privilegia o tchetche, quando todos sabem que o meio campo funciona melhor com Allan ( Jair) e Zaracho. A Diretoria está preocupada em atingir 100 milhoes de arrecadacao com vendas de jogadores e a torcida ( em sua maioria) iludida com resultados se esquecendo da ausencia de produtividade durante os jogos. Hulck está carregando o Galo nas Costas. Se machucar ou for suspenso de uma partida decisiva ai lascou!!! Já vimos esse filme em 77 quando Reinaldo suspenso na final foi substituido por Caio Cambalhota/Joazinho Paulista e depois Marques/Cure. A historia no Galo sempre se repete..

    1. Domingos Sávio, ótimo dia

      Concordo plenamente. Acrescente aí que temos um pseudo técnico, muito bem apelidado de mágico de Oz. Porque Nacho sofre para armar as jogadas, pelo simples fato de termos Allan e Tchê2 no meio campo, ambos com sua inutilidade não conseguem dar um simples passe, com qualidade, para frente. Mas o mágico de Oz não consegue enxergar isso.

  19. Prezados Ávila, atleticanas e atleticanos!
    Que provável venda confusa do Marrony, caro blogueiro! Será que vai sobrar algum para o galo? A matemática dos números não é clara suficiente para uma conclusão favorável. Não fui favorável à aquisição do Marrony porque não via nele o potencial tão decantado. Não acrescentou nada ao plantel do galo, mas vender com provável perda financeira, não vejo sentido. De qualquer forma quem decide são os homens da direção do galo. Somos apenas palpiteiros!
    Quanto à liberação de público aos estádios de Minas Gerais, diante de tantas exigências, os valores envolvidos para a aquisição de ingresso será um fator impeditivo da volta do torcedor na sua plenitude. O fator financeiro vai pesar e muito e haverá por parte da torcida, a seletividade de jogos. O jogo do Flamengo com público aqui em Brasília foi um fracasso total, de 15 mil ingressos colocados à venda, apenas 5 mil foram adquiridos,indicando que as condições exigidas para o torcedor, praticamente idênticas as determinadas em B.H., não foram bem aceitas pelos torcedores.
    Vamos aguardar como será a reação dos torcedores na volta de público aos estádios!
    Quanto ao jogo de logo mais, se o treinador não inventar, temos tudo para ganhar.
    Hoje e sempre, galo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.