Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Administrar bem não é favor, é obrigação

A postagem da manhã de hoje acabou rendendo e provocando desdobramentos inesperados. Mesmo admitindo que minha condição é de Torcedor e que estou blogueiro, a convite do UAI, também tenho cá minhas convicções e considerações. Exatamente por isso procuro dar oportunidade às mais diferentes manifestações dos leitores, concordando ou não com cada posicionamento. Reitero que este espaço é do Atleticano.

Na postagem anterior fiz referência à gestão e comando técnico. Depois me ocorreu em relação ao marketing. Tenho um conhecido que se especializou em “cornetar” sobre os rumos do setor no Galo. Profissional da área, ao que sinto, se acha com o perfil adequado para revolucionar o que tanto condena. Fosse assim, claro, não seria funcionário e sim dono ou diretor de agência. Vale dizer, criticar é muito mais fácil.

Entre as mensagens que recebo diariamente, já fui chamado de “chapa branca” e outros chegaram a reclamar que estou sendo “pessimista”. Como se vê, realmente é impossível um posicionamento homogeneo. Lógico que quando o time me agrada, vou elogiar. Quando, ao contrário, me irrita tenho de criticar. Não sou e tampouco pretendo ser porta-voz da massa, mas dar ao Torcedor um espaço para suas manifestações. De comemoração ou de reclamação!

Como já pude manifestar, ser presidente do Galo é mais importante que governador de Minas Gerais, assim definiu o presidente Kalil. Ser diretor, portanto, equivale a uma secretaria de estado. A diferença é que lá os agentes são remunerados e num clube de futebol a maioria doa tempo, dedicação e trabalho ao time do seu e – no caso – do nosso coração. Tanto lá como cá, o que se espera e exige é boa gestão.

galo na veia

O momento do time acaba provocando a reação do Torcedor, que quer e exige vitórias. A baixa produtividade de alguns jogadores deixa o Atleticano desconfortável, uma vez que nos últimos cinco anos sempre estivemos nas primeiras colocações. Este espaço é para comemorar e também para reclamar. Portanto, não estou aqui para fazer elogios inconseqüentes e, menos ainda, para reclamar da busca do impossível. Entretanto, contratações urgentes são necessárias.

Para encerrar, reproduzo parte da reclamação de um leitor “Galo na Veia” –categoria prata. Ricardo Leite registra que optou por não renovar o plano pela precariedade na venda de ingressos e insatisfação pela pontuação de fidelização. Segundo ele, o sistema de venda de ingressos é falho e deixa o Torcedor por longo tempo e sem garantia da aquisição. Já a pontuação, que poderia valer uma visita ao CT, não atende ao sócio-torcedor, pela falta de aviso prévio de sua disponibilização. Registra finalmente, que embora tenha entrado em contato com o GNV e registrado seu desconforto, a resposta foi fria e sem qualquer explicação.

14 thoughts to “Administrar bem não é favor, é obrigação”

  1. Bom dia,

    Pretendemos colaborar convosco em parceria e anunciarmos no vosso site.

    O valor de €CPM e €Budget depende do nº de usuários que você teve no mês passado. Para tal envie-nos um print do GA.

    Pode consultar a nossa oferta de pops em: http://demo.nowads.com

    Janela essa que só aparece 1x em 24h a cada visitante único.

    Pagamos adiantado todas as campanhas.

    Obrigado

    Tiago Bateira
    (Media Buyer)

    Email: tiago.bateira@primads.com
    Skype: tiagobateira_nowads

    CLEVER ADVERTISING GROUP
    http://www.clever-advertising.com
    http://www.primads.com

  2. O Galo está com 12 desfalques, alguns na seleção, muitos no DM. O entrosamento do atual time é baixo , fato agravado pelo pouco tempo de treinamento disponível (Marcelo teve 10 dias de Galo e 4 jogos nesse período, ou seja, não houve treinamento, apenas recuperação física), o que evidencia de forma ainda mais clara a reduzida qualidade técnica de alguns jogadores, notadamente Tiago, Edcarlos, Hyuri e até alguns meninos da base. Contratações urgentes? Pode até ser necessário (para mim, 2 zagueiros, um meia e um atacante, mas algumas a mais podem ser necessárias caso Pratto ou qualquer outro titular seja vendido), mas há de se considerar duas questões: (i) o Galo é o time mais endividado do país, ou seja, não pode exagerar no gasto com riscos de se inviabilizar no futuro próximo, o que poderia nos levar novamente à luta contra o rebaixamento; (ii) se for gastar, que seja de forma eficiente, ou seja, que sejam trazidos bons jogadores, pois, se for para ser do nível de Tiagos da vida, melhor ficarmos com os da base. Abs!

  3. Opa Edu, acabou que a minha desistência teve uma repercussão inesperada, amigos entraram em contato a me questionar o porquê da não renovação do GNV. Mas pudera não é, pagar para passar raiva não dá mesmo. Inacreditável em pleno 2016 ter que esperar horas para compra um ingresso para futebol, sendo que em shows internacionais nunca tive problemas na compra. E esse uso da pontuação do GNV é uma piada, só os amigos do rei sabem quando é aberto o resgate para visitações na Cidade do Galo, uma vergonha. Enfim, pulei fora disso, Galo agora é só no Pay Per View, que é uma forma de ajuda ao clube e não me faz passar tanta raiva com o Galo. Ê Galo… 🙁

  4. Dudu vida de blogueiro deve ser fácil não ! Nego frustrado achar que pode descarregar seus perrengues diários, em quem nem ao menos conhece, deve ser phoda de filtrar . Caso fosse eu ocupando vosso lugar, teria tanta paciência não … Acompanho vossas colunas desde a 1ª postagem e não acho que elas sejam ‘chapa-branquistas’ e muito menos ‘pessimistas’,expressam o que é sentido nas arquibancadas.por um arquibaldo de carteirinha .e só . Falar de paixão é complicado,inda mais num momento de incertezas com vem vivendo nossa paixão maior, o GALO ! Tamu junto ,caro !

  5. Boa noite Eduardo! Confesso que nem sempre leio suas postagens mas, quando leio, gosto muito das palavras e dos comentários dos Galos Doidos. Parabéns!
    Na verdade é a primeira vez que comento e queria deixar minha opinião na “administração” dos jogadores nesse momento de crise. Sinceramente não entendo o modo de jogar quando se tem em campo os jogadores Marcos Rocha, Patric, Rafael Carioca e Donizete. O Patric joga na frente com a obrigação de voltar para marcar. O Rocha joga atrás com a obrigação de atacar. Não seria melhor inverter os 2? Patric fica atrás e o Rocha na frente. O desgaste seria até menor.
    Outra coisa é colocar o Carioca como 1º volante e o Donizete para armar jogadas (pelo menos é o que tenho visto). O Carioca tem mais habilidade e chuta melhor de fora da área. Porque ficar mais atrás? Talvez eu não entenda nada de futebol e esquema tático, mas uma coisa eu sei: se você é ruim de bola, rouba a bola e toca para quem sabe.
    Um abraço.

  6. Amigo Eduardo de Ávila. Mexeu com o Dudu, mexeu comigo. Polêmico todavia. Ainda assim, assino embaixo de cada palavra escrita nestas linhas, nesta nobre coluna.

  7. Edu, dirigente de clube de futebol doa seu tempo, dedicação etc. sem remuneração? Ledo engano. Faz pouco tempo procurei saber qual seria o salário do Diretor de Futebol do Galo. Com certo desconforto, pois é “assunto caixa preta”, o informante disse que ultrapassa 100 mil/mensais. Não creio também que o presidente do Galo, nem de qualquer outro time, trabalhe de graça. Comentamos aqui de futebol profissional, assim imagine você o que não rola no submundo envolvendo Diretores, agentes de jogadores e negociações com patrocinadores. Fato é que os Dirigentes têm que ser cobrados sim.

    1. Refiro-me aos cargos de diretoria. Deixei claro isso. Presidente e aqueles que o auxiliam, diferente de diretores remunerados, no caso futebol e outros.

  8. Meu amigo Eduardo, fui para a Fonte Nova assistir o Galo x Vitória que, de bom mesmo, foi o encontro da Galo Salvador com o elenco, já que fizemos o inédito, um out door recepcionando a delegação na entrada da cidade.   O encontro com a Massa Atleticana nas arquibancadas sujas da Fonte Nova para dividir o hino e os mesmos gritos de Gaaaaaaaaloo!   Coisas que só ouvimos aqui em Galo Salvador – Bahia, pela TV.   O Ingresso de R$ 80,00 é muito caro para um espetáculo duvidoso.   Estava pronto para levar toda a família para a Fonte Nova, incluindo gato, cachorro e calopsitas, mas a oitenta reais, a dona Fabiola Brito gritou que não.   Pena, o estádio perdeu as ilustres torcedoras.   Lá fui, sozinho e, para começo, a dificuldade de achar a bilheteria para visitantes e depois da maratona, subir trocentos degraus com galerias escuras!   O jogo: Yuri, Pablo, Ed.Carlos, Tiago, Donizete, Patric foi de dar raiva.   Marcelo Oliveira só com muito amor e paixão ao nosso Clube Atlético Mineiro para dar jeito.  

    1. Caro, que bom reencontra-lo. Quando estive na Bahia, foi muito legal o contato com vocês da “Galo-Salvador”.

  9. Adrian, excepcional o seu comentário, que escancara porque tantos erros no time do Galo. São muitos que não querem que o outro jogue bem, e basta lembrar o jogo contra o São Paulo, quando o Clayton poderia ter lançado a bola para o Cazares fazer o terceiro gol. Espero que o Marcelo Oliveira ou o Presidente corrijam esse problema.

  10. Temos que parar com essa balela de São Vitor, tá falhando muito… Contra o São Paulo falhou nos dois jogos. Ninguém com a mínima capacidade de entender sobre futebol entende porque Cazares ficou fora desse time… Time que quer ser campeão não pode ter como zagueiro Thiago e Edcarlos, afffff são grosseiros…

  11. Marcelo Oliveira, escale o excelente Marcos Rocha no meio de campo e exija um excelente zagueiro de área do nível do Jemerson ou do Otamendi. Caso contrário, jogue a toalha !

  12. Caro Profeta. Talvez não concorde! Novamente acompanho quieto as suas mensagens. Desta vez novamente deu vontade de escrever. Também não o considero “chapa” branca ou “pessimista”. Tirando essas “firulas”, creio Profeta Eduardo que há algo estranho acontecendo no vestiário do galo. Isso mesmo o problema é vestiário. Não vou espinafrar os jogadores do galo. Por ora estou com o beiço doendo de tanto falar mal, enquanto os mancebos estão com “burras de grana”. Não existe toque de bola no último momento. Sabe no arremate final. Foram uns cinco lances que isso aconteceu. Bola lançada na arquibancada e o colega livre do lado. Veja que uns não correm pelos outros. Veja o arremate final sem compromisso com o companheiro. No Barcelona só deu Luisito Soares como artilheiro. Ninguém queria fazer o gol. Dá-lhe Luisito. Ah! Lembro-me também das minhas peladas no interior, descalço, o dedão sem unha, mas havia preferência no toque final. Entrava com a unha sangrando para dentro do gol feito com dois tijolos. Abraçávamos o vento com bola tudo. Por isso, suponho que há um problema de vestiário, uns que não gostam dos outros. Falo com propriedade. Lá na pelada do arranca unha tínhamos as nossas panelas. Imagina nesse time do galo. Imagino que é sinal de panela sem tampa prestes a estourar.
    Abs,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.