Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Acabou a pré-temporada; agora está valendo

Paulo Peixoto

A “vida mansa” do Galo 2022 terminou no sábado diante da Caldense. A partir de agora, acabou a pré-temporada, acabaram os jogos em ritmo de treino e, espero eu, acabaram as dúvidas e as incertezas para a montagem do time. Agora está valendo, diria Ronaldinho. E quando está valendo não dá para tergiversar.

O Galo agora precisa encarar com determinação e sabedoria não apenas os seus adversários. Precisa encarar também os seus dilemas e solucioná-los de acordo com as muitas e distintas circunstâncias. Treino é treino, jogo é jogo.

O Galo de Antonio Mohamed tem que estar pronto a partir de agora, mas não tem que estar definido. Como são muitas competições, muitos jogos e muito desgaste físico e psicológico, o Galo nunca poderá estar definido, e por isso também terá que ter sabedoria para armar o melhor time a cada partida. Elenco ele tem.

O ano de 2021 mostrou isso muito claramente para nós atleticanos. Até o final da temporada a titularidade em algumas posições foi mudando. Nacho Fernández, por exemplo, perdeu a condição de titular, mas não a de jogador importante no esquema do time. Tanto que ele continuou sendo escalado durante as partidas.

O sarrafo da responsabilidade para Antonio Mohamed vai subindo. O comando técnico só ele tem. As decisões principais serão sempre dele. Mas é preciso ter claro que treinador não coloca a bola pra dentro do gol. Essa responsabilidade será sempre dos jogadores. Mas quem desenha o esquema para os jogadores sempre será o treinador. Cabe a ele fazer o coletivo funcionar. Aos jogadores cabe jogar bem.

Odeio dar pitacos em trabalho de treinador. O meio-campo que eu prefiro pode ser diferente do meio-campo da preferência de Mohamed, que pode ser diferente do meio-campo da preferência do Edu Ávila, o titular aqui, que por sua vez pode ser diferente do meio-campo da preferência do pipoqueiro que trabalha no entorno do Mineirão…

Então, não vou xeretar. O treinador precisa ter tranquilidade e tempo para exercer o seu trabalho. Sem isso, nunca vai dar certo. Muitos atleticanos, milhares deles, teriam demitido Cuca logo no começo do Brasileirão-2021. Alguns nem esperariam o Brasileirão, teriam tirado Cuca logo ao fim do Campeonato Mineiro. E aí?

Na semana passada, ao dar o seu até breve aqui neste espaço, o jornalista e amigo Ricardo Galuppo, o melhor memorialista do CAM que eu conheço, deixou seu recado, cuja ideia eu compactuo e retransmito: “Por favor, amigos, tenham um pouco mais de paciência com o Turco. Acho que uma mudança de treinador neste momento (como alguns já defendem) traria mais prejuízos do que benefícios.”.

Eu tenho dito e repetido aqui, desde o começo deste ano, que não conheço quase nada de Antonio Mohamed, as suas ideias de futebol, suas preferências, seu estilo. Eu nada sei. O único conhecimento empírico que tenho dele é que o Turco deu um calor absurdo no Galo na Libertadores de 2013, comandando o Tijuana.

Fora isso, nada mais sei sobre ele. E como Mohamed é econômico nas palavras, haja visto as entrevistas dele, entender o seu pensamento será mesmo só vendo o Galo em campo. Em tempo: não sei se ele é econômico nas palavras por ser de fato assim ou se é porque tem ainda receio de falar mais por não dominar a língua portuguesa. Enfim…

No sábado passado ele até que falou um pouco mais e disse que: está buscando alternativas de jogo em vários setores do time, que tem um elenco recheado que lhe dá essas opções, que sabe que sempre tem muito a melhorar. O time no sábado agradou mais aos torcedores, de uma maneira geral.

Mas fato é que eu acho o Campeonato Mineiro muito fraquinho para ser palco de julgamentos. Tivemos três jogos competitivos neste ano até aqui e, independentemente de resultados, fomos bem contra os dois maiores rivais e bem também no segundo tempo da partida contra o América-MG.

Os outros jogos foram espécies de partidas-laboratório, em que os próprios jogadores tiram o pé, não se apresentam integralmente para o jogo. Independentemente disso, como já bem disse aqui o Edu, ganhar o Mineiro é obrigação, dado o nível do nosso elenco. Mas mesmo em caso de escorregada feia, eu penso que isso não pode ser motivo para derrubada de treinador. Críticas e pressão, porém, sempre vão existir, são saudáveis.

Os testes vão começar, de fato, com os clássicos, com o Brasileirão e com a Libertadores. Agora tá valendo, Galo!

10 thoughts to “Acabou a pré-temporada; agora está valendo”

  1. bom dia Eduardo e massa e Paulo Peixoto. se EL turco não inventar podemos sim ter um 2022 vitorioso com grandes vitórias e taças para sede do galo. acabou a vida boa agora é jogos 2 vezes por semana ou mais. no jogo anterior foi o EL turco mudar o meio do campo que a equipe melhorou então é zaracho e mais 10.nacho preguiça e Godin aposentado é reservas dos reservas.esta cbflixo que vive nos prejudicando convoncou Everson e arana para ser reserva da seleção da vergonha. não temos lateral esquerdo na semi final do mineiro o Dodô operou. e para piorar federação mineira e globosta pos o jogo do galo numa quarta-feira em pleno 16.30 que piada é esta? ea diretoria ficou de boca aberta e não dizem nada. aff.vai galooooooooo.

  2. A temporada vai começar pra valer, contra o Internacional no Mineirão. A partir daí, é um caminho sem volta. Se o galo jogar oque jogou contra a caldense, já é campeão mineiro com o pé nas costas. Pelo que tenho visto, flamengo e Corinthians, estão derrapando muito, e só o Palmeiras tem sido muito sólido, vamos ver no nacional.

    1. Lopes, ótimo dia amigalo

      Com relação ao Palmeiras, está vencendo, porém só com placares de 1XO ou 2X1, isso não é para assustar. Das ditas melhores equipes do futebol brasileiro, ninguém está voando baixo ainda.

  3. Bom dia Massa, Paulo e Guru

    Ontem mesmo indaguei aqui neste espaço, se as críticas ao trabalho de El Turco não tinham sido prematuras ou até injustas, visto que estávamos cobrando dele, uma performance em partidas que deveriam ser simplesmente preparatórias.Não dizíamos que o Ruralito era laboratório?
    El Turco, levou esta condição de laboratório ao pé da letra e utilizou 34 jogadores, sem repetir o time uma única vez.
    Mas agora a brincadeira acabou e aí sim, agora, podemos analisar o trabalho do técnico. Pelo menos seríamos mais coerentes, pois o fato dele ser estrangeiro, de nunca ter dirigido equipe brasileira e desconhecer nosso futebol e nossos jogadores, já sinalizava que precisaríamos ser mais pacientes e dar um tempo para que o técnico implantasse sua filosofia.
    Mas para aqueles que ainda duvidam da capacidade do técnico e da capacidade até do elenco, sugiro a assistirem os jogos de nossos adversários da série A. Cada pelada e cada time horroroso.
    Mas como diz o ditado: a grama do vizinho é sempre a mais verdinha!

  4. Bom dia!!!

    Eh, Peixoto!

    A vida de treinador do CAM, o 3º cargo mais importante do Estado (de Minas), não está nada fácil.

    Se vencer uma partida, é obrigação. Se empatar, não passa confiança. Se perder, é professor pardal…

    Isso por causa daquela máxima que coloca a Torcida do Galo como a mais chata do Brasil.

    São tantos os pitaqueiros, os corneteiros, os sabichões, que nem mesmo Guardiola, uma vez no Galo, poderá ter mais do que dez jogos, depois do “Sarrafo de Cuca”, para acertar o Time.

    Ao que parece o Turco terá encontrado o ponto do Time dentro desse prazo.

    Porém e doravante, o exercício, de paciência, será ficar de butuca para ver se El Turco achou mesmo o jogo que ele terá tentado implantar no Atlético.

    A bola agora está com El Turco…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.