Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

A teoria da “Irrelatividade” Atleticana

Max Pereira
@pretono46871088
@MaxGuaramax2012

O físico alemão Albert Einstein nunca imaginou que em pleno século XXI um clube de futebol empregaria erraticamente a sua revolucionaria teoria da relatividade. Na verdade, eis que o Atlético surpreende o mundo científico mostrando que a “irrelatividade” também é possível.

A “Teoria da Relatividade Restrita” estuda os fenômenos em relação a referenciais inerciais, e a “Teoria da Relatividade Geral” aborda fenômenos do ponto de vista não inercial. Apesar de formar uma só teoria, elas foram propostas em tempos diferentes e, em conjunto, trouxeram o conhecimento de que os movimentos do Universo não são absolutos, mas, sim, relativos.

E relatividade entre os jogadores é o que não se vê nos jogos do Atlético, assim como não se vê muitas vezes o mínimo de razoabilidade, planejamento e organização em muitas de suas ações gerenciais.

De uma atuação pífia para outra, sem imaginação e sem esquema, o time atleticano, ao usar e abusar do chuveirinho, vem desafiando as leis da física. O Atlético tem tido a posse de bola mais estéril de sua história.

Assim como um bando de formigas assustadas, os jogadores atleticanos correm a esmo, sem nenhuma correlação de movimentos, sem nenhum sentido coletivo. Chega a ser injusto dizer que estão jogando mal, quando na verdade, não conseguem jogar. Nacho tem sido o mais lúcido e, ainda que um ou outro jogador saia do banco e se movimente bem, como Zaracho diante do La Guaira ou Savinho diante do Boa Esporte, o fato é que eles pouco ou nada conseguem contribuir para o jogo coletivo, tamanha a disfunção tática que vem ocorrendo.

A bem da justiça e da verdade, é mister reconhecer que apenas Everson, o maldito, que vem salvando o Atlético com algumas defesas importantes, está conseguindo jogar em um nível satisfatório.

Está mais do que claro que Cuca está perdido e que o vestiário azedou. Talvez não dê tempo de salvar a Libertadores. A Copa do Brasil e o Brasileirão, entretanto, ainda podem ser salvos, caso as medidas que se fazem necessárias sejam tomadas sem demora.

Será que a diretoria e os mecenas estão vendo a mesma coisa? Cuca está no lugar errado e na hora errada. O delicado momento pessoal que vem atravessando, somado à incapacidade de extrair o melhor dos jogadores que têm á sua disposição e à obsessão de impor a todo o custo a sua forma de jogar e exorcizar de vez de sua vida e do clube o fantasma de Sampaoli, o faz conduzir uma transição explosiva de conceitos e de modelos táticos.

Nas redes sociais atleticanas explodiram algumas “hastegs” que ilustram o descontentamento da massa. Entretanto, ao exigir a saída deste ou daquele jogador, o torcedor atleticano se ilude ao imaginar que a simples troca de um atleta por outro fará o time encontrar uma forma minimamente racional de jogar. Nesse momento, “Fora Rever”, “Fora Guga”, “Fora Allan” e fora este ou aquele são movimentos que apenas agudizarão os problemas já existentes.

Tempos e movimentos. Tempo e espaço. Massa e energia. A idade de fato pesa. Rever, pesado e lento, efetivamente compromete a defesa. A principal virtude dele hoje é a saída de bola qualificada, característica que ele desenvolveu com Sampaoli. O ideal seria escalar ao lado dele um zagueiro rápido e de boa recomposição. Para jogar ao lado do velho capitão, Alonso, hoje em má fase e, também, por ser lento, não é este jogador. Nem, tampouco, o monolítico Igor Rabello. Aliás, esta é uma carência do elenco universalmente reclamada pela torcida.

A irregularidade de Guga e de Allan também é comum a vários outros jogadores e é algo natural diante da desorganização coletiva da equipe.

Beira à má-fé o comportamento do treinador de plantão no banco atleticano. Cuquinha, patético, à imagem e semelhança do “mestre” Cuca, foi flagrado várias vezes fazendo o sinal da cruz e beijando santinho. Um jogo de cena deplorável. E, pior: na entrevista coletiva negou que o excesso de cruzamentos tenha sido decorrente de orientação da comissão técnica. Ou seja, mais uma vez a responsabilidade dos erros foi jogada apenas no colo dos jogadores. E o vestiário? Que se dane, não é mesmo?

O clube chega ao inicio de mais uma Libertadores muito conturbado e deixando nos corações e mentes de seus torcedores muitas dúvidas e inquietações em relação ao seu futuro e, em especial como será, para o clube, este ano de 2021. Não atoa, muitos, absolutamente céticos, entendem que o ano já está perdido.

É verdade que, embora o elenco venha, a meu ver, mostrando certo grau de comprometimento, bem querência entre eles e vontade de acertar, o time do Atlético, vem capengando desde a temporada passada e, deixando claro em seus jogos, que existem problemas internos que estão afetando o desempenho de alguns jogadores em particular e prejudicando, de modo geral, de toda a equipe.

A irregularidade, tônica do Atlético nesta e em outras temporadas, tem causas que precisam ser atacadas em profundidade e que estão longe de serem resolvidas apenas com a dispensa deste ou daquele jogador ou com troca SEM CRITÉRIO de treinador.

Sem atacar os problemas do Atlético na raiz, qualquer dança de cadeiras, como a própria troca de dirigentes ocorrida no inicio do ano, ou mexida no elenco irá produzir apenas efeitos paliativos e passageiros, fazendo com que o clima de instabilidade perdure indefinidamente e comprometa os resultados do clube, em especial nas competições de tiro longo como o Brasileiro que exigem regularidade e planejamento.

68 thoughts to “A teoria da “Irrelatividade” Atleticana”

  1. Boa noite amiGALO!

    O que eu vou dizer? o que restou pra escrever? As palavras foram escritas por você e pelos nossos amigos alvinegros
    Como era agradável ver nossos meninos em campo, como era leve nosso time! e eu esperando que quando chegasse os “grandes” o GALO ia deslanchar totalmente!

    Mas não vou levantar bandeira pra ninguém além do GALO!
    SEJA O QUE DEUS QUISER!!

    Abraços

  2. O Cuca sempre começou mal seus trabalhos. em 2011 perdeu 5 seguidas, foi pra ultimo lugar.
    Sem terra arrasada! Empate fora de casa na Libertadores não é ruim!

  3. Olá amigos da bola!

    Os caras pedem Renato Gaúcho, sem refletir sobre!

    O Renato, também não serve!
    Bom, minha opinião.

    O cara não é ofensivo o tempo todo/joga de acordo adversário e onde atua.

    Se viesse, o cara iria priorizar Libertadores, e praticamente perderia todas as outras disputas por isso, e talvez a Libertadores também. Logo, pediriam a cabeça do moço.

    Treinador para mim, tem que ser argentino estilo Sampaoli. Tem vários no mercado!

    Os caras são bons! Completamente ofensivos, dentro e fora! Colocam os times que dirigem, para tocar a bola em velocidade, marcação alta e tudo mais!

    Bonito de se ver! Isso é futebol!….

    Treinador brasileiro não presta! Apenas minha opinião.

    Isso pode mudar, óbvio!

    Se mudarem, voltaremos a revelar craques e seremos campeões mundiais muitas vezes mais, como no passado, quando jogávamos pra frente, para dar show! Assim, fessa forma, vieram os títulos de bônus!

  4. O Cuca vai sair como barco afundando, mas o botinho salva vidas dele e do irmão já esta separado. trinador nunca fica desempregado. Estão ele e o irmão totalmente perdidos e oque me espanta é que ninguém da diretoria fala nada. Quando o barco afundar e nenhuma grana vier…conheço esta história…e vocês também

  5. Eu ia na Vila Olímpica, podia ver Luizinho treinando com elegância, dominando a bola a ponto de receber aplausos dos torcedores. Hoje os treinos são fechados e quando você vai assistir aos jogos, você vê um Savarino que SIMPLESMENTE NÃO CONSEGUE ACERTAR UM CHUTE SEQUER NA DIREÇÃO DO GOL.
    A pergunta é: Esse time treina? Ou, esse time tem treinador?

    1. Este savarino, eu contei nos dez ultimos jogos, mais de vinte bolas chutaDAS , nenhuma em direçao ao gol. NEM UMA. EM DIREÇAO AO GOL. iRRITANTE REVOLTANTE, NAO TREINAM. ESTA É A VERDADE.

  6. Aí você teria que escolher entre o Galo “rico” e o Galo “pobre”.
    O Galo “pobre” tem poucos investidores e ele tem que se virar com goleiro da base, Talison, zagueiros da base, Neto, Calebe, Savio, Echaporã, Guilherme Santos e outros nomes de pouca expressão.

    Já o Galo “rico”, tem investidores de peso e eles empregam muito dinheiro e só compram jogadores que eles acreditam que vão fazer do Galo o melhor time. Aí você tem, Alonso, Arana, Guga, Allan, Nathan, Sasha, Hulk, Savarino, Vargas, Keno e outros do mesmo naipe, com um treinador de ponta, Cuca.
    O Galo “pobre” pode revelar jogadores, vende-los e fortalecer o caixa, podendo assim, investir na formação de outros.
    O Galo “rico” por sua vez, gasta, gasta, gasta, não consegue vender, rescinde contratos com jogadores que não atendem as expectativas e depois ainda tem que pagar na justiça por contratos mal feitos.
    Qual dos dois eu prefiro? Nem vou responder.

    1. Roberto, boa tarde.

      Entre o Galo pobre e o Galo rico há sempre um meio termo: um Galo planejado, bem gerido e organizado.

      Um grande abr@co e saud@coes alvinegras.

  7. NÃO É HORA DE TERRA ARRASADA.
    O TIME DO GALO ESTÁ COM VÁRIOS PROBLEMAS , MAS , QUE AINDA PODEM SER CONSERTADOS.
    DESDE O ANO PASSADO A QUEDA DE PRODUÇÃO É ASSUSTADORA , E CUCA AINDA NÃO CONSEGUIU ACERTAR ESSES PROBLEMAS.
    VEJO QUE O TIME PRECISA DE ENTROSAMENTO E MELHORES POPOSTAS DE JOGO.
    ALÉM DISSO , TEMOS OS ERROS , FALHAS INDIVIDUAIS E PONTOS FRACOS DO ELENCO.
    1 – NÃO TEMOS UM BOM GOLEIRO.
    2 – NÃO TEMOS UM BOM LATERAL DIREITO.
    3- PRECISAMOS DE NO MÍNIMO MAIS UM ZAGUEIRO PARA SER TITULAR.
    ESSES SÃO OS NOSSOS PRINCIPAIS PONTOS FRACOS.
    O RESTO DO TIME COM O QUE TEMOS ACHO QUE DÁ PARA ARRUMAR UM TIME COMPETITIVO E FORTE , EM CONDIÇÕES DE DISPUTAR TÍTULOS .
    ALÉM DESSES INDISPENSÁVEIS REFORÇOS , AGORA VEM A PARTE PRINCIPAL :
    O TÉCNICO CUCA PRECISA FAZER ESSE TIME JOGAR , GANHAR ENTROSAMENTO , TREINAR ESQUEMAS E JOGADAS EFICIENTES E O MAIS IMPORTANTE , O TIME PRECISA GANHAR ,
    PEGADA.
    RAÇA.
    DETERMINAÇÃO E SUAR A CAMISA EM CAMPO , ENTRAR SEMPRE PARA GANHAR , DISPUTAR CADA BOLA E OCUPAR TODOS OS ESPAÇOS DO CAMPO.
    NOSSOS JOGADORES ESTÃO ACOMODADOS , FAZENDO SÓ O FEIJÃO COM ARROZ , SEM OBRIGAÇÃO DE GANHAR.
    A COBRANÇA E EXIGÊNCIAS COM OS ATLETAS PRECISAM AUMENTAR , AFINAL GANHAM MUITO BEM PARA APRESENTAR RESULTADOS.
    É PRECISO QUE A COMISSÃO TÉCNICA E A DIRETORIA EXIJAM DOS JOGADORES UMA OUTRA POSTURA EM CAMPO.
    DO JEITO QUE ESTÁ NÃO PODE FICAR , OS JOGADORES PARECEM DESINTERESSADOS.
    “MÁQUINA DE MOER TÉCNICOS” , AQUI , NUNCA MAIS.
    NÃO VAMOS ADMITIR.

    1. Paulo Roberto… gostei do seu comentário; achei bem sensato.
      Sim, claro que gostei de todos os comentários que li aqui; todos apontam boas ideias, sugestões e falhas que desde 2014 vem travando o Galo.
      São muitas coisas erradas acontecendo que, ao que parece, não foram bem absorvidas nem soluções inteligentes encontradas.
      Pra mim parece que o time não treina ou treina mal, os conselheiros são mentalmente cegos e não entendem nada de futebol, quem contrata não faz um bom trabalho, etc.
      Se a “casa” está desarrumada, peças estão fora de lugar ou não se encaixam, e o que se espera do grupo não surte efeito desejado… é lógico que os resultados serão negativos.
      Tais coisas costumam ser resolvidas com reuniões “olho-no-olho”.
      Algo tem que acontecer…!

  8. Já está provado e comprovado que o Cuca não vai dar certo. Ficar ajoelhado, com terço na mão e coração na Santa não tem lugar na frente do gramado. Lugar disso, é na igreja ou então na intimidade do lar. Todos tem direito à sua adoração, no seu local de adoração particular e apropriado. No ambiente do futebol, na beirada do campo, isso é ridículo. O Cuca tem que concentrar no jogo e não na contagem do terço. Não devemos arriscar o ano na confiança no misticismo. Não esqueçamos dos cinquenta anos de jejum do brasileirão. Não podemos arriscar. E tem apenas um tecnico disponivel no momento. Renato Gaucho.
    Temos que agir rápido, antes que algum clube o contrate. Então nos restará apenas o Cuca, com seu terço, sua santa e seus cruzamentos da intermediária na área, além do ridículo Cuquinha. Cruzes.

  9. Caros,

    VIVA a relatividade do LERO LERO!!! VIVA A LOROTA!!! Tamo junto, ai vai..!!!

    Um dos mais nobre JABAZEIROS de todos os tempo hj na sua coluna do SUPER trouxe o RELATIVO motivo pelo qual NOSSO GALO ñ jg:

    Galo tem que demitir jogadores medianos, não o treinador!
    23 de abril de 2021 JC Sem categoria

    Concordo plenamente com o SEM CATEGORIA, q pelo menos ñ PASSA PANO a toa. O cara é PROFISSIONAL, pode falar por linhas tortas ou pela língua de trapo, mas às vezes tem falar o óbvio, e dessa vez falou certíssimo!!!, ou seja,…

    Demitir CUCA será um erro CRASSO dos Meninins, tomara q RUBÃO ñ caia na pressão dos VELHACOS do qnt pior melhor fantasiados de OTIMISTAS qnd convém! CRUZES esse pessoal do PORTÃO SETTE!!!

    O nobre JC também acrescenta: “AS VIÚVAS DO SAMPAOLI, o q mudou NOSSO GALO de patamar, querem a cabeça do CUCA!”…Na MOSCA!!! Pelo menos o cara num é “sangue de barata”

    NOSSO PROBLEMA continua sendo o NOSSO PLANTEL, q é desequilibrado até a medula (e a gente agora tem q engolir o NOVO E RENOVO ÍDOLO, um FRANGUEIRO q a melhor defesa q fez até agora foi usar a MULHER e o crucifixo mais q o CUCA para disfarçar q é um ENTREGADOR, segura TAFAREL!) …

    e o pessoal da BASE infelizmente ñ chega com confiança, COM APOIO da situação, a ñ ser q haja uma REVOLUÇÃO no clube e alguém banque a subida desses menininos da NOSSA BASE no time principal, LAVANDO tudo, e ñ passando pano ou passando o trator nos Natãos sangue de barata e cias da vida…Quem?

    É isso: O NOSSO GALO nunca foi nada sem GRANDES CRAQUES, fato! Tentam de toda as formas a criação da aura do TIME DE RAÇA, q jg só basta vestir, e até hj tem NEGO q suspira com saudades de PATRICK, o q pelo menos era raçudo! CRUZES! Vade retro!!!

    NOSSO GALO precisa de BONS E DECISIVOS jogadores, essa meia boca q taí foi no entusiasmo e nos SALTITOS de SAMPAOLI, formula q n resistiu à pressão atleticano por VENCER VENCER VENCER nem aos EUROS da Marselhesa!!!

    RUBÃO, o VELHO e ñ os meninins e adolescentes sub19, q nas hs vagas se chama Rubens Menins, q vai comandar os NEGÓCIOS da empresa pelos próximos 20 ou 30 anos (como ele tb já um velhinho, espero q ñ VELHACO, o negócio é prá FAMIGLIA)…espero sim q RUBÃO nesses últimos tempos q lhe resta, pois ñ vai viver pra ver o tal ANO QUE VEM ou O TAL FUTURO, espero sim q RUBÃO chute o pau da barraca e ASSUMA O CLUBE de uma vez por todas, e delegue a quem entenda (O FUTEBOL É RESULTADO, é urgente, ñ espera amanhã = nosso Aqui e Agora já é o futuro do “Esse Ano Vai”…)…

    RUBÃO, fi, cumpra a promessa, ñ demita o CUCA, é burrice q só vai satisfazer AS VIÚVAS e a turma xavequeira de Perfumo com tostão e jabá, e principalmente: REFORCE O TIME: Goleiro, LD, Zagueiro, 2 a 3 meias, CENTROAVANTE como antigamente…PRONTO!

    Com o time atual, como disse um fã: nem RINUS MICHELS, o maior peladeiro de todos os tempos…

    Obs.: Se O PORTÃO 7 manda sentar é muito provável que é PRÁ SUBIR!!!

    VAI GALO!!! Ainda NOSSO GALO!!!

    Abs!!

  10. Boa tarde a todos,
    Assim como o técnico da vez, o escriba de hoje se mostra perdido.
    Criticar o “fora Rever” e a seguir dizer que o zagueiro é lento, pesado, que a idade pesou, mas um zagueiro rápido ao seu lado é a solução?
    Dizer que o GALO vem capengando desde a temporada passada e que troca de jogadores e técnico sem critério são paliativos, mostra mais uma que o pano continua sendo utilizado dia após dia.
    Já pensou se Emerson Conceição, Mansur, Bolt, J. Wellison ainda estivesse vestindo o Manto? Imaginou se Oswaldo Oliveira ou Roger Machado ainda fossem o técnico?
    Não é bom nem pensar…
    Concordo com o nobre PAULO SILVA:
    “No futebol, basta colocar o homem certo no lugar certo que tudo dará certo. Não adianta inventar nada.”
    Muitas vezes o simples funciona melhor do que tentar inventar a roda.
    Sobre o Cuca, acho que, além dos problemas pessoais, está altamente desmotivado e sem aquele “tesão” para treinar o time, para superar desafios, para novas conquistas.
    E não há nada mais prejudicial para uma equipe do que um Líder desmotivado.
    Mas se pelo menos ele usar o “bom senso” já é um começo.
    Vamos ver o que teremos amanhã contra o poderosíssimo Athletic, que eu considero um treino para o jogo da Terça.
    Ou será que o Cucabeçudo (Boa Ávila!) Vai entrar com o time alternativo para poupar os ditos titulres?
    Mistério…
    Saudações.

    1. Ricardo, boa tarde.

      Muito obrigado pelo contraditório. Você pode escalar um zagueiro, lento, pesado e de mais idade como Rever, se vc se preocupar com alguns fatores. O primeiro deles é colocar ao lado um zagueiro rápido, leve, com tempo de bola e de antecipação. Pode também (e deve) armar seu meio de campo de forma diferente do o Atlético vem fazendo. Ou seja, recomposição e cobertura não podem ser desprezados.

      Os dois laterais não podem (e não devem) sair simultaneamente. Ou melhor, tudo é uma questão de posicionamento. No caso do Atlético, as falhas de posicionamento são grotescas porque o time carece de organização e esquema, o que deixa transparecer com muita evidência as deficiências e os problemas eventuais de cada jogador.

      No caso do Rever, ficam escancarados o déficit físico e o peso da idade. Com a bola nos pés ele ainda é muito útil.

      Condenei e vou condenar as caças às bruxas, os ataques motivados pelo ódio e as críticas desprovidas de conteúdo e de uma análise holística de tudo o que acontece dentro do clube.

      Se defender isso e não malhar este ou aquele jogador simplesmente porque alguém não gosta dele é passar pano, aí realmente eu sou passador de pano.

      Muito obrigado.

      1. Boa noite Max,
        Bela explicação pra justificar o injustificável…
        Agora, por favor Max..
        “caças às bruxas, os ataques motivados pelo ódio e as críticas desprovidas de conteúdo” é um pouco demais né…
        Olha o que vc escreve, sobre esse jogador, que foi phoda em 2013/2014:
        “No caso do Rever, ficam escancarados o déficit físico e o peso da idade. Com a bola nos pés ele ainda é muito útil.”
        Meio Zagueiro?!?
        Me ajuda aí… desapega…
        Pra mim já deu…
        Saudações.

  11. LUIZ GALO ,
    Com todo o respeito , mandar lançar bola na área a partir do meio campo e aos 15 minutos do primeiro tempo, se não é incompetência do técnico é o quê , exatamente ?

    Esquema de jogo inovador ?

    Eu faço isso por , vejamos , 10 pratas por mês , mais vale transporte e auxilio alimentação e assistência médica.

    Tenha dó !

  12. ALFREDO ,

    técnico interino não tem valor ?

    Nos últimos ANOS os melhores trabalhos foram o do Larghi e do Lucas.

    O resto foi só “grife” e nada mais .
    E , não , não torcemos “contra” quando trazemos as mazelas e as barbaridades promovidas por esse bando de incompetentes que montou barraca no CT

    Apenas e tão somente escancaramos a realidade que nos assola há tempos .

    1. Não é que não tenha valor, meu caro, é que depois de algum tempo eles correm um grande risco de serem queimados por atletas que têm liderança negativa. Parece ter sido o caso do Tiago Neves e Dedé vs. Ceni novato. Foi o que disse a imprensa mineira. Na minha análise, Larghi fez um brilhante trabalho e manteve o grupo estimulado até a saída de Roger Guedes. Dali em diante, pouco conseguiu. Às vezes, a alma do time é o técnico, às vezes um jogador de referência e às vezes ambos. É como penso. Tudo não é só a mão do técnico. Acho que ainda tenho gravados os jogos de 2017. Se você tiver, veja o que virou o time em julho daquele ano. Salvo engano, o início do fim foi no empate com o Botafogo na casa deles no mês de julho. Chará tinha chegado e jogou bem os primeiros jogos. Depois decaiu. Os jogos do Santana já apaguei porque realmente não tive expectativas. O problema que vejo com o interino é que ele fica por opção financeira. Os técnicos de grife estavam com propostas muito altas (de propósito?). Talvez, porque viram que o elenco daqueles anos era fraco e problemático. Já com o interino, tudo é lua-de-mel até que ele começa a cobrar mais do grupo. É aí que o leite azeda. Ele é o elo fraco da corrente. Não obstante, considero Larghi e Santana excelentes profissionais, modernos, e com o horizonte aberto. Sobre as queixas, estava me referindo mais às hashtags. Tenho motivos para desconfiar que marias estão por trás de parte disso. Sei bem de algumas figuras (não do blog). Sim, concordo. Nossa realidade é o fruto de uma tradição de trabalho que se tornou obsoleta.

    2. Por opção financeira do clube. Esqueci de ressaltar. O Lucas é muito bom. A dúvida é se o clube iria apoiá-lo se decidisse deixar certos jogadores no banco e quando chegasse a hora de fazer a “lista de passageiros” da barca.

  13. Com todo respeito que tenho a voce, discordo radicalmente e frontalmente do quesito dança das cadeiras . Procurar desculpas e pretextos de dificil coomprensão , teorias mirabolanters de problemas vestiario e extra campo me soa como mais uma daquelas estrategias dos incompetentes diretores, jogar tudo pro ano que vem, do time em formção , etc, blablabla. O torcedor comum , do que possue uma baixa inteligencia , ao inteligente acima da média , porém , que conhece futebol e finge que é enganado, a muito , já detectou o problema. Ruindade , falta de futebol, jogadores meia boca comprados como semi craques , tecnico burro teimoso , todos imoralmente bem pagos, Daança de cadeiras , sim, amigo , fulano não servr, seu trabalho não agrada, como em quaslquer lugar do mundo, rua. Simplicidade , zagueiro novo e bom, lateral direito decente, volante de verdade . E alguem, pelo amor de meus filhinhos , que conheça o caminho do gol

    1. Evandro, boa tarde.

      Acompanho e vivo o Atlético há mais de meio século. Em todo esse tempo vi barcas de jogadores chegando e barcas saindo, vi torcedores gritando fora esse é fora aquele, vi técnicos chegarem e saírem. E já são 50 anos sem um Brasileirão.

      Sabe por que? Por que caça às bruxas e soluções ungidas no ódio, na intolerância, na emoção, na irracionalidade de que ninguém presta, não leva a lugar nenhum.

      Um grande abraço.

      1. Não estou pregando o ódio nem a irracionalidade, tenho, como voce, decadas de arquibancada , a minha ira é justificada, e noventa por cento da torcida está como eu , e carregados de razão. Isto que estamos assistindo não é somente falta de futebol,´é falta de respeito

  14. Eu fico vendo os elogios ao Ricardo Guimarães alegando que o Galo deve a ele 105 milhões, mas que essa dívida estaria em 250 milhões se não fosse as condições especiais do empréstimo concedido por ele. Eu fico perguntando alguém já calculou o prejuízo que o Ricardo Guimarães provocou ao clube quando houve o rebaixamento em 2005?

  15. É como dizia um leitor aqui do blog, camarada gente boa, que cansou de repetir a mesma coisa até sumir. Não consigo imaginar o por quê, kkkk.
    Futebol começa pela administração do clube, que no caso do galo não existe, na minha opinião.
    Enquanto esses amadores continuarem sem saber o que fazem, pode trazer o Hans-Dieter Flick, Klopp, Guardiola, entre outros bons técnicos que por aí estão. Jogadores então, pode trazer um time europeu completo que não vai adiantar.
    O galo é completamente desorganizado e desaculturado do bom futebol. Sem sombra de dúvida nenhuma lembra muuuuito uma colônia de férias. É o q me parece.

  16. Bom dia Massa ATLETICANA, meu comentário anteriormente se conprovou, não adianta ter um Nacho lucído no meio campo, se não tem um centroavante pra se posicionar e receber, precisamos de um volante, primeiro que saiba marcar e dar o primeiro combate na frente da zaga, sem ser faltoso e saiba passar a bola sem a dificuldade dos nossos, e dois ZAGUEIROS para serem TITULARES,não precisam ser velocistas, mas tenham tempo de bola, nao alto e no um contra um, ja viram zagueiros do galo anteciparem uma jogada e creiar um contra ataque, ja ?. Os atacantes adversaríos estão ocupando o espaço dos nossos zagueiros em todos os lances. Uma lembrança lendaria, Grapete, Vantuir,Marcio, Luizinho, Caçapava Vanderley Paiva , Cerezo, Danival, Ângelo Vander Luiz, O desastroso diretor de futebol Galo , foi um grande volante, alguén se lembra.Um forte abraço Atleticano a Todos e Vamos Classificar em Primeiro.

  17. Cuca e seu irmão deveriam voltar pra Curitiba e cuidar do maior problema que têm nesse momento…

    Deixa o nosso CAM nas mãos do interino e pronto, tudo resolvido pra melhor por agora!!!!!

  18. Bom dia Eduardo e Atleticanos.
    Se tivesse um canal com os mecenas, alguém poderia sugerir rescisão dos contratos de Rever, Igor Rabelo, Gabriel, Bueno, Guga, Mariano, Alan (principalmente), Sasha, Vargas, Hulk, Jair e mais alguns aposentados e indolentes que não honram a camisa sagrada. Com todo o dinheiro economizado daria para contratar Marcelo Galhardo ou outro do mesmo nível.
    Do jeito que está jogando cairemos na primeira fase da Libertadores.

  19. O que mais causa estranhamento em toda essa história são as falas, supostamente da torcida atleticana, sobre pedido de demissão do Cuca (fake news) e que é melhor esquecer a Libertadores (que já estaria perdida, para essa “torcida”) e se preocupar com o Brasilerão. Não sei a opinião dos amiGalos e a do Max, mas isso foi lembrado no texto. É inacreditável que tamanho DERROTISMO parta de uma “suposta torcida atleticana”. Isso não é pensamento atleticano. Concordo que resultados melhores sejam esperados. Mas que pressa irracional seria essa? Se isso está acontecendo com a nossa torcida, além de irrelativismo, soma-se aí uma postura completamente esquizoide. O que é isso, meus amigos? Essa história não está bem contada. Está parecendo coisa de Maria! Vamos manter nossos olhos BEM ABERTOS. Concordo que atletas como Guga e alguns outros não estejam no nível de um clube gigante como o Galo, mas vamos com calma. A quem interessa que o Galo se torne um esboço de clube e time justamente no momento de sua maior ascensão no cenário nacional (com estádio e projeção econômica em futuro breve)? A QUEM INTERESSA? Vamos deixar o técnico trabalhar (o técnico, e não “o Cucabol”, “o Argentino”, ou qualquer nome que se empregue para desqualificar nossos técnicos e o Galo). A torcida agora torce contra? Precisamos controlar a irracionalidade. Já tivemos técnicos interinos no time e não dá certo depois de algum tempo (quando começam as exigências com o elenco). Duas vezes! Vamos persistir no erro?

    1. Caro Alfredo, boa tarde.

      Razões diferentes levam pessoas a se posicionarem defendendo a mesma solução. Enquanto existem torcedores que investem contra o trenador, seja ele quem for, movidos apenas pelo ódio e pela intolerância ou por razões de ordem pessoal, outros justificam a sua posição contra a sua permanência com argumentos e conteúdos defensáveis.

      Investir contra a pessoa é agressão. Fornecer subsídios para justificar o entendimento ê mostrar posição. Para muitos, o perímetro é macho e o segundo, passador de pano.

      Como defendi neste artigo e em outros espaços temo que o Atlético tenha vida curta na Libertadores se não houver uma mudança radical de rumos. E essa mudança vai além de tricar pura e simplesmente o treinador.

      Um grande abraço e saudações atleticanas.

      1. Certíssimo, Max. Filosofia obsoleta de trabalho. Esse é o ícone que precisa ser alterado em nossa história. É o freio de mão puxado. Kalil soube alterar isso. Se ele estivesse em 2017 teria bancado o Roger Guedes. Uns sabem o que é o futebol. Outros acham que sabe. Roger Guedes levaria o Galo longe, mas sempre há aqueles que acham que ninguém é insubstituível. Uns seguem adágios, vivem no passado. Outros sabem ler o momento. Vivem no presente. Esses conquistam o presente. Aí está a diferença.

    2. LUIZ GALO ,
      Com todo o respeito , mandar lançar bola na área a partir do meio campo e aos 15 minutos do primeiro tempo, se não é incompetência do técnico é o quê , exatamente ?

      Esquema de jogo inovador ?

      Eu faço isso por , vejamos , 10 pratas por mês , mais vale transporte e auxilio alimentação e assistência médica.

      Tenha dó !

  20. Tudo exatamente como antes.
    Não tem projeto de futebol, contratam treinador pro lado que o vento estiver apontando.

    Hoje tem Galo Business Day pro conselheiro endinheirado assistir. Pro torcedor normal, porra nenhuma, apenas pedem pra associar, pra comprar X, pra dar moral pro patrocinador Y.

  21. Para salvar a temporada este é o momento: FORA CUCA.
    Não existe um mínimo padrão ou esquema tático. O time está desorganizado e a defesa extremamente vulnerável. Isso passa pela escolha dos jogadores e também pela falta de treinos táticos. Eu até entendo a fala do Menin defendendo trabalho a longo prazo, mas isso quando há indícios de evolução. Cuca escala jogadores errados e não entende em que posição cada um rende mais. É inacreditável ninguém perceber que falta um zagueiro. Aliás, dois. Precisa de um bom reserva também. Não pode haver compromisso com o erro. A HORA É AGORA. QUEREMOS SER CAMPEÕES ESTE ANO. RENATO GAÚCHO É O NOME.

  22. Bom dia amigos do Galo. Nós só precisamos de um bom zagueiro e que o Cuca se concentre no seu trabalho, pois elenco temos e muito bom. Alias, nunca vou entender porque o NOSSO GALO não contratou o Messias, bom zagueiro, jovem(26) embora experiente, que teve 50% do seu passe comprado pelo Ceará(?) por apenas R$2.000.000,00? Com o Messias no lugar o Rever acho que a zaga seria bem melhor.
    P.S. Espero que o Allan(finge que marca) não volte a jogar pelo NOSSO GALO, é este cara entrar e o Galo jogar mal.

    1. Em relação ao Messias você está coberto de razão, Ricardo Divinópolis. E quando a gente fica sabendo o salário que o cara recebia no Coelhinho Pompom (R$ 70.000,00), dinheiro de pinga para o mundo do futebol, a raiva aumenta mais! Segundo informações o Messias receberá no Ceará R$ 150.000,00 no primeiro ano de contrato e R$ 200.000,00 no segundo ano. Alguém sabe quanto ganham o Anjo Gabriel, Bueno (Ruim-eno), ex-Rever e Igorrabelo? Aposto que nenhum deles ganha menos de 300 pilas por mês.

  23. Bom dia a todos!
    Gostei do texto,não pela teoria,mas sim pela ausência da passação de pano ,marca tradicional, registrada e quase patenteada do Max.
    Na minha simples opinião acho que não temos time para sequer passar da fase de grupos da Libertadores.

    Everson fica mal colocado durante os jogos, toma gols defensáveis en quase todos os jogos.
    Guga é péssimo .
    Kero kero perninha de siriema é fraquinho.
    Allan se falar que ele é péssimo é elogio.
    Rever é um idoso em campo ( já deve ter até vacinado pela sua faixa etária)
    Vargas,shacha, Severino,Yorran,Natan, e tantos outros que nem merecem serem mencionados ,isso não é time pra Libertadores.
    Sem mais!
    Saudações atleticanas!

    1. Grande Reinaldo, boa tarde.

      Que bom que você me deu uma na canela. Fico me perguntado porque você formou essa opinião. O que levou você a me ver como passador de pano.

      Como dizia um icônico personagem do saudoso e grande Jorge Dória “onde foi que eu errei?”

      Convido vc acontecer a minha coluna Preto no Branco no Fala Galo e a rever os meus textos aqui no Canto Galo e verificar quantas vezes tenho criticado as diretorias do Atlético. Visite também meus perfis (twitter’s acima) e veja a partir de um post fixado em um deles a minha defesa recorrente da necessidade de um novo modelo de gestão, tendo à frente pessoas que são efetivamente do ramo, vez que gerir clube futebol é diferente de comandar qualquer outro negócio.

      E, como já respondi a outros comentários aqui hoje mesmo digo o seguinte:

      Primeiro, investir contra a pessoa é agressão. Fornecer subsídios para justificar o entendimento ê mostrar posição. Para muitos, o perímetro é macho e o segundo, passador de pano.

      Segundo, o que sempre defendi é que, antes de eleger culpados e massacra-lós devemos conhecer em profundidade os interiores do clube.

      Embora também discorde é muito de você, agradeço o comentário. O contraditório é sempre bem vindo. Nos deixa alertas e nos faz refletir. Muito obrigado.

      Saudações atleticanas.

      1. Grande Max, boa tarde!
        Sei que você é um cara inteligente e em momento algum quis ofender a você e a ninguém e se o fiz, peço desculpas.
        Tanto você e eu, eu e você e vice-versa somos atleticanos e queremos sempre o melhor para o Galo. Abraços!

  24. A quem interessar:
    Conmebol muda o horário do jogo entre GALO x américa de cali p ás 19:15 hr de terça feira p.v. e não será mais exibido na “tevê” aberta,ficando restrito ao pay per view ,ou seja, o quem quer dinheiiirrroooo…. ñ aceita chuveirar na sua grade de programação. Informei!
    René Descartes estava certo qdo falava: “Quase nunca me fio nos primeiros pensamentos q me vêm à mente , pois, não existem métodos fáceis p resolver problemas difíceis”.
    Prezado,escreva aí: a teoria cuquistica_ chuveirar é preciso_ vai deixar o @Atletico na mão e não demora,não será por pressão{ endinheirados estão pouco se fodendo p o que pensa a torcida}, é q não tem ninguém p segurar a bronca igual aconteceu em sua primeira passagem pela CdG, só por isso! SAN

  25. O que um Caetano qualquer da vida pode saber
    mais do universo do futebol do que PROCÓPIO
    CARDOSO ?

    Tanto como diretor , como treinador ou outra
    qualquer função em um clube de futebol nosso
    zagueiro está anos luz à frente dessas inconhas
    que aqui aportam com seus conhecimentos de
    relatividade cósmica .

  26. Bom dia xará, Max e amigalos!
    É isso aí.. do jeito que esse time joga não ganha nem o Rural!!!! Infelizmente essa é a cara do time do GALO nesta Libertadores. Apático, sem garra e desatento defensivamente. O Presidente Sérgio Coelho teve tempo e recursos para reforçar o setor defensivo do GALO e não o fez. Agora vai querer trocar o pneu com o carro andando. É sempre assim. Só no Brasileirão foram 45 gols sofridos. E ninguém da Diretoria e Comissão Técnica se manifestou a respeito. Esse Alonso parecia ser a solução mas o tempo mostrou que o mesmo é um zagueiro lento assim como Rever. Igor Rabello não fica atrás. Gabriel e Bueno nem merecem comentário. No meio de campo não temos volantes de marcação. Nossos zagueiros lentos são sobrecarregados pela deficiência de marcação do nosso meio de campo. Guga não marca ninguém e Arana é melhor ofensivamente do que no combate. GALO deixa os adversários jogarem. GALO deixa o outro time chegar na sua área para começar a marcar. O mesmo defeito da era Sampaoli. Cuca está completamente perdido e não acho que Renato Gaúcho dê jeito nisso. TEMOS UM SÉRIO PROBLEMA DEFENSIVO QUE TODA A TORCIDA DO GALO VÊ, MAS A DIRETORIA NÃO. Enquanto isso não for prioridade no GALO iremos disputar campeonatos sem a menor chance de conquistá-los. Essa é a triste realidade…

  27. BOM DIA EDUARDO , MAX E MASSA ATLETICANA.
    MAX TAMBÉM ESTÁ SENDO ENGANADO . O GOLEIRO FAZ DUAS OS TRÊS DEFESAS E JÁ É CONSIDERADO O SALVADOR. É POR ISSO QUE ESTAMOS NESSA SITUAÇÃO HÁ DÉCADAS.
    NA VERDADE ESSE GOLEIRO É MUITO FRACO E O GALO PRECISA COM URGÊNCIA CONTRATAR UM QUE ASSUMA DEFINITIVAMENTE ESSA POSIÇÃO E FAÇA DEFESAS MILAGROSAS E IMPOSSÍVEIS , É ASSIM QUE SE GANHA TÍTULOS.
    ESSA QUEDA ASSUSTADORA DE PRODUÇÃO DO TIME VEM DESDE O ANO PASSADO , COM SAMPAOLI.
    O GALO EM CAMPO ESTÁ DESORGANIZADO E SEM SABER O QUE FAZER.
    TEMOS TAMBÉM MUITOS ERROS INDIVIDUAIS :
    RÉVER ESTÁ VELHO E NÃO É MAIS O MESMO , CUCA FALHA CONSTANTEMENTE , ALONSO CAIU MUITO DE PRODUÇÃO E NO ATAQUE KENO E SAVARINO ESTÃO PERDIDOS EM CAMPO , EMBOLADOS PELO MEIO .
    PARA O ATAQUE TEMOS MAIS DOIS EX JOGADORES APOSENTADOS , HULK E TARDELLI .
    VEJAM QUE ESSE ELENCO DO GALO COM TANTOS PROBLEMAS INDIVIDUAIS E COLETIVOS TÁ DIFÍCIL DE ARRUMAR.
    CUCA NÃO CONSEGUIU DAR PADRÃO DE JOGO E NEM FAZER ESSE TIME JOGAR.
    PELO VISTO ESTÁ DE VOLTA A VELHA “MÁQUINA DE MOER TÉCNICOS” E A NOVA DANÇA DE TÉCNICOS COM TROCAS CONSTANTES NO COMANDO.
    SITUAÇÃO DIFÍCIL ESSA.
    A DIRETORIA PRECISA AGIR COM FORÇA PARA BOTAR ORDEM NESSA BAGUNÇA.

    1. Caro Paulo Roberto, boa tarde.

      A referência que fiz a Everson teve o objetivo de criticar os ataques coordenados e cruéis que têm sido dirigidos a ele e até à sua esposa. Everson já falhou sim e vai falhar de novo. Mas, salvou o Atlético nos últimos compromissos. Aliás, o que deve ser ressaltado é a sua personalidade, pois, apesar de tudo, joga de cabeça erguida e vem evoluindo.

      O que vem acontecendo com o elenco sob o comando de Cuca guarda similaridade com o que aconteceu sob Sampaoli no vestiário ruim. Quando se perde o vestiário não há trabalho que prospere. E por que aconteceu com o argentino e agora se repete com Cuca?

      O que sempre defendi é que, antes de eleger culpados e massacra-lós devemos conhecer em profundidade os interiores do clube.

      Um grande abraço e saudações atleticanas.

  28. Bom dia a todos.

    Discordo dessa visão. Cuca está há pouco mais de 30 dias no Galo. A posse de bola estéril é herança do Sampaoli. Time só tinha jogada com o Keno pela esquerda, se tornou previsível. Restante do tempo era recuo de bola. A verdade é que o ataque do Galo é fraco. Keno nao é tao bom quanto dizem, no máximo um bom reserva. Savarino, Sasha e Vargas muito ruins. Não foi Cuca que contratou esses jogadores. Ele está implantando o sistema dele, definindo os jogadores. Infelizmente nao deve ter mais verba para trazer um bom centro avante, um bom ponta.

    A imprensa e parte da torcida, estao queimando o Cuca antes da hora.

    Quem sacaneou o Galo foi Sampaoli, que montou um time específico e caro, caiu de rendimento não sei porque e depois abandonou o barco. Qualquer treinador que chegasse iria demandar tempo para implantar seu jogo, conhecer os atletas.

    Questionar Cuca? Estao doidos! Ganhou libertadores no Galo, Brasileiro no Palmeiras e chegou a final da Libertadores do ano passado com o Santos.

    Críticas podem haver, eu mesmo critico a não escalaçao do Zaracho, Rafael. Mas queimar o treinador nao é o caso. É não entender o futebol.

    Sobre bolas aéreas, é no desespero de quem ainda não conseguiu implantar o estilo de jogo. É uma maneira de resolver um problema a curto prazo enquanto com o tempo os jogadores aprendem o novo estilo!

    Abraço a todos

    1. Caro Luiz, boa tarde.

      Embora também discorde é muito de você, agradeço o comentário. O contraditório é sempre bem vindo. Nos deixa alertas e nos faz refletir. Muito obrigado.

      Sampaoli errou e acertou. Assim como as diretorias (os que saíram e os que entraram) também erraram. E Cuca tem abusado do direito de errar.

      Sampaoli teve problemas graves de vestiário por algumas razões e com suas imensas dificuldades no trato de suas relações interpessoais. Ele e o Atlético pagaram por isso.

      Para resumir vou repetir o que já escrevi aqui no Canto do Galo e na minha coluna Preto no Branco no Fala Galo: Cuca está no lugar errado e na hora errada.
      E o Atlético, se nada for feito, vai pagar caro mais uma vez.

      Um grande abraço e saudações atleticanas

  29. Bom dia Eduardo, Max e demais Atleticanas e Atleticanos.

    Tenho meus próprios pontos de vistas, mas raramente escrevo por ‘não’ acompanhar diariamente a “vida Atleticana”.
    Mas procuro ler os artigos desta coluna todos os dias; e como qualquer Atleticano (a), também sofro com a realidade do time.

    Falar a verdade… desde a última partida do R10 no Galo e algumas raras boas apresentações em 2020, o time do Galo causa arrepios e frustrações quase sempre.
    É muito mal treinado!

    O que Eduardo Ávila, Max, Paulo Silva e vários outros Atleticanos dizem aqui — desde sempre –, é a dura realidade do Atlético Mineiro.

    Isso aqui dito pelo Max (“… existem problemas internos que estão afetando o desempenho de alguns jogadores em particular e prejudicando, de modo geral, toda a equipe”)… é como botar o “dedo na ferida”.

    Quais os possíveis problemas?

    Eu chuto uma: “diferenças salariais e contratuais”!

    Força Galo!

  30. Há 3 (três) anos o Flamengo montou uma equipe de avaliação de jogadores no mercado, equipe liderada pelo ex. volante Fabinho. Jogadores somente são contratados através desta equipe, resultado, sucesso total, a equipe de avaliação quase não errou, o bi do brasileiro e libertadores foram consequência. Na semana passada Rogério Ceni pediu a comissão dois meias, para a reserva de Arrascaeta e Everton Ribeiro, não indicou, pediu, cabe a comissão achar os jogadores.
    No Galo o dinheiro chegou, a falta de profissionalismo veio junto, os técnicos que indicam, milhões estão sendo jogado no lixo, as indicações de Sampaoli foram um desastre. Hoje temos um time milionário, mas não temos um bom lateral direito, um zagueiro, um volante de marcação e centroavante. Lado outro, temos um monte de jogadores regulares ou ruins, que consomem milhões do clube, por exemplo Guga, Alonso, Allan, Nathan, Sasha, Savarino, Hyoran, Vargas e tchê tchê

  31. Amigalos, ótimo dia a todos

    Pois bem Max, já que estamos na esfera da astrofísica, o futebol apresentado pelo Galo está igual a buraco negro, sendo que nem a luz escapa de dentro. Assim está o futebol do Galo, a mediocridade tomou conta engolindo os novos talentos não permitindo o surgimento de novas promessas e sendo dirigido pelo roedor de unhas que não enxerga uma palmo a sua frente. Como o buraco negro tem uma massa gigantesca e não serve para nada, assim também está o CAM com muitos jogadores com altos salários e não servem para nada.

    Fora Cuca- URGENTE.
    Tragam o Lisca ou o interino Lucas Gonçalves que nos brindou com um futebol gostoso de se ver no início do mineiro.

  32. Blá, blá, blá, blá.
    Conclusão: blá!

    Em tempo: Fora, CUca! Tragam de volta o interino e os jogadores que iniciaram a temporada!

    ps.: O Galão todo arrogante no trato com o André Cury e, ontem, bem faceiro e humilde, se reuniu com o cara para tratar da dívida… E nós, inocentes torcedores, exigindo transparência. De fato, no futebol não há verdade que dure 24h!

  33. Bom dia Max. Bom dia a todos. O trabalho do Sampaoli teve um divisor de águas ( a festa e a contaminação da comissão tecnica). A partir dali foi perceptível que os jogadores mudaram a atitude e o comprometimento com as idéias de jogo do treinador. Em relação ao Cuca e seu auxiliar, você disse bem: o Cuquinha fica gritando jogadores na área é na entrevista coloca essa estratégia na conta dos Jogadores. E outra coisa todos nós sabemos que na campanha da Libertadores o Cuca ficava de joelhos com uma camisa de nossa Senhora rezando para algo extraordinário acontecer para superamos os desafios. E aconteceu: Rosinei a acertou cruzamento e o jogador escorregou sozinho. Vamos insistir no sobrenatural para conquistar outro título? Quanto mais tempo demoraram para mandar esse Cuca embora maior será a agonia. Ele não tem capacidade para aproveitar os jogadores que o Galo possui para montar um sistema de jogo. Aí vamos contratar jogadores de sei esquema de jogo? Mas no Galo as perspectivas são sombrias pois esse Rodrigo Caetano , em eventual demissão do Cuca irá contratar o Abelao seu parceiro de internacional. Cruel. Que fique claro o Presidente e o Conselho Gestor erraram demais ao contratar um técnico que usa um sistema de jogo antagônico ao perfil dos jogadores do elenco. Becacesse seria o nome. Mas os jenios endinheirados contrataram um técnico superado( foi demitido do Palmeiras e São Paulo devido a falta de desempenho dos times) e pior com a mãe doente e carregando na mente o fantasma da exumação de uma situação que ele tenta subliminar com demonstrações públicas de fé. Erro crasso que insistem em manter.

  34. Salve Massa, Max e Guru!

    “Vice do Internacional cobra elenco após derrota na Libertadores: ‘Não é aceitável’… –
    Pois é, enquanto lá alguém está colocando a pica na mesa, por aqui o diretor de futebol sumiu e não dá as caras. Este é o atlético covarde que temos que aguentar hoje em nosso dia a dia. Fosse na época do Kalil, uma hora destas tinha gente que nem poderia sentar de ter a bunda ardendo, principalmente nosso técnico e seu fiel escudeiro e irmão.
    Aliás, uma pergunta o que credencia o tal Cuquinha para dirigir um clube numa partida de futebol se nem interino ele foi alguma vez na vida? Não seria lógico, colocar nosso interino de verdade no comando do time quando Cuca lá não estiver?
    O resultado desta bizarrice foi aguentar o irmão do prof. Pardal vomitando um monte de besteiras na entrevista pós jogo e tal qual seu irmão, mais perdido do que cego em tiroteio.
    Mas a cobrança não deve ser toda encima do técnico, porque tem jogadores aí se escalando só com o nome. Não é Keno? Não é Quero Quero? Não é Vargas? Não é Alan? Não é Rever?

    1. “Não seria lógico, colocar nosso interino de verdade no comando do time quando Cuca lá não estiver”?

      Bingo!!!

  35. Bom dia, Eduardo, Max Pereira, atleticanas e atleticanos. Como eu gostaria de poder usar não só a teoria da relatividade como qualquer outra obra científica que nos mostrasse o mínimo de racionalidade para estabelecer paralelos entre elas e o time do Galo. O MAX PEREIRA nos brindou com uma fantasia sobre a obra de Einstein. Tudo bem, isso mostra que o atleticano, como o próprio Atlético está perdido e busca em divagações explicar o que acontece com o Galo.

    Não, nós não precisamos ir tão longe em busca de teses, teorias e explicações para definir o time do Galo. Ele é simplesmente ruim, porque o elenco é ruim, totalmente desequilibrado e incapaz de fornecer jogadores suficientes e aptos para a formação de um time suprido em todos os seus setores.

    No entanto, reforço o que venho dizendo há anos aqui nesse blog. O elenco do Galo é ruim e desequilibrado não é de hoje, mas nas mãos de um bom treinador, pode fornecer um bom time. Por incrível que possa parecer não foi nas mãos de treinadores que o time teve, nos últimos anos lampejos de grandeza. Nas mãos de funcionários interinos que nem planejavam dirigir um time de futebol o futebol do Galo apareceu. Thiago Larghi e Lucas Gonçalves conseguiram unir a simplicidade de uma escalação com a simplicidade do futebol. Não precisaram de teorias restritas ou gerais para mostrar que o futebol é o esporte mais simples que existe na face da terra e não precisa de cálculos e nem “táticas mirabolantes” de presumíveis entendedores para ser praticado com beleza e eficiência.

    No futebol, basta colocar o homem certo no lugar certo que tudo dará certo. Não adianta inventar nada. O futebol já foi inventado há mais de um século e o que acontece hoje, como o que vem acontecendo nos últimos anos é exatamente a teimosia de dirigentes que entregam o time nas mãos de qualquer fulano que se diz diretor de futebol, que por sua vez delega a qualquer um iluminado midiático tido como treinador o papel de fazer um elenco ruim e desequilibrado funcionar na base de teorias mirabolantes.

    Não deu certo antes, não está dando certo hoje e não dará certo amanhã. Com esse diretor, com esse treinador e com esse elenco mal utilizado, não vai dar certo nunca.

    1. Paulo, ótimo dia
      Parabéns pelo texto e fico feliz de ler elogios a Thiago Larghi e Lucas Gonçalves. Especificamente sobre Thiago Larghi, onde muita gente desce o cacete é sempre bom lembrar que em 2014, no BR14, o time estava em segundo lugar no brasileiro até a parada do campeonato por 40 dias em razão da copa do mundo. Sendo que entre a parada e o retorno do BR14, o time vendeu 9 jogadores na janela de transferências, além de estar com salários atrasados.
      Alô diretoria esqueçam os técnicos medalhões, são enganadores. Precisam de mais provas?

      1. É isso, LEONARDO MELLO. O que fizeram com o Thiago Larghi foi uma das maiores injustiças que eu vi sendo cometidas no futebol. Rapaz simples e sem ambições, mas que soube mostrar, como poucos, que o futebol é simples e coletivo. Uniu o elenco e tirou dele tudo o que era possível tirar. Valorizou jogadores com a sua eficiência e foi traído por uma diretoria indecente.

      2. Boa tarde a todos, Boa recordação Leonardo e Paulo sobre o Lucas e Thiago Larghi, , e principalmente O Thiago q fez um excelente trabalho em 2018 , pegando um time desmontado, com o ano de austeridade do Sérgio 7c , sem investimento, conseguiu com o que tinha fazer muitos bons jogos, como lembrou o Leonardo deixando o time em segundo lugar na parada da copa do mundo e com melhor ataque da competição fazendo até o Ricardo Oliveira jogar um bom futebol é aí com perdas de jogadores importantes como Roger Guedes, Bermer, Otero , Blanco por lesão grave, conseguiu ainda montar um bom time e foi trocado por Levir culpi por nada, por estar fazendo um bom trabalho e como todo bom trabalho vai levar tempo também.

  36. Bom dia!
    O futebol em minha cabeça é bem simples, por isso não perco meu tempo me debruçando em suas complexidades. Não sei e não me interessa se o time está jogando no 4-3-3, 4-3-2-1…só sei que 1,2,3,4,5,mil eu quero que o pardal vá à pqp.
    Sei também, que o time sob o comando do pardal maluco, começou impressionando com sua imposição dentro de campo, mas logo foi sendo anulado pelos adversários e o futebol do Galo foi ficando chato e muito previsível. Aí chegou o interino e deixou o time leve e solto. Prazeroso de se ver. Até que chegou o pardal roedor de unhas e estragou tudo em 4 dias. Além disso esse pardal é tão teimoso, burro e orgulhoso quanto os outros. Pra piorar temos uma diretoria omissa e investidores cegos que demoram muito pra agir. Afinal, o que são mais 50 anos.

    1. Muito bem, GALO ROBERTO, o futebol é simples e sem complexidades. Essas ficam por conta de enganadores que inventam teorias para parecerem melhores que outros. Você viu bem. O interino deixou o time leve e solto, prazeroso de se ver. E com o mesmo elenco. E o futebol verdadeiro é isso. Simples e prazeroso de se ver. Quando os “pardais” inventam tiram o prazer de se ver futebol. E diretorias omissas e diretores obscuros em suas ações, sufocam a simplicidade e a beleza do futebol.

      1. boa tarde Eduardo e massa e Max pereira. acredito para melhorar este time do galo tem que voltar com o interino e por o cuca pardal aprender como treinar o time. e voltar com calebe zaracho. Echaporã. felipe. marrony. Dodô. Rafael.savinho. talison.etc .será que é pedir demais?aff.mas isto não vai acontecer porque o galo não tem comando ea torcida organizada desapareceu e não cobrar mas nada. exemplo o Palmeiras ganhou a libertadores e copa do Brasil é foi perder a recopa e outra final ea torcida foi cobrar enquanto o galo desde 2014 que não ganha um título importante e simplesmente não aconteceu nada. aff.repito vai esperar o galo ser eliminado na libertadores e copa do Brasil pela uma equipe de serie D para a fantoche diretoria acordar ai é tarde. uma equipe que tem vários ex jogadores vamos ganhar ok.se não mudar 90 por cento destes amontoados de peladeiros nem o rural ganhamos. a galo sempre nos decepcionar e nos humilhar com vexames um atrás do outro. acorda cuca pardal. vai galooo.

        1. Caro Joaquim,

          Lançar jogadores da base como salvadores da pátria e em um time desorganizado e sem esquema é jogar contra o patrimônio.

          Tem muita coisa para fazer antes.

          Um grande abraço e saudações alvinegras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.