Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

A ressaca ainda não passou

Ricardo Galuppo

Pensei que uma vitória na partida de sábado, contra o ascendente time do Internacional, seria suficiente para espantar a tristeza que senti na terça-feira passada — quando o Galo parou diante de uma retranca monumental e perdeu a vaga na final da Libertadores. Mas, não! Ainda que o resultado tenha significado um passo a mais na direção de um título tão desejado, como é o do Brasileirão, a atuação do time no sábado me levou de volta à partida anterior. E me fez pensar no que teria acontecido “se” aquilo que deu certo para nós contra o time gaúcho não tivesse dado errado diante do Palmeiras.

Ser eliminado de qualquer campeonato, em qualquer circunstância, dói. Cair diante de uma equipe feia como a do Palmeiras, dói mais ainda. No momento atual, o time do Inter é superior àquele que nos tirou da Libertadores. Tem, na minha opinião, uma linha de ataque mais incisiva e perigosa do que a do adversário. A defesa, também é mais eficiente. Truculência por truculência, retranca por retranca, os gaúchos me pareceram ainda mais intransponíveis do que os paulistas.

Procurei, diante dessa comparação, uma explicação para o resultado da terça-feira e a resposta veio clara e simples: o Galo saiu da Libertadores porque cometeu erros infantis. Perdeu pênalti, perdeu gols e cometeu uma falha defensiva que foi fatal. Foram erros que, bem avaliados e discutidos internamente, poderão até servir de alerta para as próximas etapas que nos aguardam. Mas que, se não forem corrigidos, poderão nos levar a outras decepções. 

99,99% DE CHANCE

Reconhecida a queda, é hora de não desanimar e dar a volta por cima. O Galo agora precisa focar no Brasileirão e na semifinal contra o Fortaleza pela Copa do Brasil. Quanto à eliminação, bem… as preocupações com Libertadores devem ficar para a próxima temporada — quando novamente estaremos na disputa. Só que, desta vez, entraremos como um dos favoritos e enfrentaremos retrancas desde a primeira partida da fase de grupos. Esta é a verdade, queiram ou não queiram nossos adversários: o Galo daqui para a frente é candidato a todos os títulos que vier a disputar.

Conforme o Departamento de Matemática da UFMG, o Galo tem 99,99% de chance de se classificar para o torneio continental de 2022 (a possibilidade de título, conforme a universidade, é de 87,2%). Por essa razão, e para não permitir que a Conmebol se torne para nós um pardieiro como é a CBF, é que devemos aplaudir e apoiar o pedido de anulação da partida contra o Palmeiras, apresentado na última sexta-feira. Há registros suficientes de que aquele babaca chamado Deyverson cometeu uma irregularidade durante a jogada que resultou no gol do time paulista. Se calar diante disso é aceitar ser tratado como o bobinho da roda.

A chance do Galo conseguir a anulação do gol palmeirense é inversamente proporcional às de participar da próxima Libertadores. Ou seja: de, no máximo, 0,01%. Mesmo assim, é preciso marcar posição. Ao apresentar uma reclamação formal, ao invés de se conformar e ficar se queixando do resultado, o Galo obriga à Conmebol a se manifestar oficialmente.

Por mais que negue o pedido, como deve negar, a entidade terá que fazer isso com base em argumentos que se tornarão públicos. Qualquer declaração que use para recusar a revisão do resultado chamará atenção para o fato e colocará em xeque a legitimidade do placar. Isso, talvez, faça com que os árbitros, daqui por diante, não sejam tão desenvoltos na hora de tomar decisões que prejudiquem o Galo. 

“QUEM NÃO ROUBA É UM IDIOTA”

Num ambiente em que ainda é visto como um neófito, como o da Conmebol, o Galo não pode deixar passar nada em branco. Tem que fazer o papel do chato que reclama quando é contrariado. Assim como na CBF, a balança ali dentro da entidade Sul Americana é viciada e pende mais para uns do que para outros. A prova disso foi a postura diante da safadeza que os jogadores do decadente Boca Juniors aprontaram depois do jogo em que foram eliminados no Mineirão. Os milongueiros pelotudos quebraram tudo no estádio e quem foi multado foi o Galo. 

Exigir que os direitos sejam respeitados é diferente de se queixar de perseguição — apenas os mais pacóvios não conseguem perceber a diferença entre uma atitude e outra. Não é o caso de pleitear vantagens que não nos cabem, como se estivéssemos cantando os versos de Enrique Santos Discépolo no tango Cambalache: “El que no llora no mama y el que no afana es um gil” — ou, “quem não chora não mama e quem não rouba é um idiota”. Temos que nos valer de todos os canais legítimos e competentes para reclamar de tudo que ameaçar nossos direitos. Se for necessário ir à Fifa, então vamos! Isso, por sinal, ficou mais fácil agora, depois que a entidade internacional criou, também na sexta-feira passada, o Tribunal de Futebol, que havia sido aprovado em abril, no 71º Congresso da entidade.

Um tratamento mais respeitoso por parte da Conmebol certamente repercutirá na CBF — onde o Atlético nunca trabalhou de forma eficiente para ter um atendimento à altura de sua grandeza. O atual modelo de gestão do campeonato brasileiro está se esgotando e, queiram ou não queiram os que o construíram para seu próprio benefício, será substituído. As discussões em torno do calendário e do tratamento dado aos clubes que cedem jogadores às seleções (e o Galo está entre os mais prejudicados nesse quesito) são a prova de que a ordem atual está para ruir. O problema é o que será posto no lugar — e é para isso que o clube precisa manter os olhos bem abertos. 

“AMIGOS DE SEMPRE”

A história do futebol brasileiro é cheia de momentos em que o descaramento em benefício de uns e outros vai tão longe que acaba expondo suas intenções. Uma das mais descaradas e escancaradas demonstrações de favorecimento aos “amigos de sempre” se deu em 1979 e marcou a substituição da estrutura viciada da velha CBD por outra que, logo, logo, se revelou mais velhaca ainda. Essa história não pode ser esquecida. 

O campeonato daquele ano reuniu no primeiro turno (vejam esse número, amigos!) um total de 80 times. Isso mesmo, 80 times divididos em dez grupos. Para se ter uma ideia do tamanho do descaramento, os times cariocas só entrariam na segunda fase da disputa. Não se utilizou, ao dar o privilégio aos cariocas, qualquer critério técnico. A regalia se baseou única e exclusivamente no fato de serem cariocas. 

Para os paulistas, a ideia era dar o mesmo tratamento: só entrariam depois que os outros se engalfinhassem pelo país afora. Pior: o Guarani e o Palmeiras, a pretexto de terem sido os finalistas do campeonato de 1978, só entrariam na terceira fase. Os outros considerados “grandes” de São Paulo exigiram a mesma mamata e, como não foram atendidos, fizeram birrinha e se recusaram a disputar o torneio. 

Na terceira fase, os sobreviventes da balbúrdia mais esses dois beneficiados, seriam divididos em quatro grupos e o melhor em cada um deles disputaria a semifinal. O Galo, que jogou todas as etapas do torneio, caiu num grupo que tinha o Internacional de Porto Alegre, o Goiás e outra equipe mineira — essa mesma que atualmente tenta com o resto de suas forças não despencar para a terceira divisão do Brasileirão. 

Quando saiu a tabela, a falta de vergonha se escancarou. O Atlético teria que viajar para enfrentar Goiás e Internacional. Seu único mando de campo seria na partida contra o outro time mineiro. A falta de vergonha era evidente. O “regulamento” feito sob medida para os interesses dos queridinhos da CBD, foi sendo alterado ao sabor das vontades dos clubes protegidos. 

Quando o presidente do Atlético Walmir Pereira protestou, já era tarde. Os cartolas que tinham baixado o cangote para os cariocas e paulistas se encheram de brios, bateram o pé e não quiseram voltar atrás. Por não aceitar o jogo de cartas marcadas e para não se tornar cúmplice da farsa, o Atlético, que tinha um timaço, se recusou a entrar em campo. 

As confusões, as lambanças e o descaramento naquele torneio tirou da CBD o resto de força que tinha e deu origem à CBF — que já chegou rasgando a fantasia e deixando claro que estava ali para servir aos times cariocas. O primeiro mandachuva da entidade foi um tal de Giuliti Coutinho. Ex-presidente do decadente América do Rio de Janeiro, foi responsável pelas mutretas que puseram a taça de 1980 nas mãos do Clube de Regatas Dois Jogos a Menos Classificadaço — que tinha um timaço onde se destacava os craques José de Assis Aragão e José Roberto Wright, os dois maiores responsáveis por suas conquistas.

Para se ter uma ideia da força que a nova entidade deu aos clubes do Rio de Janeiro basta dizer que, entre 1971 e 1979 (enquanto a vetusta CBF comandou o futebol), apenas um clube carioca — o Vaisshhhhco da Gama, em 1974 — foi campeão brasileiro. Veio a CBF e o que aconteceu? Entre 1980 e 1989, o Clube de Regatas Dois Jogos a Menos conquistou três títulos, o Fluminen-C conquistou um e o Vaisshhhhco outro.

Giulitti Coutinho foi sucedido em 1986 pelo obscuro Octávio Pinto Guimarães, ex-dirigente do Botafogo, que cedeu o lugar três anos depois para o longo e malcheiroso reinado de Ricardo Teixeira. Tendo como únicas credenciais o fato de ter sido genro de João Havelange, então presidente da Fifa, Teixeira teria dito certa vez que, enquanto fosse presidente daquela joça, o Galo jamais seria campeão. 

Situações como essa, evidente, não são mais admissíveis num momento em que o futebol brasileiro se firma como um esporte que exige investimentos cada vez mais vultosos. Investir a dinheirama que os empresários que hoje comandam o Galo investiram para, depois, ver o esforço se perder diante das mutretagens dos cartolas é algo que, certamente, não passa pela cabeça dessa turma. O caminho é promissor. Mas a obra só será completa no dia em que o time for, como já é, temido em campo, e respeitado, como ainda não é, fora dele. Bola para a frente. Eu acredito!

37 thoughts to “A ressaca ainda não passou”

  1. TODO JOGO É UM SUFOCO.
    CUCA ABRE MÃO DE JOGAR NO PRIMEIRO TEMPO E QUER DECIDIR SÓ NO SEGUNDO TEMPO.
    TIME QUE QUER SER CAMPEÃO NÃO PODE EMPATAR COM O LANTERNA.
    O ATLÉTICO TÁ QUERENDO PERDER ESSE CAMPEONATO.
    HULK FOMINHA , PRENDE DEMAIS A BOLA , KENO DO MESMO JEITO.
    E HOJE , MAIS UMA FALHA FATAL DO NATAN SILVA.
    JOGAR COM BRAÇOS ABERTOS DENTRO DA ÁREA. CUCA SÓ QUER JOGAR 45 MINUTOS , NO SEGUNDO TEMPO.

  2. Boa tarde para todos!
    Oitenta e tantos por cento de chances de ser campeão? A mim isso não me diz nada, o Galo tem 49 pontos e eu nunca ví e ninguém nunca viu um time com 49 pontos ser campeão brasileiro. O Galo não ganhou nada ainda, esse trem de ficar contando pontos nas calculadoras de universidades nunca funcionou com o CAM.

  3. boa tarde Eduardo e Ricardo! como abordado do texto, a Conmebol não passa de uma CBF . Não tem coerência e privilegiam determinadas equipe e , alguns times de países de língua espanhola. se fosse dirigente começaria a dar sinais de distanciamento dessa instituição. Quanto menos nos aproximar de podridão denominada Conmebol, maior será a preservação da qualidade do clube.
    quanto a eliminação contra o palmeiras, além dos fatores apontados, acrescentaria: a falta de sorte, a baixa apresentação dos meio campo do galo no setor ofensivo e os desfalques . saudações atleticanas

  4. boa tarde Eduardo e Ricardo! como abordado do texto, a Conmebol não passa de uma CBF . Não tem coerência e privilegiam determinadas equipe e , alguns times de países de língua espanhola. se fosse dirigente começaria a dar sinais de distanciamento dessa instituição. Quanto menos nos aproximar de podridão denominada Conmebol, maior será a preservação da qualidade do clube.
    quanto a eliminação contra o plameiras, além dos fatores apontados, acrescentaria: a falta de sorte, a baixa apresentação dos meio campo do galo no setor ofensivo e os desfalques . saudações atleticanas

  5. Uai , mas não foi isso que dissemos?

    Como viraram pó os times da Itália, agora estão a caminho os da Espanha ?

    O que o DOMINGOS quis dizer e eu o acompanhei é justamente isso : o futebol virou “brincadeira” de magnatas .

    1. Tem certeza do que esta faĺando?
      Não tenho conhecimento desse pó que se refere de times Italianos, diferentemente do Barcelona e Real Madri que são os únicos que não viraram empresas e estão sim a caminho de virar pó.
      Manchester City e PSG demontra o sucesso de ser adquirido por quem tem grana e sabe administrar.
      Sem contar o quanto evoluiu o futebol da seleção Italiana com o ganho de qualidade do futebol local, hoje seriamos presas fáceis para eles.
      Esses mesmos investdores são há unica salvação para as equipes Brasileiras, com rara exceção.
      É só ver o nosso Galo, saiu em dois anos do puro ostracismo dos últimos anos para virar coadjuvante.

  6. Boa tarde, 9ALLOppo!

    “A ressaca ainda não passou”.

    Vdd, pra mim tb ainda não passou. Nem sei em que momento ela vai passar. O que eu venho esperando por essa chance de devolver aquele 81, dentro do campo, na disputa do mano a mano, para a mulambada, não está no gibi. Achei que seria esse ano. É o jogo que eu mais espero na minha vida. Já demos uma amostra para eles na CB14, desde o ano passado no brasileiro, mas na Libertadores, é desde 81 entalado na goela, no papo, na moela. Esperava um jogo em que iríamos para o tudo ou nada, desejando a vitória, disputado dentro de um campo realmente neutro, igual seria esse ano. Com certeza se chegássemos a essa final e perdêssemos, eu provavelmente não iria me sentir tão ressacado qdo sinto desde o apito final na 3a feira.

    Mesmo sabendo que podemos devolver na CB21, não me sinto satisfeito. Afinal, é outra competição e como eu disse, já deixamos o classificadaço desmoronado dentro dela. Eles sim, que nos devem uma revanche.

    Que venha o brasileiro e que com ele essa ressaca passe, mas acho muito difícil.

    BBOOOORRRAAAAAA 999AAAAAALLLLLLÔOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. BOA TARDE A TODOS.
    É PRECISO FICAR BASTANTE ATENTO A UM DETALHE :
    O URUBÚ , PROTEGIDO DA GLOBOLIXO E DA CBF , MAIS UMA VEZ ESTÁ SENDO ESCANDALOSAMENTE BENEFICIADO.
    TEM NADA MENOS QUE DOIS JOGOS A MENOS E A CADA RODADA SEMPRE É O ÚLTIMO A JOGAR , JÁ SABENDO DO RESULTADO DOS CONCORRENTES.
    O QUE LEVOU O URUBÚ A TER ESSE PRIVILÉGIO DE DOIS JOGOS A MENOS , E O PIOR , JOGOS ESSES QUE AO QUE PARECE FICARÃO PARA O FINAL DO CAMPEONATO.
    MUITO ESTRANHO , MUITO ESTRANHO……..

    1. Paulo Roberto, também atentei para este detalhe , do ultimo a jogar, já sabendo de antemão o que precisa. IMORALIDADE. O que me desespera é ver que poucos torcedores notam isto e o diretor de futebol nada fala, parece que não é com eles. A incompetencia deixou sequelas , somente acordarão pra vida quando o roubo estiver consumado

    2. Qual o benefício de ser o último a jogar se o seu adversário jogar antes e vencer? Se o Atlético tiver a COMPETÊNCIA de vencer os jogos dele, de que adianta o adiamento dos jogos do Urubu? Se o Galão da Massa focar apenas nos próprios jogos e esquecer os adversários, fatalmente será o Campeão Brasileiro. Precisamos de 10 vitórias em 16 jogos (9 jogos em casa) para levantamos o caneco. Esqueça as teorias da conspiração e lembre-se: O ATLÉTICO DEPENDE APENAS DELE (e é disso que eu tenho medo). Abraços!

  8. Se o galo tivesse passado pelo palmeiras na terça, será que jogaria com tanta garra contra o inter? Veja que o palmeiras empatou em casa com o juventude. Por mais que a gente questione esse comportamento que às vezes acontece, acho que a eliminação na libertadores deu um impulso a mais pra gente conquistar o tão demorado título brasileiro.

  9. Boa Tarde,

    Em se tratando de preços para assistir jogos neste momento o protocolo do Estado de São Paulo só contempla a carteira de vacinação para quem já tomou as duas doses da vacina e teste de Covid-19 para quem ainda não tomou.
    Esse procedimento já ajuda nos custos.

  10. 87,2 % de chance de título? Qdo se pega uma caneta e um papel em branco pode-se esperar tudo,afinal,coitado do papel,ele aceita tudo. Fico imaginando de onde aparecem certos nº apontados nestas estatísticas q volta e meia aparecem por aí. Será q levam em conta a tabela? Falando 48 pts a serem disputados e o GALO com UM a mais nesta relação, penso ser furado qq prognóstico neste momento. Assim como o papel aceita tudo,no mundo dos matemáticos a “estatística” é a ciência q diz q se eu comi um peixe e vc ñ comeu nenhum,teremos comido,em média, meio peixe cada um,ou seja, é como os bebuns usam o poste,mais p apoio do q para iluminação. Qdo ñ tem poste o bebum inevitavelmente vai ao chão, daí…um jogo de cada vez e só!
    Saudações Atleticanas

    1. JOSÉ ROBERTO ,

      sensacional a sua definição de estatística .
      Não sei qual foi melhor , a do peixe ou a do poste .

      Eu SE divirto com os narradores e comentaristas quando lançam aqueles percentuais no ar .
      Resta perguntar a eles : e daí ?

      1. “[•••]Eu SE divirto com os narradores e comentaristas quando lançam aqueles percentuais no ar .[•••]
        Somos dois prezado JOSÉ EDUARDO! Eu se divirto com a cara de paisagem dos “estatísticos do microfone” qdo todas _todas mesmo_ suas previsões vão ao ralo assim q as partidas terminam. São hilários os pormenores,e, enjoativas as tentativas de explicar o q deu errado,só me resta rir daqle monte de bebum sem poste p escorar…Forte abraço!
        Saudações Atleticanas

  11. Bom dia, Canto do Galo!
    Eu tô é curtindo o Brasileiro. Comemoro a cada jogo a chegada do título, após 50 anos.

  12. Ontem tive oportunidade de ler aqui no blog dois comentários realmente dignos de nota. Um do MAURÍCIO que enalteceu o trabalho do Cuca como motivador na decisão da Libertadores de 2013, tirando o peso de uma difícil partida decisiva e enaltecendo o brio e valor de cada um dos atletas atleticanos para que eles pudessem continuar o jogo aliviados e em condições de tomar decisões e ter atitude positiva. Parabéns, MAURÍCIO, a César o que é de César.

    O outro comentário digno de nota foi a ironia do TEOBALDO mostrando que apesar de jogar e vencer o Galo não avança de posição. Tentei, mas ainda não consegui imaginar uma posição melhor para o Galo, além da atual. Que ele não consiga mesmo avançar, porém, mantenha=se no lugar.

  13. Bom dia, Eduardo, Ricardo Galuppo, atleticanas e atleticanos.

    Chamar de “monumental retranca” um esquema defensivo que permite que um atacante chegue na frente do goleiro e perca gols repetidamente é, no mínimo esforço ficcional, vez que o talento e o vasto conhecimento literário do autor da frase não permite aventar ignorância.

    Ninguém derrotou o Galo na terça-feira passada. O Galo já entrou em campo derrotado pelo esquema ridículo de jogo que colocou dois atacantes contra sete defensores. Mesmo assim, um atacante perdeu gols que nem merecem comentário. Onde está a ‘monumentalidade’ dessa retranca? Monumental foi a estupidez do estrategista atleticano que se deixou envolver por um esquema de português, aliada à ineficiência do ataque posto em campo.

    Assim como é necessária uma atuação mais eficiente dos bastidores atleticanos diante das entidades madrastas como muito bem posto no texto, é necessário, também que os dirigentes e torcedores atleticanos parem de se escorar em muletas para tentar justificar os contínuos vexames do time. Ninguém derrota o Galo. O Galo não precisa ser derrotado por ninguém. O Galo é o maior inimigo de si mesmo e só faz besteiras quando tem que decidir alguma coisa. O Galo e decisão são coisas adversas e precisam ser apresentadas um à outra.

    O GALO ESTÁ VIVO E ATIVO, JOGANDO COMO NUNCA PARA SER DERROTADO COMO SEMPRE.

    1. Estão preparando ele para o campeonato mineiro , jogador barato, de alguns milhoes de euros , na libertadores passou longe. E o Roger Guedes mercenario dando sopa. mercenario mas resolve

  14. bom dia Eduardo e massa e Ricardo Galuppo. eu disse ontem e vou repetir não comemoro liderança ja comemorei e fiquei decepcionado e frustrado. estamos muito bem e espero eu e milhões que o galo não pipoca contra o chapecoense. Ceará. Santos e Cuiabá e depois jogamos contra o flamerda se ganharmos estes 4 jogos antes de jogar contra flamerda aí sim temos cara de ser campeão brasileiro. a imprensa põe a chance do galo ser campeão é 87 por cento não caia nesta galo continua a jogar com raça e vontade de ganhar. sobre a anulação do jogo contra os porcos você acredita em papai Noel ? eu não. a galo não nos decepcione mais. vai galooooooo.

  15. Bom dia, Ricardo.

    Isso mesmo! Temos que gritar todos os dias contra as armações escandalosas da turma do eixo tóxico contra o Galo. Eles sabem que somente o Galo é páreo para desbancar o mulambo carioca. Se outra zebra não atuar, o Palmeiras deverá ser goleado na final no Uruguai.
    São 09:12h, e até agora o portal uai.com não deu deu a informação de que a Conmebol rejeitou o primeiro recurso do Galo sobre o jogo contra o Palmeiras. Já saiu no Uol, mas a mídia mineira é “barrichella” demais: sempre atrasada, sempre acanhada, sempre subserviente, sempre em voz baixa, sempre anã. Ah se tivéssemos em Minas um Atleticano maluco tipo o craque(?) Neto…

  16. Bom dia, Ricardo.

    Isso mesmo! Temos que gritar todos os dias contra as armações escandalosas da turma do eixo tóxico contra o Galo. Eles sabem que somente o Galo é páreo para desbancar o mulambo carioca. Se outra zebra não atuar, o Palmeiras deverá ser goleado na final no Uruguai.
    São 09:12h, e até agora o portal uai.com não deu deu a informação de que a Conmebol rejeitou o primeiro recurso do Galo sobre o jogo contra o Palmeiras. Já saiu no Uol, mas a mídia mineira é “barrichella” demais: sempre atrasada, sempre acanhada, sempre subserviente, sempre em voz baixa, sempre anã. Ah se tivéssemos em Minas um Atleticano maluco tipo o craque(?) Neto…

  17. Ricardo Gallupo , mostrar de manhã as velhacarias desta cbd/cbf , desta fétida , fedorenta entidade , faz todo mundo, que acompanha o futebol , ver, sentir, constatar , aquela máxima ,,,, fez aqui, paga aqui. Escândalos , desvios de dinheiro , propinas , viradas de mesa, favorecimento explícito e na cara dura ao seu filho mais dileto, inventando uma discordia , uma briga de comadres, inexistente , ficticia , pra enganar bobo, prisões, vergonha a nível mundial. Entidade abjeta que espertamente, se apoderou do futebol , maquina de fazer bilhões , maquina de lavar bilhoes. Sempre blindada e escudada por sua igualmente nociva, corrupta rede de televisão , seu braço mafioso na mídia, encarregado de colocar em nossas vidas, o estrume fabricado por eles. As mentiras, os factoides , o premio aos corruptos arbitros como uma aposentadoria polpuda por serviços prestados é uma nuance do seu modo de agir , descaradamente. Distorcem fatos que todo mundo enxerga , fabricam discordia e crises aos times que não são de seu interesse. Vagabundos, cumplices que fazem seus empregados vender a alma ao diabo. Resultado ; uma entidade que passa a impressão , ante o mundo, de uma organização criminosa e o futebol tão protegido e auxiliado por eles ,decadente , insolvente. Claro , o mais favorecido e protegido, não, pois este time teve o desplante de decadas atras de decadas estampar em seu uniforme , ajuda estatal, crime , nada mais que crime. Podridão. Mais tarde falarei do imbroglio da semi da libertadores , adiantando que o Galo , acertadamente, com todo o respaldo da lei e das regras a seu lado , colocou um”pepino” nas mãos da commebol, que terá, obrigatoriamente de se manifestar e o mundo está avido pra ver como vão driblar a regra, fria , cristalina, onde não se admite contestaçoes. Falem o que quiserem, a lei foi burlada e o galo buscar seus direitos é obrigaçao. Ou voces acham que se fosse o contrario este jogo já não teria sido anulado ?

  18. Bom dia Galuppo e Canto do Galo!!!

    Galuppo, ótimo texto!!!

    Sair da Liberta de mãos ao alto, mãos abanando, da forma que aconteceu, não dá para aceitar!!!

    O Porco Gordo tomou o pirulito atleticano em bobeiras muito juvenis de quem não podia falhar.

    Tudo bem que o ser humano, no plano filosófico, é errático e no mundo espiritual, um pecador.

    Mas no “mundo da bola pênalti para o curintia” os deuses do futebol não admitem falhas e pecados e aiaiai do zé mané…

    Se algum jogador bisonhamente falhou, aqui e lá, o time todo, e não esse ou aquele, deve ser chamado à responsa pela Massa, a dona do CAM.

    Quando a Galoucura ruge, emputecida, pedindo raça, ela, a Torcida, enquanto alma do Atlético, pede “…eu quero raça do time todo…”.

    Assim põe a Torcida todos no colo e não esse ou aquele.

    Porém, quando a Massa acha que esse ou aquele pisou no tomate, ela, pela vaia, dirige o grito para esse ou aquele jogador ou para o treinador com o tradicional “burro, burro, burro”.

    Isso não aconteceu…

    A Torcida, numa ação vox populi vox Dei, depois do jogo com o Palmeiras, o que fez foi, de forma inteligente, aplaudir, no todo, todo o time.

    E se a Massa, a dona do CAM, assim procedeu, e não vaiou esse ou aquele ou chamou o técnico de burro, eu é que não vou ousar em querer achar um, dois, três ou quatro culpados pela desclassificação.

    Agora, que eu fiquei feliz com a desclassificação, não fiquei não.

    Se alguém disser que culpa foi desse ou daquele, eu vou compreender, mas não vou aplaudir nem concordar.

    Mas vou respeitar sempre se alguém falar que a culpa foi de a, b, c, d, z ou do Everson ou do Cuca…

    Só não vou concordar.

    Outra coisa: sed lex dura lex!!!

    A lei é dura mas é lei.

    Para mim o Atlético acertou em pedir a anulação do gol palmeirense pelo chamado erro de direito em tese ocorrido.

    O Eduardo, aliás, no dia seguinte à desclassificação, na sua postagem, foi o primeiro a levantar essa lebre e eu concordei com o Guru…

    Penso que o Clube acertou em pedir revisão legal e seguirei apoiando a decisão da Diretoria.

    Em suma, é difícil engolir essa desclassificação e se tiver culpados que o coletivo seja responsabilizado e não esse ou aquele.

    E sigo fechado com a Diretoria na decisão de pedir anulação do gol palmeirense ou da partida.

    Se a partida vai ser anulada ou não, aí já são outros quinhentos.

    Segue o jogo e página virada.

    Agora é focar no BR21 e CB21…

  19. DOMINGOS SÁVIO ,

    ainda sobre o Cuca , que você definiu tão bem em sua ultima postagem , socorro-me com o Marcos Rocha , que “jantou” o treinador naquela final do ano passado contra o Santos .

    Estava , o lateral , com o treineiro atravessado na garganta .

    Por isso eu entendo que iremos ganhar um título importante este ano , APESAR do MANSO .

    Temos no grupo jogadores para comandar o time e levá-lo ao topo .

    Tal qual a CB14 , quando , no entanto , o técnico foi humilde o bastante para reconhecer que a vitória deveria ser creditada ao time em campo , pois ele não teve NADA a ver com aquelas duas viradas históricas .

    Um abraço , garoto !

  20. Bom dia a todos. Tempos que se Deus quiser não voltarão jamais. Concordo com o protesto do galo. Faz realmente bem exigir essa explicação. A comenbol deve estar se retorcendo p achar uma explicação e terá que dar a cara. Mas, como são safados, vira um texto pomposo se desculpando e vida que segue. Daqui p frente invasão de campo será com orquestra e foguetes .
    VTNC comenbol.
    Só acho que deveria exigir compensação financeira, devido ao erro deles. Safados.
    Qto ao que resta ao galo, são competições importantes e que devem sim ser prestigiada, e perseguida. Título e premiaçoes e o que fazem a massa feliz , o time reconhecido e possibilidade de novos investidores e investimentos.
    Vamos no foco, na luta. E depois quem sabe poderemos comemorar. VAI GAALOOOO.

  21. Jogo do Atlético contra o Palmeiras pela Libertadores? É sério que esse jogo ocorreu? Sinceramente, eu até tentei, mas não consegui lembrar-me de tal peleja. Enfim, sigamos em frente que na próxima quarta-feira teremos um jogo DE FATO IMPORTANTE contra a Chapecoense. Sem dúvida, o jogo mais importante da nossa história. Abraços e um bom dia a todos os amiGalos!

  22. Bom dia, Massa, Galuppo e Guru,

    Com todo respeito Galuppo pois sou fã das suas postagens, mas há um ditado que diz que “não se deve chorar por leite derramado”. Chega, desta história de eliminação, isto é coisa do passado e não merecia mais uma postagem aqui neste espaço.
    Temos que concentrar nossa energia em apoiar e blindar o clube e não deixa que, interesses escusos, se interponham sobre a possibilidade de nosso título no brasileirão. Nossa batalha será árdua, pois além de nossos adversários, teremos que enfrentar tb fora de campo: a Globolixo, CBF, STJD entre outros.
    Vejo cada um fazendo o seu papel para alcançarmos nosso objetivo. Os jogadores mostrando vontade e comprometimento em campo. A comissão técnica escalando o que temos de melhor e não poupando jogadores. E a diretoria tem agido nos bastidores para defender nossos direitos.
    Pena que alguns de nós torcedores, vemos esta defesa como vexame ao pleitear o adiamento da partida contra o Palmeiras. O que eles não conseguem entender que no fundo, no fundo, o que o clube quis com o requerimento é somente mostrar que não ficaremos mais calados diante das roubalheiras e hoje o clube tem voz e vai usar de seus direitos contra tudo e contra todos.
    Precisamos virar a chave e espantar os fantasmas do passado, quando tínhamos o campeonato na mão e entregamos de bandeja para outros. Se se tivermos que olhar pelo retrovisor que seja somente para ver nossos concorrentes bem longe.

  23. Bom dia!
    Muito bom o texro!
    Vamos pra cima Galoooo!
    Coelho tá mandando muito bem!!!
    Eu acredito!!

  24. Bom dia Galupo. Nao sei se os caminhos são promissores. Me preocupa demais esse domínio dos empresários nos Clubes. LEILA no Palmeiras, Menins no Galo, Pedro Lourenço no Cruzeiro e agora um Investidor estrangeiro no América e tem a Red Bul no Bragantino. Empresário está, na minha opinião, a cata de lucro. A história de seus bilhões , via de regra, se deve a exploração dos mais pobres ( juros, baixa remuneração de trabalhadores, conluio com o sistema para obtenção de benefícios fiscais para seus negócios, sonegação, etc…). A captura do futebol por estes profissionais do lucro e da riqueza, eu ,não vejo como promissora. Como dizia Guimarães Rosa: Só sei que nada sei, mas desconfio de muita coisa. Só espero que daqui a dez anos , o público da Arena MRV, nao estejam substituam o grito de Galo por MRV ou Menim…

    1. DOMINGOS SÁVIO ,

      para mim é irreversível.a situação do Clube Atlético Mineiro .

      Essa turma elevou de tal forma o status econômico/financeiro da instituição que sem eles tudo irá virar pó .

      Torcer para que continue sendo rentável este segmento de negócios para eles , ou nos tornaremos uma nova Itália e agora uma nova Espanha no caminho do caos .

      O Barcelona já foi pro saco , desculpe a vulgaridade da expressão.

      Só faço um registro quanto a Red Bull, pois diferente do paternalismo caboclo ( Leilas e Menins ) a empresa me parece bastante sólida e profissional , haja vista a sua ( dela ) participação na Fórmula Um .

      Para encerrar , mais uma ótima postagem sua .

      1. Boa tarde Barata. Concordo plenamente com a irreversibilidade da situação do nosso Galo. O futebol virou negócio. A sociedade mudou muito. Na verdade o futebol é um recorte da sociedade. Resta-nos adaptar, pois os tempos em que o futebol era uma forma de integração da sociedade, com Tribuna de Honra, cadeiras cativas e numeradas, arquibancadas e geral, está apenas nas memórias e na história. Existia até uma lei que exigia que o ingresso da Geral não podia ultrapassar 1% do valor do salário mínimo. Eu lembro quando o Cerezo foi vendido para a Roma, a torcida ficou enfurecida. Hoje, vejo torcedores comemorando venda de jogadores, lucro dessas transações e as categorias de base completamente dominadas pelos empresários. Construíram uma Arena para o Galo, mas o campo de jogo será de grama sintetica e o gramado irá ter condições de ser acessado por uma carreta de som. Mineiramente, desconfio que a prioridade serão os shows, onde os empresários da indústria do entretenimento irão faturar muito e as migalhas irão para o Galo. Mas enfim quem gosta de futebol raiz está em extinção. O tempo é dos Nutellas e dos investidores e sua sanha pelo lucro.

    2. Boa tarde,

      Sugiro ler matéria do portal UAI de hoje sobre o prejuízo de 38 mil na última partida contra o Inter.
      Você que é defensor do Mineirão e viaja nos fatos dele poder ser a casa do Galo, sendo que o mesmo está arrendado para a Minas Arena até 2039.
      Contra a fatos, números e dados não tem argumento.
      Quanto aos empresários, são simplesmente a realidade mundial e não apenas das equipes nacionais, é uma tendência que está aí como salvação para esse esporte que foi massacrado pelas más administrações e roubalheiras.
      Sem eles as equipes podem fechar e deixar os torcedores reativos sem o que torcer.

      1. Prezado Wellington. Com 7 mil pagantes creio que na Arena MRV também teria prejuízo. Mas para ir no Estadio comprando ingresso e realizando teste de COVID tá dificil….Não existe nenhum contrato que não possa ser rescindido. Este com a Minas Arena então…Tem uma clausula que se der prejuizo o estado cobre. Pode isto Arnaldo? O Avila não permite comentário de politica aqui eu concordo com ele, mas voçê já deve ter percebido o esforço que fizeram para brecar uma CPI do Mineirão (reforma e este contrato generoso com a MINAS ARENA. O MIMEIRAO É DO POVO. Foi reformado com dinheiro público (BDMG) e entregue a minas Arena, com clausula se houver prejuízo nós contribuintes pagamos o prejuízo… Quem sabe algum investigam isto e cancelam esse contrato, lesivo ao interesse público…..

    3. Pra que esperar que o publico da Arena MRV grite MRV ou Menin? Eu já o estou fazendo há mais de um ano. E tenha certeza: se esses caras “enjoarem da brincadeira”, o Galão da Massa vira pó.

    4. Meu caro amigalo

      Investidor em clube de futebol é o presente e será o futuro, isto aqui ou em qualquer clube do mundo. O futebol de hoje não tem condições mais de viver de bilheteria e cotas de TV. Enquanto isto existiu, diretorias incompetentes e até desonestas endividaram os clubes, deixando-os à mingua.
      Ai daquel clube que não aderir à esta nova realidade. No nosso galo, pelo menos hoje temos uma administração moderna e o clube está nas de quem não está aqui pra rasgar dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.