Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Pitacos de terça à tarde

Destinos Ecológicos 300x250Enquanto o Fluminense pede a anulação da partida com o Flamengo, alegando erro de direito, o Galo protocola um protesto na CBF. Tudo bem que no clássico carioca houve toda aquela celeuma de validar, correr para o bandeira e confirmar o gol até que a visível interferência externa determinasse a anulação do empate tricolor. Só acho que precisamos tomar atitudes mais contundentes para evitar essa sacanagem histórica com o Galo.

Hoje, pela manhã, comentei aqui no blog que o assunto deve ser – ainda que transitoriamente – deixado à margem do prosseguimento da competição. Entretanto, para reclamar, pela experiência de quem viveu várias situações similares, não basta protestar. Tem de chutar a porta. Suspender juiz não trará de volta os pontos que nos tiraram. Até porque, Carlos Eugênio Simon, na segunda maior borrada contra o Galo de todos os tempos, tomou um gancho e foi apitar jogos pela Conmebol, indicado pela CBF.

Pratto gol no América MG 13-10-16
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

No caso atual, tem de ir a fundo naquela questão do árbitro mato-grossense ter um pé na Federação Carioca para a próxima temporada. Outra coisa, o sorteio é direcionado. Poder-se-ia muito bem evitar determinados sopradores de apito em jogos tão importantes e determinantes na classificação. Maracutaia tem de ser combatida com grito. Formalidade não resolve, pois o papel pode servir para ser usado no banheiro.

Para jogo de amanhã, teremos as ausências de Fred (que já atuou em outra equipe pela Copa do Brasil) e Carlos César (suspenso). Seus substitutos são os previsíveis. Pratto e Patric. O resto do time deverá ser o mesmo que entrou jogando contra o Botafogo. Confesso que preferia três volantes e que Clayton fosse sacado do time. Afinal, jogamos pelo empate e podendo até perder por um gol, se o Galo também marcar. Prefiro, assim, desde que Rafael Carioca e Júnior Urso joguem o que em outras ocasiões mostraram. Que sejam regulares.

Finalmente, um último assunto. Depois de muito registro e apelo à direção Atleticana, por parte do blog – através do blogueiro e principalmente dos leitores – a diretoria resolveu baixar o preço do ingresso. Estava aqui esperando o momento para voltar ao assunto, pois, no Rio de Janeiro, no domingo, o Atleticano pagou R$ 30 apenas. Tudo bem que o estádio de lá é campo de várzea, mas o campeonato é o mesmo.

Outra indagação. A baixa no valor foi para atender à reclamação do Torcedor e foi motivada pela derrota e consequente distanciamento do título? Gostaria de saber a respeito. De uma maneira ou de outra, intuo que, apesar da dificuldade no Brasileiro, a Torcida irá ao estádio para incentivar o time. Afinal, estamos encaminhando nossa quinta participação consecutiva na Copa Libertadores.

Para fechar nossa tarde registramos que três jovens jogadores da base sagraram-se campeões de um quadrangular no Chile com a Seleção Brasileira. O goleiro Cleiton, o quarto na nossa linha para a posição, o zagueiro Nathan e o atacante Daniel. Eles, ao lado do treinador Rogério Micale, que nas Olimpíadas conquistou o primeiro ouro olímpico no futebol brasileiro, representavam o Galo na equipe.

16 thoughts to “Pitacos de terça à tarde”

  1. Eduardo, gosto de vir aqui ler sobre o Galo.
    Mas por favor, temos q reconhecer, o Galo tem um treinador incompetênte. A diretoria foi incompetênte em contratar e avaliar o trabalho.
    Mesmo erro do Levir Culpi ano passado (pior com um time muito melhor)
    Então é só incompetência

  2. Diretoria deveria pedir a anulação do jogo com o Botafogo. Árbitro mentiu sobre a sua federação. No Brasileiro, não pode o árbitro ser da mesma federação que um dos times envolvidos no jogo.

  3. Pelo jeito não vai dar em nada o Krusty ter protocolado este protesto junto à cbf ! Utilizando – se da famosa teoria da vaca ,cbf mais uma vez samba na cara do reclamante e escala um árbitro carioca para apitar um pré-jogo antes de pegarmos o seu filhinho preferido .Com vários jogadores do CAM pendurados , comixão de arbitragem escala o CARIOCA Grazianni Rocha – CAM X figueirense – para dar o serviço – no verso de seu cartão amarelo, estará apontado o nome de todos os jogadores importantes do CAM que estão pendurados – dentro de nossa casa como que mandando um recado de quem é que manda nesta pho**a toda Como disse um amigo em um post passado ; conglomerado cbf/globo faz o que bem entende e ponto final .Parece que um atleticano – minúsculo proposital – tem uma função nesta entidade corrupta , gostaria de saber o que ele faz lá dentro ,porque força e moral o CAM está sem nenhuma ; aliás , nunca teve ! É como bem disse o Kalil em 2013 : ” vencemos por conta de termos afastado essas RATAZANAS de nosso caminho.”SAN

  4. Caro, entendo sua revolta com a péssima arbitragem, mas acho que a provável não conquista do brasileiro é por outros motivos, que merecem ser tratados, com o risco de serem relegados a segundo plano. O principal culpado é o fraco treinador marcelo oliveira, que jamais deveria ter sido contratado, alertei desde o início! Ele tem um excelente elenco, e em que pesem os desfalques, o time, o conjunto do Galo é sofrível! Marcelo não pode continuar sequer mais um dia na Cidade do Galo, vaza logo, vaza no trotinho pra jamais voltar. Nosso time é insosso como é marcelo como treinador e como ele era como jogador. Arbitragens prejudicaram, mas quem pôs tudo a perder foi marcelo. PS: to vendo muita gente criticar o Carioca, realmente não jogou bem, mas o grotesco da partida foi o peladeiro do jr urso, que errou todos os passes e perdeu as bolas que originaram o primeiro e o terceiro gols do botafogo. SAN

  5. É isto mesmo Eduardo, enquanto Flamengo e Palmeiras ganharam três pontos na chiadeira, nós ficamos limitados a fazer uma reclamação da perda de três.
    Fomos chorar o leite derramado.
    Chegamos atrasados e ainda somos taxados pela mídia do eixo RJ-SP de pretender surfar na mesma onda, como se o Galo fosse “oportunista”.
    Acorda Daniel Nepomuceno. Lembra que na histórica campanha da Libertadores o Kalil voou para o Paraguai, a fim de se exigir árbitro de “fora”, isto é, não brasileiro, eis que o São Paulo classificara-se para as Oitavas para a enfrentar o Galo.
    Não adianta ir à CBF agora para criticar o árbitro depois de perder para o Botafogo.
    Temos que esbravejar, protestar antes. Alertar, acho que é a palavra correta.
    Aliás, a CBF já escalou para o jogo do Galo x Figueirense um juiz da Federação do Rio de Janeiro, justamente no jogo que antecede Galo x CBFla. O Atleticano já viu esse filme: o juiz virá para fazer o serviço, ou seja, distribuir cartões amarelos para quem estiver dependurado e expulsar nossos principais jogadores. O momento de falar, esbrajevar é agora. Com coletiva e tudo mais. Vai esperar o que vai acontecer na partida para ir depois na CBF para reclamar?
    Ah! E quando a CBF escalar árbitro renomado para o Galo x Fla, que não ninguém se iluda que fez efeito a reclamação do Atlético. A CBF escala os melhores dela nas partidas daqui como “proteção”, ou melhor, para “resguardar” seus apadrinhados.
    Árbitro desconhecido e sem personalidade em jogo do Galo aqui no Independência onde atuar Fla, Flu, Vasco, Bota, Corinthians, São Paulo ou Palmeiras ela não coloca de jeito nenhum, mas o inverso é o que mais acontece…

  6. As torcidas organizadas do galo deveriam fazer protestos frequentes contra a máfia do futebol brasileiro, durante todo o ano, de forma planejada. Quando houvesse jogos do galo no Rio, uma reunião na porta da CBF para pressionar por mudanças não só na arbitragem mas em toda a direção do futebol. No mais, vamo galoooooo!

  7. O Galo perdeu o titulo para ele mesmo. Foi inúmera vezes mal escalado, jogadores sem gana de ser campeão, mesmo tendo o melhor elenco do Brasil. Marcelo pecou por não saber ou não conseguir motivar sua equipe para ganhar o titulo.

  8. Amigão, leio seu blog todo dia. Dessa vez, e só dessa vez, eu discordo de colocar a culpa no juiz/cbf. Perdemos o título nas primeiras oito rodadas, quando escalamos o Patric de volante, meia e atacante (menos de lateral, sua real posição). Fizemos só 7 pontos em oito rodas. Sofrível. Empate contra flu em casa e sport fora depois de estar ganhando, e derrotas para Gremio e ….. em casa sepultaram o nosso sonho. Se ganhássemos 6 ou 7 desses 12 pontos, ao invés de só 2, ainda estaríamos na briga. Isto foi dito e repetido à época. Time com patric não ganha de ninguem. É um perigo ele entrar amanhã.

    1. Nossa concordância não será abalada. Isso foi dito e repetido aqui no blog. Certamente aquelas rodadas foram as responsáveis pelo nosso infortúnio. Sem, entretanto, deixar de considerar o DM, suspensões desnecessárias, convocações e – claro – essa tradição da arbitragem.

  9. Independente do esquema, eu sacaria o Clayton do time. Não é produtivo, pelo contrário, destrói muitas jogadas. Pra esse jogo de amanhã eu escalaria o seguinte time: Victor, Patric, Leo Silva e Erazo, Donizete, J. Urso e L. Candido, Otero, Robinho e Pratto. Jogando no contra ataque com J. Urso fazendo as jogadas como homem surpresa, que geralmente ele costuma fazer. No mais, usar a experiência, ter a posse de bola e jogar com calma.

    1. Esqueci do F. Santos na lateral ai em cima. Mas aproveitando, queria comentar sobre a questão da arbitragem. Irrita? Irrita. Tá errado? Ta errado. Mas fica difícil imputar sobre estes erros da arbitragem o mal desempenho fora de casa do Galo. Espero que na próxima temporada isso seja, finalmente, corrigido.

  10. Eduardo, um comentário fora do contexto. Terça-feira passada, a caminho de minha querida Candeias, possei em sua terra. Comi uma picanha no Deley (???), que por sinal estava muito boa. Mas, hoje residindo em Goiânia, posso afirmar que as daqui ainda são as melhores.

    Agora quanto a forma de reclamar junto a Casa Bandida do Futebol, convenhamos, só o Kalil. Esse não tinha medo, inclusive foi afastado do futebol por causa de suas falas. Os demais, principalmente o Nepomuceno, são muito políticos, e isso não da em nada.

    Enquanto houver um sopro, estaremos torcendo contra o vendo e acreditando. VAAAMOOOOSSSSS 9AAALLLÔOOOOOO!!!!!!!!

  11. Eduardo, só uma ressalva. Carioca não, pelo amor dos Deuses da Bola. Carioca, não!!!!! Leão, Lucas Cândido e talvez, se for com três, Urso, adiantado. VAAAMMMOOOOSSSS 999AAALLÔOOOOOO!!!!!!!!

  12. A má vontade com o Galo, parece que extrapolou as terras tupiniquins, amanhã não passará o jogo do galo cá nos Trás-os-montes e nas trasmontanas terras de além mar ficar sem ver o Galo e tão ruim quanto inexistência desse blog. Vou ouvir o Caixa narrar os gols do Galão da Massa com delay.

    1. essa coisa da TV controlar o futebol só atrapalha. te dou razão Carlos. Acho que na verdade nós perdermos o título quando mandamos o Levir Culpi embora. ele sabia que em 2016 ele teria o time pronto pra ganhar tudo em 2016. Ele tanto tinha certeza disso que chorou na despedida. e ainda vieram Fred e robinho depois da saída dele. o atletico ganharia a tríplice coroa. Não tenho a menor dúvida. São os chamados grandes erros históricos.

      1. Assino embaixo , grande Castor . A demissão do Levir foi uma das maiores tolices que a diretoria do Atlético já fez .Ele vinha fazendo um excelente trabalho e foi , para mim , o grande responsável pelo título da Copa do Brasil . Se Luan deixou de ser xodó e virou uma referência para o time ,deva-se ao Levir . Maicossuel também cresceu muito devido ao trabalho do treinador .
        Eu não vou deixar de amar o Atlético .Mas esse lado de desorganização do clube ,e irrita demais às vezes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.