Skip to main content
 -
Eduardo de Ávila
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

A massa respondeu à convocação

300x250 - Desconto CelularAgora sim, com a confirmação de que mais de 21 mil pessoas já estão garantidas para o jogo deste domingo, passo a ter a convicção da presença da massa em apoio ao time nesta arrancada final da temporada. Creio que os ingressos vão se esgotar, obrigando a diretoria a repensar sobre as próximas partidas, transferindo e ainda garantindo ingressos mais baratos em alguns setores no nosso salão de festas. Afinal, podemos sonhar com duas grandes comemorações ainda neste ano de 2016.

Os resultados de sábado, apesar da vitória do líder Palmeiras, não foram de todo ruins. Afinal, o Santos que, vem colado no Galo, acabou derrotado pelo Sport. Até o América – aqui já me colocando em defesa do futebol mineiro – começa a dar sinais de recuperação. Ainda considero dificílima a situação do Coelho e acho que suas chances de escapar são remotas, mas seria bom para Minas Gerais se ocorresse esse milagre. Apesar da soberba de alguns de seus plantonistas de presidência.

Considerando que este espaço é SÓ Galo, vamos falar do nosso time, outros que se resolvam e expliquem no seu lugar. A rodada segue hoje e nossa partida será depois de todas as outras. Vale dizer, entramos em campo sabendo de tudo que terá acontecido no domingo. Sejam quais forem os demais resultados, a nós só interessa a vitória. Três pontos nesta altura do campeonato serão fundamentais às nossas pretensões. Que o Flamengo capitule, ainda que seja apenas meio escorregão.

Além de fazer um bom jogo, convencendo e motivando o Torcedor para as duas competições, os jogadores – especialmente depois das ações da diretoria e do próprio Torcedor – têm que assumir o compromisso de colocar o coração e a alma em campo. Robinho, como já disse aqui, está mostrando a que veio, tanto com seu futebol quando encarnando o verdadeiro espírito Atleticano. Adianto que ele está perto de entrar para a seleta galeria que tenho em casa.

Robinho Galo e Ponte 21-09-16
Fotos: Bruno Cantini/Atlético

Explicando, tenho aqui três “carisculturas” daqueles que vi jogar e que considero os maiores ídolos destes meus mais de 50 anos de Atleticanismo. Pela ordem: Reinaldo, Ronaldinho e Victor. Se o “rei das pedaladas” continuar nesta ascensão e for protagonista do que sonho em comemorar no final do ano, torna-se evidente que a minha galeria será acrescida de sua presença. Passaria ainda a integrar a relação que pode ser chamada de 3Rs. Rei, R10 e o menino Robson. Na verdade, quero muito mais, com todas as outras letras: C, P, F. Não é cadastro de contribuinte para pagar imposto de renda, mas para comemorar e celebrar nossos ídolos.

Que todos os Atleticanos, de todos os cantos do mundo, se energizem hoje em busca do nosso objetivo. Vencendo hoje, durante a semana vamos pensar na Copa Brasil. Fazer também um bom jogo e um grande resultado, pois. após o Internacional, na quarta teremos outro gaúcho pela frente. O Juventude, que eliminou o São Paulo, vencendo seu primeiro jogo e fora de casa.

Hoje e quarta, o Atleticano nas arquibancadas será fundamental. Já vi o Galo virar placar no gogó do Torcedor. Que nestes dois jogos, nem sejam de viradas, mas – preferencialmente – com placares que motivem ainda mais o apaixonado, chato e exigente Atleticano, que se acostumou neste período recente a grandes exibições.

Vamos Galo, ganhar o Brasileiro e a Copa Brasil!

 

2 thoughts to “A massa respondeu à convocação”

  1. Bom dia, A Massa é a Massa, o resto é resto. No embalo do eu acredito desde que nascemos, e uma vez até morrer. Ahhhh se todos os jogadores sentissem 10 % do que passa em um coração Atléticano na arquibancada, comeriam grama, rolavam a cara na chuteira do adversário, bateriam a cabeça na trave pelo menos 30 vezes. E iriam comemorar este sabor, com punho cerrado para o alto, como o Rei, com o choro por sua mãe como R10, como a Metralhadora de Tardelli, como a Fúria de Leo Silva, vide contra Olímpia, não me esqueço nunca, a cara de nosso capitão na foto, e nem o descontrole de nosso Vitor ao final, sempre frio e Equilibrado, ficou louco.
    É isso que considero, Paixão, o resto é resto….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.