É muita sacanagem com a nossa gente. Mentiras sórdidas e conluios espúrios para manter privilégios políticos. Acorda Brasil!

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento estabeleceu uma meta em conjunto com o Ministério de Relações Exteriores para elevar em 3% a participação brasileira no Agronegócio mundial, pulando de 7% para 10%.

Com cerca de 400 milhões de hectares, sendo que parte desse território disponível ainda não é explorado, juntamente com novas tecnologias e mão de obra qualificada, o país tem potencial para atingir tal patamar nos próximos anos, sem necessidade de desmatamentos ou agressões às áreas de preservação e florestas.

O país, segundo dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), já é o terceiro maior exportador agrícola do mundo, atrás apenas dos EUA que tem 11% e União Europeia com 41%.

Briga de cachorros grandes por um negócio que movimenta cerca de 2 trilhões de dólares por ano.

O Brasil caiu em 2018 da 26ª posição para o 27º lugar entre os maiores exportadores do mundo, segundo relatório anual da Organização Mundial do Comércio.

Em vendas, entretanto, houve um aumento de 10% na comparação com o ano anterior, com o país se beneficiando principalmente da alta do preço das commodities. De acordo com os números oficiais do Ministério da Economia, no ano passado exportamos US$ 285,5 bilhõescontra US$ 217,739 bilhões em 2017.

Será que o complexo de vira-latas não deixa grande parte de nossa gente enxergar que 10% de 2 trilhões de dólares representam quase a totalidade de nossas exportações atuais? Claro que não! Na verdade tudo que vem sendo veiculado pela grande mídia nos últimos dias tem o propósito de impedir, a qualquer custo, que o Brasil consiga atingir as metas estabelecidas pela equipe econômica de Bolsonaro.

Impossível desmatar 88% mais do que no último ano, até porque de janeiro a julho não existem condições de tráfego e muito menos de queimadas na Amazônia. Chove torrencialmente naquela região. Outra mentira escandalosa é a de que 290 novos defensivos foram liberados, a verdade é que a combinação de princípios ativos que vêm sendo pesquisados há mais de oito anos e já foram aprovados nos EUA e na Europa, também foram aprovados pelo Ministério da Saúde e pela ANVISA, faltando apenas a aprovação do Ministério da Agricultura, que acaba de ser concluída. Tratam-se de moléculas desenvolvidas para atacar somente as pragas, sem contaminação generalizada como a dos antigos inseticidas. Tecnologia de ponta da EMBRAPA.

Pura sacanagem e sabotagem rasteira de quem só enxerga seus próprios interesses, mesmo que custe o sacrifício de toda a nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *