Skip to main content
 -
Evaristo Magalhães é Doutor em Psicanálise pela UFMG, Psicanalista Clínico e possui dois livros publicados: Crônicas para amar e A vida dói?

QUANDO NO AMOR MENOS PODE SER MAIS?

Amar é bom demais e, por ser bom demais, queremos amar mais e mais. Esse é o grande problema do amor. Ele deixa de existir quando o queremos muito.

A questão não é se contentar e nem enlouquecer com o amor. A questão é dar conta de amar o fato de ter que passar todo o tempo do amor entre o amor que se tem e a impossibilidade de querê-lo inteiro.

É seguro que deixaremos de amar se acomodarmos no amor que temos ou se optarmos pelo amor que sonhamos.

Amar seria, então, dar conta de ficar nesse limbo do amor: não caindo na sua rotina e nem pirando no seu tudo. Ou seja, amar é dar conta de não se contentar com o amor que se tem e, ao mesmo tempo, querer – mas sem poder – buscar o amor que se gostaria.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *