Skip to main content
 -
Evaristo Magalhães é Doutor em Psicanálise pela UFMG, Psicanalista Clínico e possui dois livros publicados: Crônicas para amar e A vida dói?

NUNCA QUEIRA MUITO AMOR DE QUEM TE AMA …

 

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento online: WhatsApp 31 996171882

De modo geral, quando somos amados, mais amados queremos ser. Isso é bom? Não. É por isso que quem é amado é, também, responsável quando vira refém de quem lhe ama.

Portanto, nunca queira muito amor de quem quer que seja. Pelo contrário, queira menos amor. É muito perigoso acostumar alguém a te amar. Isso pode virar uma doença de amor.

Quando acostumamos alguém a nos dar amor, alimentamos a ilusão de que daremos a ele a mesma medida do amor que recebemos.

Quanto mais amor queremos do outro, mais alimentamos o amor dele por nós. É porque alimentamos esse amor, que o outro pode criar – conosco – uma relação de dependência amorosa.

Para haver amor próprio, é preciso faltar amor. É porque falta o amor da mãe, que a criança resolve buscar esse amor fora dela. Caso isso não aconteça, a criança pode crescer com sérios transtornos em seu desenvolvimento.

Não podemos receber todo o amor que queremos e nem dar a todo o amor que alguém quiser de nós. Não existe todo amor.

Quantos já não se mataram porque amaram demais ou porque não tiveram todo o amor que gostariam?

Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *