Skip to main content
 -
Dani Costa é jornalista por profissão e mãe de pets por amor. Sempre antenada para trazer notícias quentinhas sobre a bicharada. Ativista contra os maus-tratos a animais domésticos, silvestres e exóticos.

Você sabe como manter a saúde bucal do seu pet?

Manter a escovação diária dos dentes dos animais evita o surgimento de várias doenças. Foto: reprodução/internet

O acúmulo de placas bacterianas, tártaros e cáries gera vários transtornos aos animais de estimação. Além de provocar mau hálito e prejudicar a gengiva, as bactérias podem entrar na corrente sanguínea e contaminar órgãos vitais como coração, rins e fígado. Segundo os especialistas, o que vale para a saúde bucal dos tutores, também vale para os bichos. Manter uma boa higiene diária e consultas periódicas ao dentista, são medidas preventivas fundamentais. Em se tratando dos bichos, o médico veterinário especializado na área é o responsável por cuidar do sorriso da bicharada, inclusive dos gatos.

“Imagine alguém que come e não escova os dentes e a gengiva após as refeições. Sem dúvida, vai ocorrer o acúmulo de matéria orgânica. Acontece a mesma coisa com os animais”, orienta a veterinária  Mariana Lage-Marques da Petz Seres, especializada em Odontologia. Entres as doenças possíveis estão as gengivites e periodontites, inflamações que provocam inchaço, dor, vermelhidão e aumento de temperatura. Por possuir um pH bucal diferente, algumas raças pequenas de cães como yorkshire, shih-tzu, maltês, lhasa-apso, poodle, spitz e pug acumulam tártaro com mais facilidade. No entanto, de modo geral, sem escovação diária, todas as raças de cães e felinos ficam vulneráveis ao “endurecimento” da sujeira acumulada nos dentes.

Animal com mau hálito não é bom sinal. Apesar de existirem enxaguantes, sprays e petiscos que diminuem o odor, a dica é acabar com o mal pela raiz fazendo a retirada do tártaro. Além de comprimir a gengiva, ele gera dor e desgaste do tecido e do osso. “Se perceber coloração marrom nos dentes do seu  pet, procure o veterinário. Nesse estágio, a sujeira terá de ser removida com o animal anestesiado. É um procedimento simples, mas que deve ser feito em ambulatório”, orienta a especialista. E acrescenta que o odor intenso também pode ter relação com doenças estomacais e renais, por isso  é preciso investigar.

Outro cuidado necessário é ficar atento à alimentação.  Doces, bolachas e biscoitos fazem mal ao metabolismo e aos dentes dos bichos , já as rações secas de boa qualidade são ideais, tendo em vista que o atrito do dente com os grãos ajuda a limpar placas e o acúmulo de tártaro. A escovação dentária deve ser feita todos os dias, com movimentos circulares, por aproximadamente sete minutos, utilizando escova e pasta recomendadas para animais.

Dicas para manter a saúde bucal dos pets

1 – Comece o treinamento para a escovação acariciando com a mão a cabeça do pet, depois a boca e dentro dela. Embrulhe o dedo com uma gaze e massageie a gengiva do animal. Quando se acostumar, troque a gaze por uma escova e creme dental apropriados

2 – Faça a escovação associando atividades que dão prazer ao bicho. Incentive com um reforço positivo. Depois da escovação faça brincadeiras, passeios ou ofereça petiscos

3 – A escova de dente deve ser própria para pets pois possuem cerdas mais suaves e especialmente anguladas. Para cães menores e gatos, as chamadas escovas de dedo funcionam bem. Para animais maiores, o melhor é usar escovas de hastes mais longas com maior alcance

4 – A escovação é mais eficiente quando feita em círculos. O ideal é fazer pequenas circunferências, abrangendo as extremidades da boca de cima a baixo em cada lado

5 – Ao identificar tártaro nos dentes não escove todos de uma vez. Escolha um e permaneça por uns dois minutos, escovando também a parte de trás onde as placas se escondem. Se o pet resistir, siga até os próximos dentes, nesse mesmo ritmo. Se não conseguir, melhor não forçar. Procure um médico veterinário

6 – Petiscos especiais para a limpeza bucal podem ajudar, mas não substituem a escovação

7 – Brinquedos de plástico duro ou ossos de verdade aumentam o risco de fratura de dentes

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *