Skip to main content
 -
Dani Costa é jornalista por profissão e mãe de pets por amor. Sempre antenada para trazer notícias quentinhas sobre a bicharada. Ativista contra os maus-tratos a animais domésticos, silvestres e exóticos.

Cão de moradora de rua é envenenado na Savassi e gera revolta nas redes sociais

Moradora de rua chora diante do corpo do cão Bethoven envenenado na rua dos Inconfidentes. Foto: reprodução/internet

Um dos bairros mais badalados da capital mineira,  localizado na região  Centro-Sul de Belo Horizonte, a Savassi é conhecida pelo amplo comércio e por ter moradores e frequentadores de alto poder aquisitivo. A dicotomia está bem aí. Longe de morar em apartamentos de luxo ou frequentar estabelecimentos finos, alguns moradores de rua compartilham o mesmo espaço, mas nem sempre são benquistos. Muitas vezes, são mesmo hostilizados. Invisíveis aos olhos de grande parte da população – ainda são poucos os que os enxergam como seres humanos necessitados de ajuda – passam a ser vistos apenas quando geram algum tipo de desconforto ou incômodo à população. Até então, nada de novo na antiga lista de prioridades dos meros mortais. O problema é quando alguém ultrapassa o limite dos seus achismos e se julga no direito de invadir o direito do outro. E o pior. De tirar a vida de um ser vivo que nada sabe sobre as misérias humanas.

Pois bem. Foi exatamente isso que aconteceu na data de ontem, 20 de junho, na rua dos Inconfidentes.  O cão Bethoven, da moradora de rua Emília, foi envenenado sem dó nem piedade. Quem rompe as barreiras do preconceito e se aproxima daqueles que têm a rua como lar, sabe bem o quanto um animal pode significar. Muitas vezes, são a única família que possuem. Representam todo o amor que não lhes foi dado por ninguém. Todo o companheirismo e gratidão. Com eles, se sentem amados e protegidos. Sem eles, restam-lhes apenas a realidade do abandono e sofrimento. Os gritos de desespero de Emília foram ouvidos longe e fizeram eco no coração de pessoas que estavam próximas e se dispuseram a ajudar.

Infelizmente, em vão. O veneno foi fatal e não deu chances para que o animal sobrevivesse. Testemunhas relataram que iscas envenenadas foram colocadas no canteiro do prédio vizinho, pouco tempo antes de uma moradora gritar alto que detestava “preto e cachorro”. Talvez a ilustre senhora ainda não saiba que racismo e maus-tratos são crimes previstos por lei. À moradora de rua restou apenas o corpo imóvel do companheiro de longa data. O pouco que tem era compartilhado com o cão que sempre foi tratado como filho. Agora, tem apenas dor e a certeza de que a desumanidade atinge a todas as classes. O ato covarde repercutiu nas redes sociais e gerou revolta. Justiça, é o que se pede.

 

 

 

Um comentário em “Cão de moradora de rua é envenenado na Savassi e gera revolta nas redes sociais

  1. Não acredito! Como o ser humano é mau! Conheci o Bethoven ainda filhote, era muito bem cuidado pela dona e adorava um carinho… muitas vezes brinquei com ele. Revoltada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *