Skip to main content
 -

Compromisso público. Essa é a mais apropriada definição para a Universidade Federal de Minas Gerais, instituição de ensino superior que, em 2017, completa 90 anos de existência. E, por que não dizer, 90 anos de excelência, de solidez, de inovação, de relevância, de transformação, de resistência.

Para comemorar seu aniversário, a UFMG preparou uma agenda que evidencia o que ela tem de melhor: o respeito à sua história e à memória de servidores – professores e técnico-administrativos - e estudantes que construíram e constroem a Instituição; a vocação para a proposição do debate e da reflexão que analisam o presente e apontam para o futuro; a valorização do ensino, da pesquisa, da extensão e da cultura, que garantem sua relevância social.

Acompanhe neste blog parte dessas histórias e visite também o site www.ufmg.br/90anos

UFMG é líder em patentes com tecnologias aplicadas ao dia a dia

*Com informações da CTIT e do Boletim UFMG

Laboratório no Departamento de Física: além da área de biotecnologia, patentes são geradas em diversas unidades. Foto: Foca Lisboa/ UFMG

A UFMG é líder no ranking de instituições depositantes de patentes no Brasil em 2016, com 70 pedidos, segundo relatório recente divulgado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A Universidade já havia ocupado posições de destaque nos rankings anteriores – em 2015, quando registrou 56 patentes, foi classificada em segundo lugar entre os depositantes nacionais e em primeiro lugar, se consideradas apenas as instituições de pesquisa.

O número atual é ainda maior se forem somados os pedidos de patente depositados com outras instituições – o total chega a 91. Metade desses pedidos é relacionada à biotecnologia, o que confirma outra marca da UFMG: a maior depositante de pedidos de patentes desta área no Brasil. São tecnologias como diagnóstico para dengue e para doença de chagas, prognóstico de câncer de ovário e composições antineoplásicas. Depois da biotecnologia, as áreas que mais depositaram patentes em 2016 foram engenharia, farmácia e química.

Em abril de 2017, o Departamento de Química da UFMG depositou uma patente internacional no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos. O grupo de pesquisa em Síntese Orgânica e Química Medicinal desenvolveu moléculas com potencial antitumoral que podem gerar fármacos menos nocivos ao ser humano. Elas atuam diretamente nas células doentes e poupam as células sadias, o que pode significar mais qualidade de vida para pacientes com câncer.

Leia reportagem sobre a pesquisa publicada no Boletim UFMG

A liderança da UFMG se consolida menos de 30 anos depois da primeira patente resultante de pesquisas da Universidade: o “Pão Forte”, composto alimentar de baixo custo e alto valor nutricional, desenvolvido com o objetivo de combater a subalimentação em comunidades pobres de Minas Gerais. Responsável pela iniciativa, o professor Munir Chamone, do departamento de Bioquímica e Imunologia do ICB, conta que “a rua” foi o laboratório onde ele se dedicou ao estudo sobre desnutrição Infantil. Ele gravou depoimento para a série 90 anos de histórias, da TV UFMG:

https://www.youtube.com/watch?v=ouR_rcVLHWA&t=10s

Vitrine Tecnológica

A Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) completa 20 anos em 2017 e lançou um novo portal de inovação que apresenta as tecnologias da UFMG, separadas por área, com resumos e vídeos explicativos. O objetivo é dar visibilidade às pesquisas e estimular a transferência das invenções para o mercado, por meio da interação entre a universidade e as empresas.

Relacionados

3 comentários em “UFMG é líder em patentes com tecnologias aplicadas ao dia a dia

  1. Alguém saberia dizer qual foi o custo do desenvolvimento de cada um destes produtos / serviços patenteados pela UFMG ?? e saberiam dizer quem arcou com este custo, ou seja, foi dinheiro do povo através de repasses federais, CAPES e afins..??.aproveitando o ensejo, alguém saberia dizer em nome de quem foram feitos os depósitos de patentes e quem mais as exploram??

    Resumindo…, o povo paga para professores e alunos “pesquisadores” desenvolverem alguma coisa para o povo , mas, no final, os resultados e muitas vezes duvidosos ( veja o caso do tenis “inventado” pelo dpto. pos da mecânica e o aparelho para medir falta de sono do dpto de educação fisica , se não me engano!!) …são besteiras para o povo desvirtuadas para geração de lucros para os espertalhões de plantão na ufmg…o que ocorre por lá é muito suspeito e altamente prejudicial ao povo pagador de impostos!!

    1. Claudio, a produção intelectual gerada na Universidade é de titularidade da mesma ou em cotitularidade com instituições parceiras. A UFMG conta com mais de 90 licenciamentos de tecnologias para o mercado, com diversos produtos já disponíveis para a sociedade. Você pode tirar todas as dúvidas no site http://www.ctit.ufmg.br. Caso deseje obter o relatório de gastos com Propriedade Intelectual, pode enviar um e-mail para: info@ctit.ufmg.br

      1. PEDAÇO DA lei 9279:
        CAPÍTULO I
        DA TITULARIDADE

        Art. 6º Ao autor de invenção ou modelo de utilidade será assegurado o direito de obter a patente que lhe garanta a propriedade, nas condições estabelecidas nesta Lei.

        § 1º Salvo prova em contrário, presume-se o requerente legitimado a obter a patente.

        § 2º A patente poderá ser requerida em nome próprio, pelos herdeiros ou sucessores do autor, pelo cessionário ou por aquele a quem a lei ou o contrato de trabalho ou de prestação de serviços determinar que pertença a titularidade.

        § 3º Quando se tratar de invenção ou de modelo de utilidade realizado conjuntamente por duas ou mais pessoas, a patente poderá ser requerida por todas ou qualquer delas, mediante nomeação e qualificação das demais, para ressalva dos respectivos direitos.

        § 4º O inventor será nomeado e qualificado, podendo requerer a não divulgação de sua nomeação.

        Art. 7º Se dois ou mais autores tiverem realizado a mesma invenção ou modelo de utilidade, de forma independente, o direito de obter patente será assegurado àquele que provar o depósito mais antigo, independentemente das datas de invenção ou criação.

        Parágrafo único. A retirada de depósito anterior sem produção de qualquer efeito dará prioridade ao depósito imediatamente posterior.

        Notem que a titularidade é prevista para pessoa(s) !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *