Skip to main content
 -

Compromisso público. Essa é a mais apropriada definição para a Universidade Federal de Minas Gerais, instituição de ensino superior que, em 2017, completa 90 anos de existência. E, por que não dizer, 90 anos de excelência, de solidez, de inovação, de relevância, de transformação, de resistência.

Para comemorar seu aniversário, a UFMG preparou uma agenda que evidencia o que ela tem de melhor: o respeito à sua história e à memória de servidores – professores e técnico-administrativos - e estudantes que construíram e constroem a Instituição; a vocação para a proposição do debate e da reflexão que analisam o presente e apontam para o futuro; a valorização do ensino, da pesquisa, da extensão e da cultura, que garantem sua relevância social.

Acompanhe neste blog parte dessas histórias e visite também o site www.ufmg.br/90anos

Prédios históricos da capital abrigaram as primeiras escolas da UFMG

As curvas, rodeios e meandros das ruas e avenidas da cidade que se organizou a partir de uma avenida denominada Contorno – sonho republicano de uma capital que, como afirmou o professor de História e Teoria da Arquitetura da Escola de Arquitetura da UFMG, Carlos Antônio Leite Brandão, “carrega consigo uma dimensão cívica voltada para a defesa de valores, como a ética e a liberdade”,– foram e continuam sendo o endereço da Universidade Federal de Minas Gerais, que este ano completa 90 anos.

Unidade precursora da UFMG, a Faculdade Livre de Direito de Minas Gerais se mudou de Ouro Preto para a capital mineira há mais de um século, em 1898. A primeira sede foi uma casa na Rua da Bahia. Depois disso, houve outros endereços: a faculdade chegou a ocupar um prédio na esquina da Rua Pernambuco com a Rua Cláudio Manuel, antes de se instalar definitivamente na Praça Afonso Arinos, no centro de Belo Horizonte.

Muitos foram os esforços para a construção de uma sede própria para a Faculdade de Direito. Mesmo com a aprovação da obra, faltavam os recursos necessários. Até que, em 1899, o governador Afonso Pena conseguiu um empréstimo com o governo do Rio Janeiro, o que possibilitou a construção de “um casarão neocolonial na Praça Afonso Arinos”, como relata o Jornal Estado de Minas em 19 de agosto de 1990.

O casarão, demolido em 1958, daria lugar ao novo prédio da Faculdade, onde até hoje funcionam os cursos de Direito e de Ciências do Estado da UFMG.

Surge a Odontologia

Fundada em 3 de fevereiro de 1907, a Escola Livre de Odontologia, que viria a ser a Faculdade de Odontologia da UFMG, ocupou sete lugares ao longo de sua história. Dentre eles, uma casa cedida pelo governo do Estado, na rua Guaicurus, 266, mesmo endereço que abrigaria, mais tarde, a Faculdade de Engenharia da UFMG.

A Odontologia também se instalou na Praça da Liberdade, a partir de 1913. O prédio número 290 oferecia, na época, melhores condições de trabalho. Hoje, ele abriga o Solar Narbona, onde está prevista a instalação da Escola Inhotim, que passará a integrar o Circuito Cultural Praça da Liberdade. Já a Faculdade de Odontologia está localizada no campus Pampulha da UFMG.

Farmácia na esteira das transformações

A Faculdade de Farmácia foi fundada a partir de um projeto apresentado na Escola Livre de Odontologia de Belo Horizonte, que previa a instalação do novo curso em 1916. Até 1963, quando os cursos se desmembrariam, elas constituíam a Escola de Odontologia e Farmácia de Belo Horizonte, que ocupou diversas sedes, antes de chegar ao campus Pampulha: na Rua Timbiras (1917), na Rua da Bahia (1919), de volta à Praça da Liberdade (1931) e no bairro Cidade Jardim (1953).

Após a separação dos cursos, a sede definitiva da Faculdade de Farmácia seria construída na Avenida Olegário Maciel, 2360. Até 2004, ano da transferência para o campus Pampulha, o prédio abrigou os cursos de graduação na área farmacêutica, além do projeto de extensão Farmácia Universitária. Atualmente, a edificação abriga a Delegacia da Receita Federal em Belo Horizonte.

Medicina: do Palacete Thibau ao campus Saúde

O Palacete Thibau, na Avenida Afonso Pena, foi a primeira sede da Faculdade de Medicina de Belo Horizonte, fundada em 1911. Localizado na esquina da Avenida Afonso Pena com a Rua Espírito Santo, no centro da capital mineira, o prédio se encontra hoje numa das regiões mais movimentadas da cidade – bem ao lado da Igreja São José e próximo ao Edifício Acaiaca.

Em 1914, a escola seria transferida para sua sede definitiva, na avenida Alfredo Balena: o campus Saúde. Na época, foi construído um prédio nos moldes da antiga Faculdade de Medicina de Paris, que, a contragosto de estudantes e servidores, seria demolido em 1956 para dar lugar à sede atual.

 

O percurso da Engenharia

Fundada em 1911, a Escola de Engenharia inicialmente ocupou o edifício Alcindo da Silva Vieira, na Praça da Estação. O prédio, sede da Escola até 1959, hoje abriga o Centro Cultural UFMG.

Em 1952, a Congregação da Escola aprovou o projeto de uma nova sede. Assim foi construído o Edifício Arthur Guimarães, inaugurado em 1959 e assim batizado em homenagem a um dos fundadores da Escola de Engenharia. O complexo seria ampliado com a construção do Prédio Álvaro da Silveira na Avenida do Contorno, 842.

Com a mudança da Escola para o Campus Pampulha, em 2010, o Edifício Arthur Guimarães foi cedido ao Tribunal Regional do Trabalho. Em 2015, foi aprovada a construção da nova sede do Fórum de Justiça do Trabalho no local.

 

Edição: Gabriel Araújo sob supervisão de Alessandra Ribeiro

Relacionados

2 comentários em “Prédios históricos da capital abrigaram as primeiras escolas da UFMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *