Skip to main content
 -
Jornalista - Reg. DRT: 17.076/MG - Licenciado em Filosofia, Administrador, MBA em Marketing, estudioso de temas urbanos. Membro da Comissão Técnica de Transporte da SME . Membro do Observatório da Mobilidade. Consultor em Assuntos Urbanos. Articulista e Colunista das revistas MINAS EM CENA, MERCADO COMUM, EXCLUSIVE e ENTREVIAS. JORNALISMO DE OPINIÃO,

Afrouxe os cintos, relaxe, não adianta buzinas e nem chorar, a BHTRANS sumiu!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Afrouxe os cintos, relaxe, não adianta buzinar, a BHTRANS sumiu. Não sumiu hoje, está sumida há muito tempo. Perdeu o direito de multar, perdeu a credibilidade, mas não perdeu a pose. Segue fazendo apenas o básico, ou nada. Hoje foi a chuva, amanhã será o futebol, depois um acidente no Anel Rodoviário, uma manifestação, e por aí vai…

A velocidade de resposta às contingências somada à infraestrutura deficitária da cidade, que parou no tempo há 40 anos resulta inevitavelmente no que estamos assistindo, um verdadeiro caos. Uma cidade à deriva de sinais. E quando eles também param como hoje?

Belo Horizonte travou mais uma vez nesta manha de sexta feira, 02/03 e a BHTRANS novamente mostrou que não dá conta do recado. A leitura obtusa da realidade, o medo e a incapacidade de ousar são as marcas fortes do gestor do trânsito, com a conivência de políticos inexperientes, fanfarrões.

Para completar o quadro desolador, parte da imprensa mostra apenas a superfície do fenômeno, a população por sua vez segue desmemoriada e passional, com raras exceções. Motoristas se agridem mutuamente, mas logo esquecem que a gestão do trânsito é feita por gente como a gente que não está fazendo o dever de casa. Acomodaram-se, alguns são mesmo preguiçosos, esperam pela aposentadoria e não querem tirar a bunda da cadeira.

Eles batem cabeça, fazem eventos, palestras, instalam fóruns inúteis para legitimar os equívocos, tentam justificar o injustificável, pedem a colaboração da população para mudar hábitos, tentam desestimular o uso carro, mas não conseguem avançar nos resultados. Esquecem que carro é desejo numero um de consumo do brasileiro, mesmo com a economia em frangalhos.

Acostumaram com a mediocridade, não são cobrados, não tem metas, não recebem punição e não perdem o emprego se você perder o seu por que o transito não andou na manhã de um dia de chuva, ou quando o Anel Rodoviário para, ainda que não seja mais possível prever o tempo de deslocamento de casa até o trabalho. São especialistas em argumentos toscos.

Tentam implantar modelos de gestão da mobilidade que não servem para BH: afunilam cruzamentos, fazem pirraça, mudam sentido de ruas, instalam sinais, radares, detectores de avanço, placas, fecham quarteirões, alargam passeios, proíbem estacionamentos, instalam quebra molas, mexem pra lá e pra cá, mas o caos só aumenta.

Enquanto isso, tempo, dinheiro e a saúde da população são desperdiçados nas ruas de Belo Horizonte. Toneladas de CO 2 despejadas na atmosfera e nada acontece, sempre haverá uma desculpa. Até quando?

José Aparecido Ribeiro
Jornalista e blogueiro no portal uai.com.br
Membro da Comissão Técnica de Transporte da SME
Colunista e articulista nas revistas: Exclusive/Minas em Cena/ Mercado Comum.
DRT-MG 17.076 – jaribeirobh@gmail.com – 31-99953-7945

Publicidade

29 comentários em “Afrouxe os cintos, relaxe, não adianta buzinas e nem chorar, a BHTRANS sumiu!

  1. Não é isso. Com a proibição de multar a bhtrans perde totalmente a força de atuar nos cruzamentos.
    Esse espaço passou para a guarda municipal. Mas essa acha que è policia e não atua no trânsito

  2. Se alguém me explicar o abrigo junto a estação Lagoinha, eu passo a acreditar na BHTRANS. As conversões à esquerda logo depois também são dignas de aplauso.

  3. essa BHtrans pode ser considerada a empresa mais inútil do universo. Há anos acabam com o trânsito da cidade que se não for o pior do mundo está entre os 3 primeiros devido a total falta de competência dos seus artistas metidos a engenheiros. Se por acaso alguém passar na praça do colégio Batista na Rua Ponte Nova, verá e sentirá uma obra que nem um analfabeto faria . Aumentaram o passeio diminuíram a rua e instalaram uma rotatória … Realmente um serviço porco mal feito e que pelo visto nem um estudo da região fizeram. Os analfabetos da BHtrans fizeram o trânsito no bairro agarrar por horas devido a merda que fizeram.. minha vontade e de muitos daqui era de alugar um trator e arrancar tudo . Mas como ninguem da pior empresa do mundo nem la passa ficou essa merda lá e a população tem que aceitar calada a merda que essa empresa faz na cidade.

  4. Se a população fosse educada e soubesse viver em comunidade, respeitando o direito dos outros e não vivesse sempre querendo levar vantagens, não seria necessário pessoas para controlar o que podemos e o que não podemos fazer. Como a maioria das pessoas tem sempre a necessidade de ter alguém a vigiando pra não fazer coisa errada né?

    1. onde voce vive? em outro planeta? pensa que a mentalidade Pindorama vai mudar? coloca o burrinho na sombra e vai Zuà, ou entao faz como eu fiz, larga essa M. e vai embora desse pais.

  5. Gracas a Deus os funcionários da industria da multa sumiram.Onde eles metiam o bico atrapalhavam. Nao conseguem sequer sincronizar os sinais e faziam vc dar a volta ao mundo para chegar ao seu destino. Logística zero . Essa BHTRANS só servia para atrapalhar o transito e provavelmente encher os bolsos indiretamente da corja politica.

    1. Rômulo, conserte o tempo do verbo. A BHTrans não somente “servia para atrapalhar o transito e provavelmente encher os bolsos indiretamente da corja politica”.

      ELA SERVE PARA!

      1. Apenas sei de uma coisa: multa de trânsito não é imposto. Paga quem comete infração. De resto, vai “chorar na cama que é lugar quente”.

  6. Na alça da BR-356 em direção à MG-030, na Região do Belvedere, uma árvore caiu sobre um Honda Civic. Policiais militares estiveram no local para cuidar do trânsito. Não há informações de feridos.

  7. É um absurdo que fizeram na tupinambas esquina com Curitiba e Afonso pena, para tal da mobilidade urbana, aqui no centro, fecharam um quarteirão da tupinambas entre Curitiba e av Afonso, parece que é com intuito de embarque de ônibus piratas , virou uma rodoviária, de 18 horas até a madrugada, uma vergonha. Não tinha necessidade de fazer isso , pois quem viesse da Afonso pena era só subir a Curitiba. Agora quem mora aqui neste local sofre com o monóxido de carbono . E rodoviária perdendo impostos cada fez mais. Prefeito Kalil acorda para este problema. Multar vocês multam quando os carros estacionam e os ônibus piratas fazem estes absurdos e nada é feito.

  8. No Rio e em Sao Paulo os orgãos de transito tentam amenizar os engarrafamentos com obras, eu disse obras!
    A BHTRANS,UM CABIDE DE EMPREGOS , tem ódio aos automóveis, afunila esquinas ,afunila avenidas deveria ser chamada FUNILTRANS! Incrível como gostam de eliminar o fluxo rápido de veículos,com semáforos sem sincronia por toda a cidade! CAMBADA DE INCOM PT entes que continuaram na prefeitura do Marcio Lacerda fazendo mer….a estreitando ruas e avenidas, e continuam fazendo mer…a na prefeitura de kalil…..Triste horizonte, nenhuma obra de infraestrutura foi feita na zona sul que é entrada de veículos vindos de Nova Lima, vindos do barreiro …..

    1. ” A César o que é de César”. Obras de infraestrutura é da responsabilidade da SUDECAP – Superintendência de Desenvolvimento da Capital. Se é para cobrar, faça para a “pessoa” certa, desiludido, digo, desinformado!

    1. Alguém aqui sabe quanto é o custo da BHtrans para o contribuinte belohorizontino? Isso teria que ser transparente para que possamos verificar a relação custo/beneficio deste monstrego estatal.Eu acredito que para prestar todo esse “serviço” para a população,com a qualidade que lhe é peculiar, seria mais barato voltar a administração do transito para os Delegados de Polícia do DETRAN e do transporte coletivo para o antigo DBO -Departamento de Bondes e Ônibus da Prefeitura.Pelo menos, apesar do serviço não mudar sua péssima qualidade, sairia mais barato com a vantagem adicional de ter uma “Cara”,um responsável,e não esse monstro de 7 cabeças do Apocalipse que aí está atazanando a vida de todo mundo.Essa verdadeira “Casa da Mãe Joana” em que se transformou a BHTrans.

      1. Maria Pia, você acha que o DETRAN é melhor? Sério mesmo?! Quanto ao orçamento da BHTRANS é só deixar a preguiça de lado e entrar no Portal da Transparência. Lá tem até os salários dos empregados, um a um. Deixa de reclamar a distância e faça alguma coisa!
        Agora, não esqueça que a maior parte do custeio da BHTRANS é feito pela FTU – Fundo de Transporte Urbano, administrado pela prefeitura. Logo, no fundo, quem decide qualquer coisa é a PBH.
        Sobre trocar de empresa, apele para a memória: antes da BHTRANS foi a TRANSMETRO, e antes dela a METROBEL. Muda nada não, viu!

        1. Há já algum tempo houve uma excursão de “Trabalhadores” e “Trabalhadoras” da BHtrans à Colômbia,à Medelin para ser mais exato.Todos alegres e saltitantes, foram conhecer a terra de um dos mais perigosos e sanguinários Carteis de Drogas do Mundo.Tudo,é claro,às custas do contribuinte.Esta “viagem” deve ter sido realmente muito proveitosa.Pelo menos o transito de Belo Horizonte parece ter ficado cada vez mais muito doido.Além disso alguém pode nos dizer o que mais de proveitoso para nossa sofrida Capital foi obtido nessa “viagem”?Para ir a Medelin era muito mais prático conhecer as vias expressas do Rio de Janeiro as tais VIa Vermelhas,Amarelas e sei lá de quais outras cores,
          principalmente junto aos seus Complexos do Alemão,Vilas Kennedys,etc.O efeito seria o mesmo que ir à terra desses Cartéis estrangeiros,com a vantagem de se gastar menos.

  9. Façam um pesquisa pra ver quantos carros da uber estao rodando 24 hS NAS RUAS DE BH, AI VOCES VAO ENTENDER PORQUE ULTIMAMENTE O TRANSITO VEM PIORANDO BASTANTE, ESTES CARROS QUE FICAVAM EM GARAGENS AGORA ESTAO NAS RUAS, uns 40 MIL carros +-.

      1. E os Taxis ? Eles não contam não? Os caras não pagam ICMS para comprar os carros e depois,pasmem senhores,não pagam um tostão sequer de IPVA para ficar atazanando o transito de Belo Horizonte.E explorando o consumidor,cobrando tarifas extorsivas baseadas em “tabelas” referendadas pela própria BHtrans.É muita moleza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*