Trânsito de BH está insuportável, mas a BHTRANS segue dormindo.

A situação caótica do trânsito de Belo Horizonte virou um desrespeito explícito ao cidadão. O exemplo a seguir revela a que ponto chegou o problema. Terça feira, 20 de fevereiro, sai do bairro Buritis as 17:45hs com destino a rua Timbiras, no centro da cidade. Para cruzar a Av. Raja Gabaglia, pela Rua José Rodrigues Pereira foram 17 minutos. O volume de veículos em direção a Av. Barão Homem de Melo é incompatível com o tempo dos sinais.

O local precisa urgente de uma obra em três níveis, permitindo que as três vias se sobreponham e fiquem livres. Não é preciso ser especialista para enxergar isso. Mas até que as intervenções ocorram, é necessário presença de agentes de trânsito no cruzamento. Entre a Av. Barão Homem de Melo e a Praça da Assembleia, pasmem, foram 1:10hs contatos no relógio. O leitor deve ter pensado na hipótese de manifestação no percurso, mas não, eram os já conhecidos gargalos em frente ao hospital Madre Teresa, o estreitamento de pista em frente ao Clube dos Oficiais, no Gutierrez.

Sem retenções de tráfego, dos 14 sinais instalados na Av. Raja Gabaglia, o motorista deslocando a 60km/hs, para em 8 deles. Não há compromisso com fluidez neste e em nenhum outro corredor de trafego. Belo Horizonte está à deriva de sinais, não tem um plano de emergência e ninguém é responsabilizado. Não há metas a serem cumpridas. Os sinais não dão conta do volume de tráfego e o trânsito virou o caos.

Os agentes da BHTRANS, Guarda Municipal e PM desapareceram, especialmente nos horários de pico. Cruzamentos viraram campos de batalha entre motoristas e por vezes os pedestres. Mesmo com a desordem instalada, os pseudoespecialistas seguem fazendo proselitismos com o velho discurso de que o correto é andar de ônibus ou de bike, e que obras não resolvem o problema. Eles varreram o carro para debaixo do tapete, literalmente. Que se dane o desejo da população.

Ao negar o carro, deixam de fazer o dever de casa e não investem um único centavo em infraestrutura. Ainda que fossem feitos investimentos em transporte, o passivo de obras vem aumentando e já passa de 40 anos. Gargalos crônicos que necessitam de intervenções de engenharia continuam sendo ignorados. Eles somam mais de 800. 150 são graves, afetando a fluidez na cidade inteira. BH precisa de corredores capazes de permitir deslocamentos longos sem interrupção de tráfego. A engenharia tem projetos, mas os paradigmas precisam antes, serem quebrados. A cidade não tem dinheiro? Não tem e nunca terá no montante necessário. Mas que tal começar com duas ou três?

Motoristas irritados se agridem mutuamente, sem se darem conta de que o assunto está sendo negligenciado pela empresa que estabelece as diretrizes da mobilidade. As retenções provocam o “efeito manada”, assim que surgem espaços, na tentativa de recuperar tempo perdido os motoristas tendem a acelerar e o risco de acidente aumenta.

O Prefeito Kalil ainda não entendeu que sem mudanças no time, não haverá avanços. O mesmo grupo cuida do assunto há 25 anos e já deu provas de que não consegue interpretar a realidade, apresentando planos para solucionar o problema. O meio ambiente, a economia, e a saúde da população estão sendo ameaçadas, gerando prejuízos incalculáveis.
Prefeito Kalil, tá na hora de acordar!

José Aparecido Ribeiro
Consultor em Assuntos Urbanos, Jornalista e blogueiro no portal uai
Colunista e articulista das revistas Minas em Cena, Exclusive e Mercado Comum.
DRT-MG 17.076 – 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

61 comentários em “Trânsito de BH está insuportável, mas a BHTRANS segue dormindo.

  1. Ontem teve uma blitz policial na Avenida Barbacena que parou todo o trânsito na região e adjacências, o que interferiu justamente no trajeto descrito acima. Tinha até cegonheira para levar os carros pro pátio do Detran.

      • Isso se Chama Operação Visibilidade.
        Querem estar visíveis a
        Aparecer para a população
        Causarr Retenções para ser notados
        Tudo isso durante o dia, porque à noite, no momento em que se precisa de um Policiamento, de um Atendimento ou de qualquer outra coisa, simplesmente os órgãos de Segurança Publica, seja Polícia Militar ou Guarda Municipal desaparecem
        Até os veículos de Socorro dos bombeiros e de resgate do SAMU gostam de causar retenções quando estão em atendimento ainda que estas sejam desnecessárias apenas para mostrar e consolidar presença

  2. O jornalista sugere uma obra de três níveis na Raja e está correto. Aquela retenção é inadmissível. Quanto às obras, o conceito é bastante simples: elas já deveriam ter sido feitas há décadas, e quanto mais são postergadas, mais caras tendem a ficar. É a única forma de resolver o problema da nossa BH. Kalil, por favor! Nomeie alguém com o mínimo de experiência e que conheça pelo menos Miami para o cargo de presidente da BHTRANS! Dê esta oportunidade para alguém de fora da BHTRANS, pois a turma que está lá já comprovou ser incapazes. Parabéns José Aparecido por ir direto ao ponto.

    • Para quem não sabe os ex-presidentes da BHTrans eram cargos comissionados de livre nomeação e exoneração e agora o presidente atual o senhor Célio bouzada é funcionário de carreira então o problema não é esse

  3. Concordo , plenamente . Um absurdo , cada dia mais difícil. Ontem eu demorei da praça da assembléia até a praça da liberdade 1 hora. Sinal abria e fechava e nada de andar ! E eu pergunto : algum sinal de B.Htrans ? Não , ainda mais q chovia ! Acredito que tem medo de molhar !Triste realidade!

    • Nos tempos em que o Batalhão de Trânsito era responsável por BH,soldado não tinha medo de chuva e nem de sol quente.Agora esse elefante branco BHtrans nada resolve,e parece que não há interesse em resolver.

        • Evaldo,uma cidade do tamanho de BH 200 homens não conseguem resolver problemas.Agora não tenho culpa de você desconhecer o trabalho do BT bem como a época que foi referida no comentário.Talvez você não tenha vivido na cidade nesse tempo,e com certeza não viu o trabalho realizado por eles.

  4. Não entendo porque nenhum prefeito faz nada em relação a essa incompetência da BHTRANS…absurdo que tenhamos que viver esse caos no trânsito…dez minutos para andar dois quarteirões é todo lugar e toda hora…haja saúde e paciência…

  5. Você precisa ver o que os “gênios” fizeram no bairro Castelo. Transformaram um trânsito ruim num cenário insuportável em menos de um mês. BHTrans depõe contra a inteligência humana e contra BH, chega !!

    • Chega mesmo! Chega de mimimi de classe média. Ninguém se importou de comprar apartamento no bairro Castelo achando que viveria no Mangabeiras. Compram um carro para cada membro da família e todos de BH tem que pagar por esse conforto colocando a administração pública a serviço do bairro!
      Salvo engano, as modificações no trânsito foram realizadas ontem e já temos sujeitos mal acostumados com o desconforto. Pode? O costume de reclamar é tanto que nem entendeu ainda o que foi feito!
      Belohorizontino tem um defeito: quer que a cidade melhore mas não pode alterar nada! Assim não dá, né?!

      • Evaldo, acho que o senhor não mora, não transita pelo Castelo. E principalmente não tem conhecimento das intervenções feitas pela BHTRANS . “As modificações no trânsito”, não foram realizadas somente no dia 20/02. A impressão é que estão de brincadeira… Frequentemente estamos. sendo surpreendidos por intervenções absurdas, sem o menor planejamento, que nos tem tirado o prazer de desfrutar do bairro de “classe média” (não entendi a sua menção a respeito) onde optamos por morar.

  6. Eu coloco som no meu carro, Alvorada FM, de preferência, porque graças à má administração dos Diários Associados perdemos a Guarani 96,5.
    Adoro buzinar.
    Fico buzinando o tempo todo.
    E justamente por saber que não vai adiantar, continuo a buzinar só pra zoar ainda mais a zona instalada.
    Eu não estou nem aí para o Kalil e para o Prefeito de Belo Horizonte que atualmente é o Paulo Lamac.
    Aliás, o Kalil pra mim é irrelevante. Aquele boneco inflável que fica na porta do posto de combustível, quase voando, é mais importante e mais original que o Kalil.
    Pois bem. Esse irrelevante, passou na frente do Prefeito Lamace e disse em seu show eleitoral no rádio e na televisão, que BH não precisa de obras.
    Disse que dá pra trabalhar com o que já existe.
    Serão 4 longos anos de suplício na infraestrutura.
    Até pelo fato que a Via 710, por exemplo dessa administração preocupada com carnaval, até hoje (vejamos que era pra Copa) não terminou o pedacinho entre a Cristiano Machado e a José Cândido da Silveira.
    O complexo não chega a ter 1.200 metros. Imaginem o resto, da José Cândido da Silveira até a Avenida dos Andradas. Por aí, vemos o que nos aguarda.
    Então é isso.
    Continuarei a buzinar, buzinar e buzinar. E não estou nem aí. Multado não serei.
    Farei bastante barulho. Zoarei bastante o trânsito, deixando o povo da frente bem nervoso.
    E ninguém tem nada com isso. Se estragar, vou na Ekipar, trocar.

  7. Vocês concordam que deveríamos ter uma ligação entre a Avenida Dom Pedro II e a Avenida Tereza Cristina, por túneis escavados em direção à Avenida Presidente Carlos Luz, evitando que o trânsito de quem sai da Região Oeste para a Noroeste atravesse por dentro do Carlos Prates (Ruas Santa Quitéria, Padre Eustáquio, Perdões e Mesquita)? Hein, concordam?

  8. Vocês concordam que poderíamos ter uma via de trânsito rápido, entre a esquina de Avenida do Contorno e Avenida dos Andradas no Centro em direção à Contagem, até a Vila Itaú, atrás do Itaú Power Shopping, retirando obrigatoriamente com isso o trem de cargas que não proporciona nada para a cidade de Belo Horizonte, a não ser provocar a partição e o isolamento da cidade em dois blocos com pouquíssimas transposições…
    Concordam que essa via poderia trabalhar com característica de trânsito reversível: De 04:30 hs até as 12:00 hs sentido Contagem/BH e de 13:00 até as 23:59 hs sentido BH/Contagem, com sinalização inteligente, entradas e saídas inteligentes e monitoradas, com defensas corretas e garantia de ordem no fluxo? E o que seria melhor: SEM CRUZAMENTOS.
    Concordam???

      • E daí, problema dele.
        Se ele não sabe dirigir em uma via reversível, volta pra auto-escola.
        Não é por causa de poucos idiotas, que teremos que continuar com nossa cidade, um caos.
        Aliás, é por causa da falta de iniciativa, falta de criatividade e comentários como esse seu, que nossa cidade é essa roça ridícula.
        Se o sujeito não sabe o que é uma via reversível, então, como conseguiu a habilitação?

  9. O que falta aqui é vontade política e sobra comodismo por parte da sociedade. Onde está o tal rodoanel. Onde está a reforma do anel rodoviario. Onde está a finalização do complexo da lagoinha. Onde está a via 710. Onde está a ampliação do metrô, a nova rodoviária.Acorda mineirada .

  10. Concordam que a Prefeitura necessita urgentemente colocar em construção a ligação entre a Avenida Raja Gabaglia e a Avenida Silva Lobo?
    E que existe o projeto na Prefeitura.

  11. Eu sei onde os agentes e a PM ficam em BH! Ali na área hospitalar …guinchando carros o dia inteiro …motoristas que tem o IPVA pago a vista mas que por acaso esquecem de pagar o DPVAT ou tem a taxa de licenciamento apenas vencida uns 3 meses ..essa eles estão lá …fazendo a caixinha ! Bando de FDP !

  12. Outro ponto caótico é o cruzamento da Av. Amazonas com Contorno. Acho que há muitos anos já deveriam ter feito uma trincheira nesse ponto e um viaduto sobre a Francisco Sá! Em cidade grande e bem administrada isso já teria acontecido a séculos mas na grande roça iluminada é só ilusão!

  13. Márcio Lacerda ficou 8 anos na PBH,ele quer ser governador e assim Minas vai avançar em direção de um futuro brilhante,Desta vez com viadutos construídos dentro das normas de engenharia moderna.

    • Enquanto isso, aqueles construídos pela engenharia atrasada vão caindo. Fique atento quando passar no viaduto próximo ao IAPI. É o próximo a ser corrigido pela engenharia moderna! E de quebra (desculpe o trocadilho, não deu para evitar!) o trânsito ficará caótico (para os carros, não para o MOVE).

  14. BHTrans é mais uma empresa pública (economia mista) que não funciona.
    Em São Paulo a CET, muito acusada de indústria de multa, cuida com muito mais eficiência do trânsito da cidade. O Trânsito de São Paulo é caótico, porém é nítido que a CET faz muito para melhorá-lo: A começar pelo contingente de agentes na rua desembolando o transito e mudando sentido de vias. Já vi agente da CET empurrando quebrado na rua – Quando um Bhtrans fez isso na vida ?
    BH e os Belo Horizontinos precisam deixar de pensar pequeno, deixar o tradicionalismo mórbido e se modernizar: Precisa agir como cidade grande e assumir a importância que tem.

    • Como assim, Marcos Silva? Caótico e funciona? São Paulo, Brasil? Devemos nos modernizar mesmo, isso é verdade. Uma alternativa é deixarmos o trânsito de BH igual ao de São Paulo: moderno e caótico. Beleza!

  15. A culpa, em primeiro lugar, é da cidade de BH, que foi super mal planejada.
    Em segundo, dos motoristas, que moram longe do serviço e colocam os filhos para estudar longe de casa também.
    Não adianta criar novas vias para carros, porque só vão deslocar carros (engarrafamentos) para elas. Resolveria é criar novas vias e PROIBIR a entrada de carros nelas. Apenas ônibus, táxi e vans escolares.
    Ficar reclamando na internet e colocando culpa das nossas decisões no poder público é muito fácil. A pessoa prefere ter 3 carros na garagem e morar na PQP (ao invés de morar perto do serviço) e depois quer que a Prefeitura resolva o problema que ela criou.

    • Gil, até agora, digo até hoje, foi o comentário mais sensato que li por aqui. Pensar é muito difícil para maioria. Daí comentários sem um mínimo de reflexão e de senso de realidade acompanham o autor dessas matérias de mobilidade.

      • E daí, problema dele.
        Se ele não sabe dirigir em uma via reversível, volta pra auto-escola.
        Não é por causa de poucos idiotas, que teremos que continuar com nossa cidade, um caos.
        Aliás, é por causa da falta de iniciativa, falta de criatividade e comentários como esse seu, que nossa cidade é essa roça ridícula.
        Se o sujeito não sabe o que é uma via reversível, então, como conseguiu a habilitação?

      • Senso de realidade falta a um sujeito que vem aqui questionar as opiniões dos outros comentaristas e acha, acha que o seu ponto de vista exclusivo que está correto.
        Se não gosta do autor do blog, por qual motivo está aqui.
        Ah sei. Comportamento típico de parasita.
        Ou então ganhou um cargo comissionado do padrinho Kalil. E tem que puxar saco pro resto da vida.

        • Daniel, não tenho nada pessoalmente contra o autor do blog. Quanto às ideias, temos divergência sim. Da mesma forma que você fez seus comentários, digamos, a favor, eu faço o contraponto. Numa democracia, isso chama debate. Ou por acaso neste espaço só podemos ratificar ou concordar com o autor? Em muitas matérias ele (autor) faz apenas comentários e opiniões com pouco ou quase nenhum embasamento. Isso é jornalismo mal feito e preguiçoso. Soube que ele foi convidado várias vezes a conhecer o trabalho da BHTRANS, por exemplo. Pergunta se ele foi até lá?
          Leio as informações com senso crítico e nem costumo bater boca com outros comentaristas, mas quando vejo certos comentários meramente impulsionando matérias mal produzidas (e quando tenho tempo também!) , exponho minhas opiniões pelo menos para iniciar um debate com pontos de vista diferentes. Acho que você não gostou foi do tom ou da ironia das respostas! Foi intencional. Ajuda o outro a perceber (por que não) as besteiras que disse.

  16. Bom dia! Precisam ver o que estão conseguindo fazer com o bairro Castelo também. Era ruim. Após intervenções da Bhtrans está mil vezes pior.
    José, se for interessante escrever um artigo sobre estas intervenções, nos ajudará muito.
    Obrigado!

  17. O problema nessa cidade é que não tem onda verde nas grandes avenidas.
    Não tem um estudo para eliminar essa praga de ruas dentro da contorno sem continuidade.
    Chega-se ao cúmulo de uma rua como a Guajajaras ter três mãos ou mais em toda sua extensão.
    Ruas não tem continuidade. Uma rua só vai, outra só vem.
    Essa história de você dobrar uma esquina e já ter que parar por causa do sinal de pedestre só existe em Bh. Nenhuma outra cidade do Brasil tem isso.
    Todas as ruas te obrigam a ir para uma rua ou avenida principal. Concentrando todo fluxo em uma rua só e que não tem sequencia nos sinais.

  18. PEIXE, tenho certeza que é isso mesmo que o José Aparecido quer. Pra ser sincero, se fosse o prefeito daria o cargo pra ele. E diria: Agora resolve. Você tem quatro anos pra isso!

  19. Os agentes da BH Trans, juntamente com a Guarda Municipal, só existem para multar os carros com rotativo vencido ou sem rotativo. Para isso eles aparecem a toda hora e com muita boa vontade.

    Agora…perguntem se eu vejo algum agente para multar/rebocar carros estacionados em locais proibidos e que travam o trânsito no Gutierrez diariamente (manhã e tarde)? Pois é… não vejo e sigo enfrentando o trânsito parado por causa desses carros.

    • Deixa eu ver se entendi, Taís. Veículo estacionado em local proibido deve ser rebocado porque é infração de trânsito. Mas, se estiver no rotativo sem o talão ou com ele vencido não é infração e, portanto, não deve ser multado ou rebocado. É isso mesmo?
      E olha que engraçado, a BHTRANS não multa há quase uma década. Você sabia disso?

      • Obviamente que não. Se você tiver lido corretamente, perceberá que eu mencionei “agentes da BH Trans, juntamente com a Guarda Municipal”. Neste caso, a multa pode ser aplicada.
        A minha crítica é ao fato de se preocuparem mais com algo que pode render receitas (multas do rotativo) do que com a mobilidade discutida aqui neste post 😉

  20. José Aparecido, peguei um ônibus na Estação Carijós no centro de BH, da linha 50, e cheguei na Estação Pampulha em 15 minutos! Muda para o lado de cá!

  21. POUCAS PESSOAS SABEM MAS, E O TUNEL QUE LIGARIA A AV. SILVA LOBO, PASSANDO POR BAIXO DA AV. RAJA GABAGLIA, SAINDO NO LUXEMBURGO. PROJETO JÁ EXISTENTE. IMAGINA COMO IRÍAMOS CORTAR CAMINHO E DASAFOGAR O TRANSITO

    • Olá. Lembro que há alguns anos essa obra era bem falada, mas agora, um tepo depois nem se acha na internet falando sobre. Vc tem algum link pra me passar, ou ela sumiu mesmo?

  22. Moro em Vitóĺria Es minha cidade é um ovo comparado com BH mas já fui pro Rio e São Paulo, de todas que já visitei nunca vi uma cidade tão desorganizada, as avenidas principais simplesmente ficam sem faixa em diversos trechoa, as faixas sao menores que o normal nacional, sem placas de sinalização , as pessoas entram em fila dupla, ocupam duas faixas, motoristas não respeitam ninguém pedestre não tem vez alguma, não se usa seta nos carros, e travam os cruzamentos, não há agentes de trânsito e os poucos que tem eles não controlam o trânsito, nada contra mas uma cidade que não moraria nunca as coisas se tornam longe por conta do trânsito e a falta de mobilidade, a qualidade se vida se torna péssima por isso, ninguém anda ninguém vai pra lugar nenhum, em SP com a maior frota de carros do Brasil se dirige melhor é tudo muito bem sinalizado as faixas entre os carros são maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *