Palmas para o Kalil. Após 15 anos de espera a Av. Mário Werneck recebe asfalto novo

Publicado em Sem categoria

A Prefeitura de Belo Horizonte, administração Alexandre Kali, acaba de realizar, após uma década e meia de espera da população, importante trabalho de recapeamento no bairro Buritis, melhorando a fluidez na Av. Mario Werneck, principal corredor de tráfego.

O Buritis é o bairro mais populoso da capital, onde ironicamente está a sede da empresa municipal de trânsito, cuja ação em seu entorno é praticamente nula. Deveria ser o exemplo de boa gestão e vitrine para a PBH.

Fica faltado agora recapear as ruas que atravessam a Av. Mario Werneck e que nunca receberam asfalto desde a criação do bairro, no início da década de 80 do século passado, ou seja, há quase 40 anos. Ruas que recebem fluxo pesado de veículos, cuja população paga IPTU de zona sul, embora esteja situado na zona oeste da cidade.

A Av. Mário Werneck, é importante salientar, está para o bairro Buritis assim como a Rua Frei Luiz de Souza está para o Alto dos Pinheiros; a Rua Salinas para o Santa Tereza; a Rua Rosinha Segaud para o Adelaide; a Rua Conceição do Mato Dentro para o Ouro Preto, a Av. Portugal para o Planalto, Santa Amélia e Atlântico, a Av. dos Engenheiros para o Castelo e Alípio de Melo, ou mesmo a Av. Abílio Machado para o Ipanema e Inconfidentes.

A Av. Mário Werneck, assim como a Av. Waldomiro Lobo no bairro Guarani, a Rua Jacuí no Bairro da Graça, Renascença e Silveira; a Av. Uruguai no Sion, a Rua Tenente Anastácio no Santa Efigênia, a Rua Mariano Procópio no João Pinheiro, a Av. Olinto Meireles no Resplendor, Barreiro e Santa Helena; a Rua Olinda na Nossa Suissa; a Rua Platina no Prado, e tantas outras, são vias arteriais com grande atividade comercial e que precisam de atenção do poder publico, mantendo a boa pavimentação, sinalização e fiscalização.

Praticamente todos os bairros de Belo Horizonte possuem duas vias que cumprem papel vital na captação e distribuição do trafego nos grandes corredores. Tivesse o gestor do transito compromisso com fluidez, e com a organização do trânsito, faria um programa de recuperação dessas vias dando a elas a importância que elas merecem, alinhado com a SUDECAP e a Secretaria de Obras do Município.

Recentemente estive no Alto dos Pinheiros e fiquei impressionado com a pavimentação da Rua Frei Luiz de Souza, importante artéria que atravessa o bairro entre o Anel Rodoviário e a Via Expressa. A rua, nunca recebeu asfalto, e está com o seu asfalto destruído por remendos mal feitos em toda a sua extensão que não deve ter mais do que 2 KM.

Com efeito, cabe ao gestor publico manter boa manutenção das ruas da cidade, usando os parcos recursos públicos com critério e de acordo com as demandas, elegendo prioridades de forma equitativa e buscando o equilíbrio de modo a oferecer conforto e segurança para a população, lembrando que a capital não se resume à zona sul.

José Aparecido Ribeiro
Consultor em Assuntos Urbanos
Jornalista – DRT 17.076 – MG
Blogueiro no portal uai.com.br
31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

2 comentários para “Palmas para o Kalil. Após 15 anos de espera a Av. Mário Werneck recebe asfalto novo

  1. Reflexão importante sobre nossa cidade! Há muitos pontos que só podemos descrever como abandonados (vide caso da rua Genoveva de Souza). Apenas uma observação: provavelmente o bairro mais populoso de BH é o Sagrada Família.

  2. Parabéns pelo texto José Aparecido Ribeiro.. Sou leitor assíduo de sua coluna e acho sua análise bem sintonizada e bem alinhada a nossa realidade..
    Sugiro-lhe quando puder abordar a situação do tráfego nas vias de acesso dos bairros Sagrada Família e Floresta.. É um verdadeiro caos nos horários de pico.. Infelizmente algumas vias que poderiam melhorar o escoamento de quem vem do centro para Santa Tereza, Sagrada Família e Horto não podem ser usadas hoje.. Seria o caso de alterar a mão de direção da Rua Aquiles Lobo para quem vem pelo elevado da avenida Francisco Sales e que não pode atravessar a Avenida do Contorno pois naquele trecho a Rua Aquiles Lobo é mão única descendo..
    Acho que os engenheiros de tráfego deveriam criar rotas alternativas para quem precisa acessar regiões mais distantes do centro sem necessariamente passar pelos bairros ou mesmo o centro..
    Explico.. No meu caso sou morador da Sagrada Família e trabalho na av. Raja Gabáglia.. Eventualmente faço um trajeto passando por ruas do bairro Santa Tereza acesso a rua Hermílio alves, avenida do Contorno sentido rua Maranhão, subo a avenida Brasil, contorno a Praça da Liberdade, ruas Bahia ou Gonçalves Dias e em seguida a Avenida Raja Gabáglia.. É um trecho mais longo mas bem melhor para percorrer em razão do trânsito..
    De toda forma nós moradores da zona leste estamos padecendo pela falta de investimentos na melhoria ou mesmo ampliação de acessos, especialmente a cobertura do trecho da Avenida dos Andradas entre o Parque Municipal e o bairros São Geraldo..
    Ao ensejo apresento-lhe meus cumprimentos pelo trabalho sério e dedicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*