Para descer de bicicleta, carro de corrida…

Publicado em Sem categoria

Calma, o blog não mudou de assunto, muito pelo contrário. Aliás, uniu duas grandes paixões deste que vos escreve. A história começa assim: o francês Thibaut Pinot, da equipe Française des Jeux (ou simplesmente FDJ) é um dos mais promissores nomes do pelotão profissional, venceu etapas no Tour de France e seria uma grande esperança de seu país para voltar a vencer as provas prestigiosas do ciclismo internacional. Seria, porque há um problema: ele é confessadamente nervoso nas descidas, aquelas encaradas a mais de 80, 90 km/h com montanhas de um lado e penhascos do outro. Com isso, ele pode até fazer bonito em percursos que terminem no alto, mas nem tanto nas provas de vários dias, quando necessariamente se desce.

Algo teria de ser feito para que Pinot não fosse obrigado a abrir mão de uma carreira promissora. O capitão do time, Marc Madiot, que foi ciclista dos bons, logo descartou o esqui na neve, por considerar que ele seria igualmente perigoso e não daria ao atleta a confiança necessária. A escolha recaiu, então, num carro de corrida. Assim que o calendário permitir, Pinot se sentará em alguma máquina, ainda não escolhida, para sentir a emoção de ganhar velocidade protegido. Claro que a expectativa é fazer com que ele, mesmo com a “simples” roupa de lycra, o capacete menor e ancorado em pneus com dois centímetros de largura ele solte os freios e faça as pazes com as decidas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *