O curioso destino de um autódromo famoso…

Publicado em Sem categoria
A notícia, divulgada pela imprensa portuguesa, chamou a atenção, e merece ser reproduzida pelo blog. Logicamente que o leitor conhece o Autódromo do Estoril, em Portugal – talvez não saiba que ele se chama Fernanda Pires da Silva, mas isso importa menos – palco da primeira vitória de Ayrton Senna no Mundial de Fórmula 1 e que, em meio a altos e baixos, incluindo a construção do complexo “rival” de Portimão, no Algarve, sobrevive de forma bastante promissora.

Pois eis que, pela soma de 4,92 milhões de euros (cerca de R$ 15 milhões), o controle sobre o complexo está mudando de mãos. A sociedade entre o Governo de Portugal e um grupo de investidores que comanda o circuito desde 1997 passa às mãos… da Câmara Municipal de Cascais, vejam só. E ninguém gritou pelo pretenso uso de dinheiro público, do contribuinte, ou veio com aquela história de “bom, mas tal recurso ficaria muito melhor se aplicado na educação ou na saúde, que lá também custam e demandam”. Isso por um motivo bastante simples: depois de tempos bicudos, 2015 começou com lucro e uma perspectiva de aproveitamento do espaço sem precedentes nos anos anteriores. Seja com as provas internacionais – ELMS, International GT Open; seja com os campeonatos nacionais sobre duas ou quatro rodas; pelas escolinhas de pilotagem e eventos de “race experience”; e também pelos inúmeros testes de que a pista se tornou palco pela localização privilegiada e pelas condições favoráveis. E quem falou que autódromo precisa ser elefante branco, ou precisa viver no vermelho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *