Skip to main content
 -
Graduação em Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT , Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediatrica – SBOP, Advanced Trauma Life Support – ATLS, Ortopedista Pediátrico Assistente da Rede Mater Dei de Saúde - BH/MG

Fora Barros!

Lamentável escutar de um ministro que os médicos “precisam parar de fingir que trabalham”. Assustador ter a certeza que o principal responsável em promover a SAÚDE no país desconhece completamente a realidade da pasta que assumiu. Mais uma prova aviltante que gestões de excelência não são prioridades dos governos. Foi assim nos tempos do condenado Lulla, da impichada Dillma e agora do delatado Temer.

Ser MÉDICO é uma vocação. Cérebro e coração mais unidos do que nunca. Requer dedicação. Disciplina. Abrir mão da quietude do berço familiar para assustadores despertares ao som das oscilantes sirenes de ambulância. Noites mal dormidas. Páginas intermináveis de livros. Plantões exaustivos. Momentos de diversão deixados de lado. Mais. Muito mais. Seriedade. Amor ao próximo.

Somos mais de 400 mil guerreiros lutando diuturnamente pela VIDA! Trabalhando MUITO. Trabalhando DURO! Trabalhando HONESTAMENTE. Honrando integralmente os compromissos assumidos. Uma IMENSA MAIORIA de BONS profissionais que dedicam seu tempo nos consultórios, prontos socorros, blocos cirúrgicos, hospitais. Uma jornada interminável contra a dor.

Deveria o dito ministro exaltar o nosso carinho nos momentos de maior aflição. A tentativa constante de ajudar. A busca incessante pela cura quando possível, pelo alivio quando preciso e pelo consolo sempre. Valorizar e reforçar o positivo.

Deveria o dito ministro se atentar para os fatos. Contra eles não existem argumentos. Péssimas condições de trabalho disponibilizadas pelo ESTADO.  Medicamentos escassos. Estrutura física em ruínas. Médicos literalmente de mãos atadas pela ineficiência dos governantes.

Portanto, não! Não iremos aceitar a transferência da responsabilidade pelos malfeitos. Não iremos aceitar que se julgue um todo por uma MINORIA inexpressiva de maus profissionais. Como em qualquer setor da sociedade, existem sim as “maçãs podres”.  Inclusive, lógica essa que se inverte na política atual brasileira. Onde os corruptos parecem ter dominado. Raras exceções. Uma crise moral e ética está instalada.

O ministro mostrou que entende muito de polêmica! E apenas disso. FORA MINISTRO! FORA BARROS! Chegou a hora de dar voz a quem realmente entende de SAÚDE!

DIA 24/09 EM TODO O BRASIL!

Dr. Bernardo Ramos

http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2017/07/14/interna_nacional,883861/ministro-diz-que-medico-tem-de-parar-de-fingir-que-trabalha.shtml

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*