Skip to main content
 -
Psicólogo graduado pela Universidade FUMEC, Pós-graduado em Psicologia Médica pelo departamento de Psiquiatria e Neurologia da Faculdade de Medicina da UFMG e Mestre em Educação, Cultura e Sociedade pela UEMG, tendo desenvolvido dissertação na área de Violência Contra a Mulher.

Sou gay e estou apaixonado por um hétero que não me dá bola. E agora?

“Bom dia, Dr. Douglas Amorim. Moro em São Paulo e, não acreditava que, em plenos 25 anos de idade, iria me apaixonar de novo. Isso aconteceu em 2009 e nunca mais se repetiu. Escrevo com muita dor no peito; já chorei hoje  porque sofro por um amor não correspondido. Sou apaixonado pelo meu supervisor. Ele é lindo por fora e por dentro, tem 23 anos e me trata bem, com carinho e respeito. Eu o amo e não consigo parar de pensar nisso. Durmo e acordo pensando nele, fico mega preocupado com sua vida e o coloco em primeiro lugar em tudo que eu faço. Até coloquei sua foto no bloqueio de tela do meu celular pra que visse. Ele mexeu no meu telefone, viu e achou engraçado. Estou começando a sentir ciúme quando ele se relaciona com as outras pessoas da empresa. Ele é heterossexual, não tem preconceito e eu acredito que o amor pode ser maior do que qualquer orientação imposta pela sociedade. Eu queria que tivesse uma maneira dele gostar de mim não como um funcionário, mas sim, como uma pessoa pra amar. Não estou mais suportando isso e já falei pra ele que não estou dando de cima, sabe. Disse que gosto dele como um irmão, pra despistar… Ele sempre faz questão de falar que gosta de menina e isso me deixa frustrado. A gente não manda no coração. Nunca me declarei porque tenho medo dele se afastar.  Ajude-me, por favor. Não suporto mais essa dor de amar e não ser correspondido. Obrigado”.

 

Envie sua dúvida para perguntaUAI@gmail.com   Não identificamos os autores das perguntas

 

Resposta no link logo abaixo:

Um abraço do

Douglas Amorim

Psicólogo clínico, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre em Educação, Cultura e Sociedade

Instagram:@douglasamorimpsicologo

Consultório: (31)3234-3244

www.douglasamorim.com.br

 

Basta clicar para visualizar a resposta!

 

Publicidade

12 comentários em “Sou gay e estou apaixonado por um hétero que não me dá bola. E agora?

  1. Isso é a mesma coisa de uma mulher querer que o leitor fique com ela… não dá… Então meu caro, pelo que você relatou, o cara já deixou claro que não curte homem e pelas indiretas que você já deu, como a foto no celular, teve até que negar o que sente. Pode até falar, mas vai ficar um clima estranho e ele vai se afastar… Se isso te incomoda tanto talvez seja até melhor sair da empresa para não ter que continuar a se martirizar com isso. E vá se apaixonar por outra pessoa.. vc relata que se apaixonou novamente aos 25, como se fosse algo absurdo, de adolescente.. Nada disso, não há idade para encontrar a pessoa certa e se apaixonar.. seja feliz.

  2. É foda amigão?? Vc não tem muito que fazer não, se falar a verdade vai perder a amizade, eu tenho um grande amigo gay, mas sempre deixei muito claro pra ele que gosto 1000% de mulher. Boa sorte aí, tenta enxergar de outro.

  3. Ahhh, o amor! Olha, se ele for heterossexual convicto, o melhor é desistir. Seria como uma mulher tentar te convencer a gostar do sexo oposto. E o fato de vocês estarem num ambiente profissional, apenas piora a situação. Sugiro que você se demita. Talvez seja a única forma. Porém, se você desconfia que ele também joga água fora da bacia, aí é melhor você contar a verdade de uma vez. Mas isso depois de se demitir.

  4. Ele já sabe que você gosta dele, como que eu o cara vai pegar a foto dele no seu celular e pensar que é amizade? só por amizade? conta outra… To achando que esse chefe seu corta pros dois lados… Deve ser gay também e fica pagando de machão.

  5. Coitado. É melhor ele procurar pelo kit e se curar, antes que perca o emprego, que é bem pior. É como eu sempre digo, não sabem nem mesmo a que veio, mas já tem opção sexual.

  6. Meu caro, se o cara é heterossexual você deve respeitá-lo. Isso que você disse de que o “amor pode ser maior do que orientação sexual imposta pela sociedade” isso é bobagem, é enganar a si próprio. Você deve tomar cuidado para não ser inconveniente, sobretudo, por está em ambiente profissional. Seja racional. Seria infantilidade insistir nisso.

  7. Isso e carência necessidade de gostar de alguém. Mesmo quando o amor não e correspondido e mal do ser humano querer se enganar por outra pessoa. Se voçes nunca nem se quer se beijou se tocou pra sentir um ao outro nem que seja em forma de carinho voçe nao GOSTA DELE voçe SENTE DESEJO POR ELE. Fala com ele a real a vida e essa ENQUANTO UNS CHORA OUTROS VENDE LENÇOS

  8. Interessante como ele afirma que a heterossexualidade “é imposta pela sociedade”, mas a homossexualidade ele tem certeza que é de nascença, não? Conflitante, para dizer o mínimo.

    O povo “feminista LGBTista” quer ser respeitado mas não respeita quando um homem afirma que é heterossexual – e nem mesmo depois dele “cometer pleonasmo” ao afirmar que gosta de mulher -; até porque não existe isso de “hétero convicto”. Como o próprio doutor afirmou, existe hétero, homo e bissexual e ponto.

    Portanto, RESPEITE a orientação dos outros para que respeitem a SUA.

  9. Sou gay tenho 27 anos e meu amigo tem 29 ,gosto muito dele, ele não sai do meu pensamento ,faço de tudo por ele para ve-lo feliz..mais ele é casado tem 2 filhos e ele sabe que gosto dele. Antes ele me ligava mandava SMS ,agora isso não existe mais..fico triste quando ele não responde o SMS.. quero esquecer ele mais não consigo..pois ele é meu amigo e mora perto..oque faço? Por favor me ajude.

  10. Infelizmente não tem o que ser feito não. Também sou gay e também já me apaixonei várias vezes por homens heterossexuais. Simplesmente não vai rolar. O jeito é esse, doloroso, mas necessário: engole esse “amor” que, a bem dizer, é paixão e obsessão, para de fantasiar que vocês dois um dia terão algo e vá procurar um homem GAY com quem se relacionar. Se é a masculinidade dele que te atrai, há muitos gays masculinos muito bem-resolvidos com os quais você pode se relacionar.

    Não força a barra, não tente embebedá-lo, não faça feitiço de amarração, não envenene os relacionamentos dele, como muitos gays mal-resolvidos e frustrados vivem fazendo. Não vai adiantar de nada.

    Força! Dói muito, eu sei por experiência própria. Meu desejo é que você adquira a mesma maturidade que eu adquiri – infelizmente acompanhada de certa amargura, mas faz parte – e que não mais se humilhe e se arraste atrás de homens inacessíveis; isso não adianta de nada e só te deixará ainda mais desequilibrado emocionalmente.

Deixe uma resposta para matheus Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*