Skip to main content
 -
PCAlmeida é Cruzeirense, publicitário fanático, jornalista teimoso.

O desafio: fazer gols

Um dos diagnósticos que a nova diretoria de futebol do Cruzeiro fez sobre o time é que os atacantes não sabem fazer gols.

Um fato que se comprova quando vemos que o principal artilheiro do time foi Thiago Neves, um meia. O vice-artilheiro, Rafael Sobis, construiu sua artilharia em jogos pequenos, contra times de pouca expressão. Como, por exemplo, fez 4 gols no semi profissional São Francisco de Manaus. Nos grandes desafios do ano, Sobis passou em branco.

Em 2018, o Cruzeiro precisa ter um ataque mais contundente, menos arame liso.

Mano não é muito afeito a centroavantes de ofício. Prefere o tal falso 9. Mas ele precisa admitir que o ataque foi mais eficiente quando jogou com um 9 de verdade. Inicialmente Ábila e depois Sassá.

A diretoria pretende contratar não apenas um, mas três atacantes. Quer, de certa maneira, renovar o ataque, torná-lo mais matador. A busca é por um centroavante de ofício, um jogador de lado e outro que possa fazer o falso 9.

Além disso, existe uma crença no potencial de Sassá para ser um homem-gol. Com a concorrência aumentando, é possível que Sassá fique mais motivado e focado a jogar bola, deixando de lado as coisas que tanto o atrapalham.

Quem deve perder espaço e ir embora deve ser Rafael Sobis. Embora experiente e com um currículo vencedor, o gaúcho tem mostrado pouca produção e motivação para disputar uma vaga no Cruzeiro. Parece acomodado.

Além do ataque, a diretoria busca mais um lateral-direito, um meia (que deve ser o Bruno Silva) e um lateral-esquerdo para disputar a vaga com Egídio.

Apesar da crise econômica, acredito que o Cruzeiro vai ter um elenco forte em 2018, disputando novamente nas cabeças pelos principais canecos da temporada.

Eu quero ver gol!

FODA’s

Postagens relacionadas

O jogo que eu não vi Vocês já foram no setor Amarelo Inferior do Mineirão em jogos grandes? Nesta quarta-feira eu cometi este erro. Um lugar onde você, simplesme...
Reforços e coragem Ontem, durante o jogo contra o Palmeiras, minha querida amiga Paola Laredo postou no twitter: "Se vocês entendessem que o time do Cruzeiro é ruim...
Quem manda no futebol? O desfecho da novela Arrascaeta não poderia ser outro. Lá se foi um cara que tinha tudo para escrever o seu nome na história do Cruzeiro, mas saiu...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *