Skip to main content
 -
Denyse Lage Fonseca é formada em Letras e especialista em educação a distância. É autora de artigos enciclopédicos (InfoEscola.com) e de materiais didáticos (Portal Acessaber) que tratam de diversificados conteúdos relativos à Língua Portuguesa, da qual gosta desde criança. Como professora, atuou em diferentes níveis de ensino.

“Àquele” ou “Aquele”?

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Com ou sem crase? Na verdade, as duas formas existem, mas são utilizadas em contextos diferentes. Para que entenda melhor esse tema, proponho a você que complete as frases, a seguir, com “àquele” ou “aquele”:

Vou _________ lugar incrível!

____________ lugar é incrível!

E aí? “Àquele” ou “aquele”? Primeiramente, eis a pergunta: por que ocorre crase em àquele? Vale lembrar que a crase ocorre quando há o encontro de dois “as” (a + a = à). Em geral, ocorre o encontro da preposição “a”, exigida pelo verbo, com o artigo definido “a” (s).

No caso de àquele, há o encontro da preposição “a” com a letra “a” inicial do pronome demonstrativo aquele. Voltando à questão proposta, note que a presença do verbo “vou” é o que diferencia a primeira frase da segunda. Desse modo, a forma àquele encaixa-se na primeira frase, pois o verbo “ir” necessita do acompanhamento da preposição “a”. Afinal, quem vai, vai a algum lugar. No contexto da frase acima, àquele = preposição “a”, exigida pelo verbo “ir” + o “a” inicial do pronome demonstrativo “aquele”. Assim: Vou àquele lugar incrível! Na segunda frase, encaixa-se o pronome demonstrativo aquele (sem crase), na indicação de um lugar em especial: Aquele lugar é incrível!.

Veja outras ocorrências de “àquele (s)” e ocorrências de “àquela (s)” e “àquilo”:

Diga àquele funcionário para não chegar mais atrasado.

Eu me refiro àquela novela que foi exibida no ano passado.

Esta calça é semelhante àquelas.

Os prêmios foram entregues àqueles alunos.

Não me refiro àquilo que você me aconselhou.

É isso, pessoal! Em outros posts, tratarei de outros casos de crase, conteúdo que comumente suscita dúvidas.

Não deixe de conferir também:

“Hoje é 12” ou “Hoje são 12”? 

“Veem” ou “Vêem”?

“A respeito de” ou “a despeito de”?

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

14 comentários em ““Àquele” ou “Aquele”?

    1. Oi, Hermes Rubens!

      Sou eu que tenho de agradecer a sua constante presença aqui!

      Fico muito feliz por saber que o meu blog consiste em uma ferramenta de aprendizado para você!

      Muito obrigada por interagir comigo!

      Volte sempre!

      Denyse.

  1. Cara professora, permita-me destacar trechos de seu texto: ” … no caso de àquele, há o encontro da preposição ‘a’ com a letra ‘a’ inicial do pronome …” e ” … a crase ocorre quando há o encontro de dois “as” (a + a = à).
    Então permita-me comparar a essência: “… há o encontro de dois ‘as’…” e “… preposição ‘a’ com a letra ‘a’…”. Nos meus textos considerando que “a” é uma letra sempre adotei a expressão duas “as”, para uma dupla ocorrência de uma “a”. Isto me parece lógico … mas pergunto: é válido?

    1. Oi, Flávio!

      Compreendo o seu raciocínio. Porém, emprega-se o masculino quando não se explicita a palavra “letra” ou a palavra “vogal”.

      Muito obrigada por interagir comigo!

      Fica o convite para que você volte sempre ao meu blog!

      Denyse.

    1. Olá, Tainá!

      Sim!

      Na frase citada por você, “àquele” = preposição “a”, exigida pelo verbo “referir” (refere-se a algo) + o “a” inicial do pronome demonstrativo “aquele”. Por isso: “Refiro-me àquele acidente da semana passada.”

      Muito obrigada pela sua presença em meu blog!

      Volte sempre!

      Denyse

  2. Boa tarde!

    Gostaria de saber se nessa frase, utiliza ÁQUELE com crase. A frase é:

    Àqueles que nos ensinam muito mais que teorias, que nos preparam também para a vida, todo o nosso carinho e gratidão.

  3. Olá professora. Poderia esclarecer se devo utilizar crase em: “sempre haverá flores para AQUELES com a delicadeza de enxergar”?

    Obrigado pela atenção e pelo excelente trabalho no seu blog, és um norte.

    1. Oi, Evandro!

      Posso, sim! No contexto citado por você, “aqueles” não tem crase.

      Fico muito lisonjeada com as suas palavras sobre o meu blog!

      Agradeço-lhe por interagir comigo!

      Volte sempre!

      Denyse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *