Jackie Chan só parece um Estrangeiro pacato

por Marcelo Seabra

Com a moral de quem ressuscitou James Bond duas vezes (em GoldenEye e Cassino Royale), Martin Campbell re-escalou o amigo Pierce Brosnan num veículo para Jackie Chan, o astro das artes marciais que andava meio esquecido. O Estrangeiro (The Foreigner, 2017) é um longa de ação que usa política apenas como desculpa para a pancadaria. E, dentro de sua proposta, funciona muito bem.

No início, conhecemos Chan como um pacato empresário chinês vivendo há anos em Londres. Após passar por uma tragédia, ele começa a cobrar respostas de um político irlandês (Brosnan) que a mídia aponta como referência no assunto e aí as coisas tomam o rumo esperado. Qualquer pessoa que tenha ouvido falar o nome de Chan na vida sabe o que esperar. E o que acontece não é nada muito fora da realidade, o que facilita ao público acreditar que tudo poderia estar acontecendo.

Baseado no livro The Chinaman, de Stephen Leather, o roteiro foi escrito por David Marconi, que tem ao menos uma experiência bem sucedida mesclando ação e política: O Inimigo do Estado (1998). Isso, porque a outra é Duro de Matar 4.0 (2007), o que mostra uma carreira meio irregular. E o texto é realmente bobinho, se apoiando no carisma dos atores, veteranos que sabem segurar um filme. É o que comumente chamamos de uma boa sessão da tarde.

O eterno James Bond Brosnan bate de frente com Chan

Sobre opipoqueiro

Marcelo Seabra - Jornalista e especialista em História da Cultura e da Arte, é o criador de O Pipoqueiro. Tem matérias publicadas esporadicamente em sites, revistas e jornais. Foi redator e colunista do site Cinema em Cena por dois anos e colaborador de sites como O Binóculo, Cronópios e Cinema de Buteco, escrevendo sobre cultura em geral. Pode ser ouvido no Programa do Pipoqueiro e nos arquivos do podcast da equipe do Cinema em Cena. Twitter - @SeabraM
Esta entrada foi publicada em Adaptação, Estréias, Filmes, Indicações e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *