Skip to main content
 -
Mineira do Vale do Aço, mulher, mãe do Kiko, da Lu e da Tal, empresária, apaixonada por esportes, viciada em American Football!! CEO na DLK Alianças Estratégicas, sócia e Diretora Comercial da BRASIL FA.

Crônica Entre Jardas – O Estádio

(Jonathan Daniel/Getty Images)

        Mais uma manhã cinza surgiu após a madrugada gelada de Wisconsin. O Lambeau Field estava ali, vazio. Percebia-se pela fumaça saindo da boca das pessoas na rua, ao respirar, que aquele não seria um dia qualquer. Por mais que o frio congelasse o ambiente de dentro do Estádio, criando uma camada branca sobre o verde do gramado, a expectativa era de emoções que descongelassem qualquer ser humano.

       A torcida chegou e, aos poucos, se distribuiu pelos assentos vagos no caminho. Em pouco tempo a casa dos Packers estaria lotada com torcedores, cantos e esperanças. Se tratando de torcida, algumas vezes a fé é divergente, mas não foi o caso. Os “cabeça-de-queijo” tomaram conta do ambiente e assim as engrenagens do Futebol Americano começaram a girar.

        A partida se iniciou enquanto o vento assobiava e, por isso, a torcida dos Packers teve que vencer o vento com cantos mais ferozes que a natureza. Quando o jogo estava truncado e os primeiros lançamentos bem-sucedidos aconteceram, a torcida vibrou e o Estádio percebeu. Quando os Packers estavam no ataque, já na linha de quarenta jardas, o passe foi incompleto. A torcida se desapontou e o Estádio percebeu. Mas na segunda descida o time acordou. A torcida acordou e o Estádio também. Ambos observaram a bola oval viajar das mãos do QB Aaron Rodgers até os dedos de Jordy Nelson, após o próprio Lambeau Field derrubar James II, seu marcador. Nelson recebeu livre, já na endzone, e o Estádio vibrou. No fim daquele dia o Lambeau Field dormiu satisfeito, pois assistiu a um belo jogo de Futebol Americano, vencido pelo GreenBay Packers.

 Eu sou Daniel Daher, colaborador do Blog Helmet On, criador de conteúdo da Brasil FA, estudante de Jornalismo, escritor e cronista.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*