Querem acabar com o ENEM?

Publicado em

São imperdoáveis os erros do INEP/MEC na realização do Exame Nacional do Ensino Médio. Sobre isso, dispensam-se comentários. Não obstante, há que se levar em conta a superestrutura para a realização do exame: a quantidade de estudantes (mais de 3 milhões), o tamanho do Brasil e a infra-estrutura para organizar em centenas de cidades as provas, os cuidados para se manter o sigilo, etc. Esses itens, entre outros, justificariam a eventual existência de alguns problemas e deveriam ser considerados pela opinião pública. Porém, parece que há uma evidente campanha, quase orquestrada, para inviabilizar o exame nos próximos anos: – Seria porque ele atinge em cheio uma poderosa “indústria” dos cursinhos pré-vestibulares? – Por que, “primeira vez na história desse país”, possibilita a isonomia no acesso ao ensino superior?  – Pelo fato do Enem sinalizar, de forma efetiva, que meritocracia só pode ser um valor democrático quando as chances são, de fato, iguais?  Ou teriam outros motivos para essa campanha de demérito do Exame?  Qual a sua opinião sobre o ENEM?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *