O comunitarismo cristão e suas influência na vida social e política brasileira

Publicado em
Trata-se de um artigo no qual desenvolvo uma breve discussão acerca das influências do comunitarismo cristão na vida social e política brasileira. É um ensaio exploratório, cujo objetivo foi fazer uma revisão bibliográfica sobre o tema. 
Procurei elaborar algumas ideias, no sentido de apresentar, mesmo que sucintamente, tópicos que podem indicar a importância do comunitarismo cristão, tradição forte e influente não somente nas décadas de 1960 e 1970, mas que, sobretudo no atual contexto político, ainda desempenha um papel central na nossa sociedade. 
Recorte especial é a análise sobre as influências do comunitarismo nas ações da Igreja Católica, no Brasil. Assim, a Teologia da Libertação e as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) derivariam do pensamento comunitarista. Da mesma cepa, descenderiam também o Partido dos Trabalhadores (PT), movimentos sociais, como o dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), e pastorais, como a Comissão Pastoral da Terra (CPT).
Por fim, o comunitarismo cristão é apresentado como uma reação ao neoliberalismo, por priorizar “o valor inelutável da dignidade e da transcendência humana e uma resistência insuperável a deixar engolfar o destino humano em uma lógica mercantil, de individualismo possessivo. Essa tradição é responsável por vastas experiências de solidariedade entre os pobres e oprimidos brasileiros”.
Leia o artigo completo acessando o link abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *