Skip to main content
 -
Defender, comentar e resenhar sobre a paixão do Atleticano é o desafio proposto. Seria difícil explicar, fosse outro o time de coração do blogueiro. Falar sobre o Clube Atlético Mineiro, sua saga e conquistas, torna-se leve e divertido para quem acompanha o Galo tem mais de meio século. Quem viveu e não se entregou diante de raros momentos de entressafra, tem razões de sobra para comentar sobre a rica e invejável história de mais de cem anos, com o mesmo nome e as mesmas cores. Afinal, Belo Horizonte é Galo! Minas Gerais é Galo! O Brasil, as três Américas e o mundo também se rendem ao Galo.

Liderança isolada consolidada

Caminhando para a reta final da primeira fase do Campeonato Mineiro, o Galo isola-se na liderança com quatro pontos a mais em relação ao segundo colocado. Tal condição garante vantagem para as finais, como todo Atleticano deseja. Não será fácil tirar a diferença nas três rodadas restantes, embora seja recomendável cautela e humildade até o final da competição.

Ao contrário da interpretação de poucos, não condenei o resultado de sábado. Até porque, como registraram os leitores, nosso time já perdeu injustamente vários jogos e títulos, quando, no passado, tripudiaram sobre nós. Vencer, ainda que sem mérito ou brilho, não me incomoda. Fico, sim, alerta. No futuro, se erros de arbitragem nos garantirem títulos nacionais, ainda assim os débitos de outrora continuarão verdadeiros.

Depois de uma rodada de resultados saudáveis para o Galo, cumprimento o companheiro Pedro Henrique, do blog de nosso adversário. O Atleticano de verdade entendeu o pedido que fiz dias atrás. Desde o apelo, ficou mais fácil a mediação dos comentários, de textos enxutos e sem agressões. Evita-se, assim, a infiltração de pessoas que não compactuam com a proposta do Canto do Galo e escrevem com intenção clara de tumultuar nossa convivência. Como bem disse PH, evitemos a intromissão em assuntos alheios.

Claro, não estamos imunes a tirar sarro de parentes, vizinhos e colegas de trabalho, daqueles que não optaram pelo Galo — azar não é nosso. Mas, no momento e local apropriados, sem qualquer tipo de ofensa. Tenho, como já manifestei aqui, muitas pessoas que gozam de minha grande estima, mas que não são Atleticanas. Convivo com todas, de maneira leve e suave, com provocações inteligentes. Vivenciei ameaça de dois ou três usúarios, nos primeiros dias do blog. Comuniquei às autoridades competentes e de lá para cá eles nunca mais voltaram à nossa página.

Foto: Bruno Cantini/Atlético – Ilustração: UAI/EM

Vamos ao que interessa: nossa situação na competição estadual. Líder, invicto, absoluto e com cem por cento de aproveitamento, o Galo enxerga seus adversários cada vez mais distantes do pódio. São oito jogos e oito vitórias. Nosso saldo de gols é incontestavelmente superior; o Galo já marcou 22 vezes, tendo levado apenas cinco (uma das duas defesas menos vazadas). Fred, artilheiro, guardou em nove oportunidades.

O segundo colocado tem a segunda melhor defesa e marcou 14, número inferior ao nosso saldo. O mesmo número de gols marcados por Fred (que agora joga em seu time do coração) corresponde ao saldo de nosso rival. O artilheiro guardou mais vezes que a maioria dos times que disputam o Mineiro. Caldense também fez, até então, nove gols; dois clubes que estão na zona de classificação marcaram dez vezes.

Nosso diferencial, ao contrário de 2016 , é o trabalho desenvolvido por Roger Machado. O treinador e Carlinhos Neves estão dando certo no Galo. Se em 2016 Diego Aguirre abusou de times alternativos, inclusive na partida da decisão, o atual comandante só o fez uma única vez, na Primeira Liga. Esse negócio de poupar time, mesmo eventualmente, provocou perda de pontos decisivos na temporada passada. Ficou a lição.

Que venham os próximos adversários. Com a URT, no Independência, o Atlético fará seu último jogo como mandante; após, no Mineirão, será o clássico, e, na rodada final, enfrentamos a Caldense, em Poços de Caldas. Passar pelo time de Patos, além de consolidar a nona vitória consecutiva no Mineiro, praticamente sela a condição de primeiro colocado. Vamos lotar nossa Catedral do Horto e apoiar nosso time do coração.

Assim seja!

Publicidade

35 comentários em “Liderança isolada consolidada

  1. O resultado foi excelente, mas o jogo foi sofrível. Temos que melhorar demais. Até quando nós atleticanos teremos que ver jogadores como Clayton vestindo nosso manto?

  2. Prezado Eduardo de Ávila, agradeço a possibilidade de manifestação que nos tem dado, (à melhor torcida do Brasil), durante todo este tempo. Mas, como torcedor Atleticano, desde a concepção, gostaria de lhe pedir um favor:
    Este canal é formador de opinião, por isso, acho que pessoas de mau agouro, pessimista, deveriam deixar de fazer seus comentários aqui. Isso não ajuda em nada, pelo contrário, é inconcebível, você ver um time em nova formação e esquema tático, usando um CAMpeonato regional, para um melhor condicionamento e entrosamento, receber críticas sem propósito algum. Em 12 jogos no ano ganhou 9, empatou 2 e perdeu apenas 1. Vou usar novamente as palavras de Alexandre Kalil: “Oh torcida chata.” e vou mais além: “Muito ajuda, quem não atrapalha.” Pronto falei…
    Não me deixem nervoso…..Até o Hulk terá medo…. Saudações de um verdadeiramente Atleticano….

  3. A tabela mostra que nosso técnico está conseguindo um time estável. Bons resultados, ótimos números e um futebol envolvente. O time realmente não dá espetáculos, mas a proposta de jogo é essa. Temos tudo pra manter 100% no Mineiro e quebrar esse jejum de clássicos. E como consequência vamos para mais uma final de Mineiro, coisa que os purpurinados não vêem a dois anos.

  4. Até que fim um post positivo, os resultados são altamente positivos, estamos em uma pré temporada de luxo dia 01/04/2017 começa pra valer e o Cru Cru prepare o lombo.
    Estamos no caminho certo e a motivação e raça que tanto pedimos vai natural com a importância dos jogos, é difícil se motivar nessa faze do Mineiro principalmente nos jogo fora com esses estádios precários.
    Nossa estreia na Libertadores também foi aquém os jogadores pareciam estar jogando no Mineiro, mas aqui no Independência vai ser outro jogo com o show da massa o time vai entrar no clima e vamos obter uma grande vitória contra o Sport Boy
    Minha preocupação é as lesões nosso elenco é limitado perder jogador para o DM vai enfraquecer o time, mas ainda tem a janela de transferência de Junho se precisar contratar nesta janela permite isso.
    Não vamos entrar no oba oba do ano passado, mas também não precisa de pessimismo exagerado estamos no caminho certo, deixem o Roger trabalhar que vai dar certo!
    Saudações!!!

  5. Bom dia a todos!
    E quem disse que tem que ser sem sofrência? Que disse que tem que ser tudo lindo e colorido? O Galo é isto! É com dor! É com sofrimento! É preto e branco! E mesmo que não ganhe porr@ nenhuma… é uma fonte de alegria e paixão que alimenta nossas almas atleticanas todos os dias.
    Todos os profissionais que estão no Galo estão fazendo o melhor que podem. E nós, torcida, também temos que fazer o melhor que podemos, ou seja, torcer, cantar, empurrar, incentivar, incendiar!!! Nunca cornetar. Nunca vaiar.
    A alma e o coração do Galo é sua torcida!! Passarão técnicos, jogadores, presidentes, o c@r@lho a 4! Mas nós estaremos aqui! Sempre! Somos o motor desta entidade. E não somos 1.0! Somos um V12 de 1500 CV!!!
    Chorem as pitangas aqui!! NUNCA no campo! NUNCA MESMO!

  6. Bom dia Eduardo e ardorosos fãs do Roger. Deus abençõe a todos vocês e faça com que suas expectativas sejam realizadas da melhor forma possível. Eu vou ficar muito feliz com isso. Eduardo, concordo com a sua crônica de hoje em número e grau. Ser líder, invicto e absoluto com 100% de aproveitamento é algo que há tempos não comemorávamos. Eu estou delirando de alegria com isso. Mas, não deixo de ficar apreensivo. Sou mineiro e mineiro não se entrega a aparências. Mineiro dorme com um olho aberto. E onde ele vê fumaça sabe que tem fogo. Por isso, apesar de toda essa aparência de maravilha e prosperidade fico com um pé atrás e não embarco em ondas de otimismo exagerado. Sei que o Galo está bem porque está se preparando jogando contra timecos inexpressivos. sei que quando o ano começar de verdade é que poderemos avaliar o que está sendo feito e quais resultados vamos alcançar. Se por enquanto está tudo bem, eu quero que essa bonança se estenda por todo o ano. Não sou Galo de momento, sou Galo de passado, presente e futuro. E é o futuro que tem preparado para nós as melhores conquistas. Não essas quimeras do momento. Cobro melhor postura dos jogadores e melhor preparo do técnico porque é disso que precisaremos logo mais à frente. Não vou criticar o Roger hoje. Cansei. E viva o Galo. Galo é sinônimo de vida, esperança e um caldeirão de alegrias.

    1. Paulo, concordo em quase tudo com você, exceto pelas críticas ao Roger. Ainda é cedo pra isso. No mais, coloco minhas barbas de molho. Acho que devemos passar da primeira fase da libertadores e depois devem ocorrer mudanças (saídas e contratações). A partir daí, tenho fé que vamos engrenar. A conferir… Saudações atleticanas. Vai GALO!

      1. Boa noite, Costa. Também acho que em condições normais seria cedo para criticar o Roger. Mas, com tantos anos de estrada e conhecendo como eu conheço o nosso Galo. Eu percebo desde cedo o que vai dar certo ou não. O Galo desde que foi inventado joga do mesmo jeito. Com o coração na ponta da chuteira. Por isso que ele encanta todo mundo, inclusive os adversários. A mesma atitude eu tive em relação ao Paulo Autuori e Aguirre só para ficar nesses dois. Disse quando foram contratados que era burrice por causa de seus históricos. O Roger quer mudar o jeito do Galo jogar. Tem um colega nosso aqui no blog, o Daniel, que disse que os jogadores do atlético são viciados em desorganização. Também acho e já disse isso aqui. O Roger, para dar certo, primeiro tem que curar esse vício. Depois, conhecer a história do Galo, manter o jeito agressivo do time e corrigir o único defeito que existe que é o sistema defensivo. Ele não está fazendo nada disso. Quer implantar no time do Galo um sistema acadêmico ( ritmado) de jogar. Ora, no Galo isso nunca vai dar certo. Nem a torcida do Galo vai aceitar isso. Basta ver que ele já tem mais críticos que adeptos. Não critico o Roger homem ou pessoa. Acho-o um bom sujeito, honesto, bem intencionado, trabalhador incansável, estudioso e que sabe que tem dirigindo o Galo a maior oportunidade de sua vida. Mas, está direcionando mal o seu trabalho. Tem que simplificar. Colocar cada jogador no seu devido lugar e não ficar improvisando com ninguém. Como o texto está ficando muito grande continuarei em outra oportunidade e dirigindo-me diretamente a você aguarde. Um forte abraço. Somos Galo e isso é mais que tudo.

        1. Boa noite, Paulo. Eu também não morro de amores pelo Roger. Na época de sua contratação minha preferência era pelo Cuca e depois pelo Abel. Mas, insisto, ainda acho cedo para queima-lo. Afinal, pelo menos por enquanto, os números estão favoráveis, ainda que os adversários sejam fracos.
          Quanto ao estilo de jogo, também gosto muito do modo “galo doido” de jogar. Ultimamente, quem implantou isso melhor no GALO foi o Cuca. Mas veja que no Palmeiras ele mudou pouco o estilo e obteve sucesso. Então, acho que o Roger pode achar um estilo que seja compatível com o DNA do GALO, mas que seja adequado ao elenco atual. Ainda acho que pode dar certo, confio nisso. Pra não me alongar, falaremos em outros posts. Um abraço. Vai GALO!

  7. Parabéns, Eduardo ! Mais uma vez, o blog tá sensacional! Reparou que conseguiu contagiar a MAIOR de Minas?!?! E tem que ser assim! Cientes que temos que melhorar, mas, sempre reconhecendo o que vem dando certo! Por falar nisso, reparou como o Felipe Santana melhorou? E a sua raça? Embora fã do Gabriel, também gostaria de vê-lo ao lado do LS. Não acha que poderia dar certo?

  8. Bom dia, EduGalo e demais amigos! Não pude comentar no tópico anterior, mas ainda sobre o jogo com o Tricordiano algumas considerações: Também não compartilho dessa vez com a opinião do blogueiro de vitória injusta! Primeiro pq o Galo, no primeiro tempo, poderia ter saído para o intervalo com pelo menos 3 x 0, segundo porque o que vale é bola na casinha e metemos duas e tomamos uma apenas por erro perdoável mas exclusivo do nosso goleiro, foi a única coisa que o Tricordiano fez no jogo além de amarrá-lo e terceiro, porque cansei de “merecer” a vitória e sair com a derrota. Portanto, a despeito de termos jogado mal o segundo tempo, vencemos e merecemos sim! As dificuldades apresentadas na segunda etapa além do calorão e do campo ruim (sim, tem que ser levada em conta), foram a postura do time que voltou achando que o jogo tava ganho e era só enrolar o Tricor – defeito detectado por Roger, que o comentou em sua entrevista – e também as substituições, dessa vez equivocadas, do treinador. Acho que deveria ter entrado com Rafael Moura desde o início do jogo no lugar do Robinho, ele já provou que pode jogar e bem ao lado do Fred. Roger preferiu entrar com Danilo, que até jogou bem, foi responsável pela assistência no primeiro gol, só que aí ele errou ao tirá-lo para por Luan. Entendo sua boa intenção ao dar ritmo de jogo ao Maluquinho, mas naquele campo horroroso e com o placar magro, achei desnecessário e arriscado. Luan poderia ter sido preservado para o próximo domingo contra a URT. Visivelmente fora de forma e ritmo, ele não rendeu como Danilo. Outro erro foi insistir com Clayton e pior, no lugar do Elias. Não entendi até agora. Clayton só apareceu com bizarrices como um cruzamento que saiu direto pra lateral do campo. Olha, sinceramente, eu não entendo a insistência do Galo com ele: não deu liga, já tá arqui-comprovado. Portanto, se não quererm perder o dinheiro, por que não vendê-lo e trazer mais um bom zagueiro? Ou então, caso não consigam a venda, emprestem pro Grêmio para atenuar a dívida com o Victor, ou pro Coritiba e tragam o Berola ou ainda pro América e tragam o Marion. É lógico que Berola e Marion não são primores de técnica, mas pelo menos são úteis pela velocidade, única explicação para manter Clayton. Os dois citados já renderam muito mais aqui do esse Clayton. Enfim, eu acho que é dinheiro e tempo desperdiçado. Pontos positivos: Otero, tem sido um monstro e muito útil ao time, Cazares e outros deveriam aprender a jogar com a raça do venezuelano. Fred deixa a sua marca em todos os jogos e nos faz esquecer o Pratto, sendo muito mais eficiente e matador pelo menos até o presente momento. Rafael Moura: raça, entrega, disposição e gols salvadores, excelente aquisição e pensar que ano passado, o Galo trocou ele pelo “craque” Clayton! Felipe Santana evoluiu e se continuar nessa toada, pode sim pleitear a titularidade ao lado de Léo Silva. Apesar dos erros de Giovanni e Roger, ambos merecem créditos, afinal somos líder invictos e 100 % no Mineiro e praticamente asseguramos o primeiro lugar. Torcida precisa ser menos pessimista ou será que alguém quer comparar com o time do Aguirre que tomou de quatro do mesmo Tricordiano em casa?

  9. Boa tarde Eduardo e amigos ATLETICANOS. Paulo Silva, tudo bem? Sempre gosto de ler seus cometários, quanto ao Roger vamos dar força e tempo pra ele. O Cuca quando chegou tomou 6 lambadas seguidas e se não fosse a teimosia do Kalil ele tinha rodado. Não é o melhor tecnico mas tb não é o pior, se hoje fosse o Levir Culpi, ele já tinha brigado com o Fred, já tinha afastado o Robinho e vetaria a contratação do Elias, pois ele não gosta de jogador estrela maior que ele. Mas vamos que vamos meu irmão, vamos gritar Campeão esse ano de títulos importantes ainda. No rural a final vai ser GALO X mequinha e vamos ganhar deles com gol do Danilo,rsrs. E vamos ganhar a liberta, ir para o mundial disputar com o Mônaco e o GALO vai ganhar de 1×0 gol contra do Jemerson. Abraços e AQUI É SÓ GALO

    1. Boa noite Licinho Goiânia. temos uma coisa em comum o Goiânia. Eu acabei de responder ao Costa sobre as minhas críticas ao Roger. Não é birra nem chatice. Veja as boas considerações que fiz dele como pessoa. Só que como técnico do Galo ele está equivocado e isso está atrasando muito o trabalho dele. Tudo o que ele tinha que fazer no time era arrumar a defesa. Ele mexeu no time todo e está insistindo com jogadores impróprios para o Galo além de ficar improvisando com outros o que vai acabar estragando e cansando os jogadores. Estou achando ótimo os 100%, a liderança, etc. É isso mesmo que tem que ser. Se ele mudar de postura a coisa engrena e não seremos 100% só no mineiro porque ganhar todos os jogos-treino que estamos fazendo é mole prá nós. E quando começar o ano? Você acha que essa defesa vai aguentar times de verdade? Porquê até hoje ele não mudou o jeito de jogar dos nossos defensores? Porquê até hoje eles continuam correndo atrás dos atacantes? Entenda Licinho que eu só quero o que todos os nossos amigos aqui do blog querem. Um Galo forte e vencedor sem deixar a gente com a pressão alta a cada jogo. Eu, assim como você, quero um Galo vivo por que com ele vivo tudo se arranja. Um abraço forte.

  10. Time do Galo me preocupa muito. Time não joga, não engrena, não convence. Time frio, sem intensidade. Roger já começa a perder alguns pontos. Time está devendo, e muito. Estou muito preocupado.

  11. Boa tarde Eduardo.
    Fico vendo os comentários e pensanso o quanto a torcida está sendo injusta com o Roger. Somos lider do campeonato com melhor ataque da competição. Jogar feio faz parte mais tem que deicar o Roger trabalhar. Ja vi esse filme com o Levir, a torcida fez couro ate ele sair e depois deu no que deu. Acredito ate hj que se fosse Levir naquela ocasiçao teriamos melhor sorte. Então vamos deixar o Roger trabalhar, Estamos a 4 pontos de distancia do Segundo, 11% de aproveitamento. Tá ruim???? Brincadeira viu!!!

  12. O time está oscilando bastante, natural pois são só 11 jogos. Porém, creio que o motivo maior dessa oscilação é o padrão de jogo que está sendo implantado, na ponta contrária ao anterior. O atleticano terá que se acostumar com um time mais cadenciado, progressivo, diferentemente do padrão anterior com muita intensidade, atabalhoado até certo ponto. Em vista a oscilação do time, o individualismo prevalece tanto na parte positiva quanto negativa. O time tem levado gols devido a falhas individuais ( o que demonstra certa melhora na consistência do sistema defensivo). Porém, grande parte dos gols surge de jogadas iniciadas através das individualidades de atletas, ou falhas dos adversários, demonstrando necessidade de melhoria na criação de jogadas. O time está sendo armado por voltantes, o que deu certo no grêmio mas ainda encaixou no Galo. Penso que o Roger precisa verificar o posicionamento de certos jogadores. Danilo é um jogador extremamente útil, fato corroborado pelos gols e assistências que já fez. Contudo, é fato que quando Danilo está em campo o futebol do Fábio Santos piora. Isso tem contribuído para a oscilação do time pois fica capenga do lado esquerdo, tanto ofensiva quanto defensivamente, mesmo sendo o setor mais robusto. Ainda não ocorreu sintonia entre os jogadores, ou falta de entendimento tático. O mesmo acontece com a zaga. Individualmente, Gabriel se destaca pela velocidade e desarmem precisos. Contudo, por várias vezes, se posiciona mal, sobrecarregando o outro defensor, quer seja Léo Silva ou Felipe Santana. Creio que ansiedade do jovem faz com que se precipite em alguns lances, expondo seu companheiro de zaga. Uma boa conversa fará bem ao jovem e promissor jogador.
    Saudações Alvinegras.

  13. O time está devendo, é FATO! Há muito espaço para evolução, o que é bom. Rápidas considerações, atendendo ao pedido do blogueiro. O time precisa melhorar o fundamento PASSE. Os jogadores de lado de campo também precisam aprimorar os cruzamentos, talvez ficar mais tempo treinando após os coletivos. O time ainda tem vícios da “era Marcelo” e se desorganiza em alguns momentos; trabalho para o Roger. Elias não rende pela esquerda e Danilo não rende pela direita. Clayton pode ser emprestado. Críticas construtivas, ok? O Galo pode ir longe este ano. Dia 01/04 é hora de mostrar a força do nosso time e ganhar das Marias. AQUI É GALOOOOOOOO!!!

  14. Boa tarde amigos. Campeonato mineiro não serve de base. Claro que a obrigação é sempre ganha-lo. A nível das competições à frente a evolução do time preocupa. Não vejo o time compactado, marcando em cima. Continuamos a levar gols em quase todos os jogos. Vamos torcer para que o Roger consiga implantar sua filosofia de jogo. A torcida cobra vitória urgente no clássico. Vencendo o clássico, tudo passa a funcionar melhor.

  15. Eduardo, beleza? Quem bom que o Galo vem ganhando todas no Mineiro. Mas continuo achando que um zagueirão experiente e um camisa dez que chamasse o jogo para si, cairiam bem nesse time para as fases agudas da Libertadores (eis que parece que o Luan vai voltar a jogar aquele futebol que o tornou ídolo aqui).

  16. Eduardo e amigos do blog, boa noite. Tenho visto uma grande diferença entre as opiniões aqui expostas por aqui, e eu gostaria de compartilhar com vocês o teor um bate papo que tive com um amigo meu hoje, que é um conhecido fisiologista (não poderei citar o nome… infelizmente). Bom vamos lá…

    Não sei se vocês repararam, mas o futebol brasileiro de 2016 pra cá vem sofrendo uma certa mudança. Grandes times (exceto Palmeiras ano passado) têm tido dificuldades de encontrar o tal padrão de jogo, além de sofrerem as mesmas críticas: jogadores dispersos em campo, time lento e falta de criatividade. E na conversa que eu tive com este profissional, eu pude confirmar um aspecto que eu havia desconfiado: devido ao alto índice de lesões nos últimos anos, há um certo cuidado atualmente; em geral, os preparadores físicos estão tomando cuidado e estudando a possibilidade de uma nova forma de jogar; evitando então as lesões precoces. Principalmente no início de temporada, os jogadores não estão imprimindo 100% de sua capacidade física visando reduzir a possibilidade de lesões.

    Um segundo aspecto, perceptível a todos, é a falta de camisa 10 no mercado. Tá cada vez mais raro. Isso faz com que a maioria dos times tenha dificuldade na criatividade e organização.

    E um terceiro aspecto é a questão da transição de treinadores. Há uma nova geração de treinadores sendo “promovidos”. A maioria ainda está tentando encontrar a melhor forma de jogo em seus respectivos clubes, o que não é algo que se faz da noite pro dia.

    Falando especificamente do Galo, não posso afirmar sobre a questão do aspecto físico, mas a falta de um 10 de ofício (embora eu boto fé que o Cazares vai ser esse cara) e a adaptação do Roger , podem ser razões diretas para o desempenho oscilante do time em algumas partidas. Entretanto, acho que ainda assim, estamos no caminho certo e com o entrosamento do time, vamos ter uma temporada produtiva ( com títulos, claro ).

    Então é isso pessoal, fica ai uma reflexão a se fazer; que envolve o futebol nacional em uma perspectiva geral, até chegar nos aspectos que possam fazer sentido no nosso Galo. Abraço a todos!

  17. aqui e em outros meios de comunicação, mas acredito que nenhum com a ênfase como estou fazendo agora.
    Trata-se do jogador Clayton. O que está sendo feito com este rapaz é digno de dó. Sim até hoje ele tem se mostrado um jogador comprometido, batalhador, cumpridor de suas obrigações junto ao clube. Mas apesar de toda esta dedicação e perseverança, é nítida a aversão que a torcida tem para com este rapaz. Isto se dá em função da expectativa que foi criada pela sua contratação, e que em nenhum momento, desde sua chegada à cidade do galo foi correspondida com seu futebol.
    É fato que não só ele foi culpado pelas inúmeras partidas ruins que o time fez, porém toda vez que ele é acionado, não corresponde em campo. E olha que foram dadas inúmeras oportunidades para ele.
    Sei que o clube precisa do retorno do investimento feito no jogador, e que investimento; porém já passou da hora da diretoria emprestá-lo para outro clube, de modo que ele tenha sem pressão, cobrança da torcida e tranquilidade possa desenvolver seu futebol.
    Já fizemos isto com outros jogadores, e Marcos Rocha é um bom exemplo para se mencionar. Fato é que hoje ele é a terceira ou quarta opção para entrar no time, e isto é muito aquém para quem veio com status de craque.
    Que a diretoria, possa dá-lo a oportunidade de ir para outro clube, e depois repatria-lo quando ele estiver mais confiante e consciente de que para jogar aqui, é necessário ter algo mais do que ele hoje tem a oferecer.

    1. Concordo com você Jorge. A torcida do Galo costuma queimar jogadores e esse ano vem exagerando. No caso Clayton vejo um potencial craque, mas me parece que a camisa pesou. O ideal seria empresta-lo para um time médio da Série A para recuperar seu futebol ou até mesmo vendê-lo. Hoje começou a circular um papo sobre a troca do Clayton pelo Marquinhos Gabriel do Corinthians, não acho que seria o ideal pro Clayton, mas pro Galo seria bom negócio desde que por empréstimo.

    2. Publiquei ontem aqui uma manifestação sobre o jogador Clayton, e que a diretoria deveria negociá-lo para que ele tivesse uma oportunidade de mostrar seu futebol em outras praças. Pois bem, não é que hoje sai a notícia que há uma possibilidade de uma troca dele com o Marlone? Tomara que isto seja verdade, para o bem do jogador, do clube e principalmente da torcida!!!

  18. Eduardo nós somos apenas apaixonados pelo CAM – 🐓 para os íntimos- mesmo. Vistes as estatísticas levantadas pelo @Footstatics das construções de jogadas de nosso ataque ? Aquela velha máxima; contra números não há argumentos ! Jogador que nós pensamos que não rende nada … Bem ! Nesta @ aí tem um vídeo que vale à pena conferir… Abraço e vamuuuu 🐓GALO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*