Acho que a visita chegou para ficar

Publicado em Sem categoria

Esta semana fui conhecer o indiano Sunil Bhandari, chef que chegou há pouco em BH para comandar festival que começa hoje no restaurante indiano Maharaj (Rua Paraíba, 523, Funcionários; 31 3055-3836), ao lado do titular da casa, o conterrâneo Virendra Singh. Tem 27 anos (um a mais que Virendra) e trabalhou em cozinhas de hotéis na Índia e no Bahrein, incluindo aqueles em que o valor de uma diária é tão alto que parece mentira. Sunil é o da esquerda, ao lado de Virendra:     Os dois chegaram a trabalhar juntos certa época, mas cada um tem conhecimentos específicos de determinadas regiões indianas. Sunil, por exemplo, conhece bem as cozinhas mughlai (influenciada pela invasão mongol), awadhi e do Punjab. A vinda dele à cidade tem a ver com o desejo que Virendra sempre teve de contar com outro indiano em sua equipe de cozinha. Ele já fala razoavelmente português e se dá bem com a brasileirada, mas sabe como é…   Portanto, pode ser que Sunil fique de vez em BH. Pessoalmente, torço para que isso aconteça, pois tive a oportunidade de experimentar os pratos que a dupla criou para o festival e fiquei muito bem impressionado com o talento dos jovens chefs. O menu, que custa R$ 89 por pessoa (bebidas e serviço à parte), está disponível de hoje a dia 8 do mês que vem e começa com pão naan, chutneys variados e peixe assado (piramutaba) no forno tandoor com molho amarelo de alho, limão e gengibre:     Depois, camarão assado no tandoor com arroz basmati e um bom molho de coco e iogurte. É impressionante como o delicioso arroz basmati é tão diferente do nosso arroz branco comum em termos de sabor e textura! Eis o prato:     No mesmo forno, a dupla prepara o frango (escondido no potinho lá atrás), que ganha textura e sabor muito especiais:     O frango fica com leve gosto defumado e absolutamente tenro (“Tem coisas que só um tandoor faz por você”). É servido com um molho de tomate e cebola que… bem, não é um molho de tomate e cebola como você deve estar imaginando. É um molho típico indiano delicioso e encorpado, que só provando para tentar descobrir como é feito. Só de olhar a grande quantidade de especiarias que os chefs deixam sobre a bancada de trabalho, quase desanimo de pensar a respeito…   Ainda melhor é o denso molho que acompanha o queijo, também assado no tandoor:     Meus Deus, tudo o que é assado nesse forno fica bom! Não resisiti e limpei a vasilha com pão, para tentar guardar na memória seu sabor intenso e envolvente. Como não produzem seu próprio queijo paneer na casa, optaram por substituí-lo por ricota fresca. Ah, o chutney de coco que vem junto é muito interessante. Atenção à ele!   Sobremesa não costuma ser o forte dos cardápios indianos por aí, mas os chefs se esforçaram nessa aqui:     Doce de semolina feito com pasta processada de amêndoa, castanha de caju e passas, “alagado” com calda de morango.   P.S.: A casa está com novas cartas de vinho e chá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*